Para o Flamengo, a Sul-Americana é o caminho mais fácil para a Libertadores?

Que Flamengo joga hoje à noite contra o Atlético Paranaense? Logo saberemos como o clube está encarando este torneio nível B da América do Sul.




* * * * * * * * * *

Daqui a pouco começa a participação do Flamengo na Copa Sul-Americana. Enquanto escrevo, ainda não sabemos que time Luxemburgo colocará em campo no Engenhão. Quantos titulares enfrentarão o time reserva do Atlético Paranaense?

Normalmente, dá pra dizer que a Copa Sul-Americana é o caminho mais fácil para a Libertadores. Provavelmente mais até que a Copa do Brasil - a maior parte dos times estrangeiros na competição é pior que os brasileiros que costumam chegar às finais da competição nacional. Diria até que esta primeira fase da Copa Sul-Americana talvez seja um dos desafios mais difíceis do torneio - não só porque nele se enfrentam times brasileiros, mas também porque neste início você nunca sabe bem se deve ou não levar a parada a sério e às vezes o empenho nas partidas não é tão grande quanto poderia ser.

Mas vou dar uma opinião que talvez seja fruto de uma confiança exagerada, uma cegueira causada pelo bom momento do Flamengo: acho que é mais fácil para o Flamengo hoje garantir uma vaga na Libertadores pelo Brasileiro do que pela Sul-Americana. Dá pra dizer sem muito medo que o Flamengo está entre os quatro ou cinco melhores elencos do Brasil, e hoje já tem oito pontos de vantagem para o primeiro time fora da zona de Libertadores. Não parece que adversário algum vá aparecer com grandes reforços agora, nem que o Flamengo esteja pra perder jogadores-chave de seu elenco. Se mantiver uma regularidade razoavelmente condizente com o time que tem, a vaga é realmente muito provável. Ficar de quinto pra baixo no Brasileiro será considerado por todos um fracasso.

Já pela Sul-Americana, o time tem que ser campeão pra conseguir seu objetivo. Vice-campeão ou eliminado na primeira fase é a mesma coisa. E é um torneio mata-mata, daqueles em que uma noite ruim, uma contusão na hora errada, o efeito da altitude numa partida decisiva ou um erro qualquer de arbitragem acaba com toda a campanha. Acho mesmo que a probabilidade do Flamengo acabar em quarto no Brasileiro é maior do que a de ser campeão na Sul-Americana.

Tudo isso pra dizer que, pra mim, expor o time titular hoje à noite contra os reservas do Atlético Paranaense é bastante desnecessário.

3 comentários:

Paulo Sales disse...

Concordo, André
Até porque o Atlético vai jogar com o time reserva e temos jogadores razoáveis para formar um bom time misto. Só achei ruim a dispensa de Fierro, pois seria o cara para ocupar a lateral, com a ausência de Galhardo. E é bom testar gente como Vander, Diego Mauricio e até o Cruel.

André disse...

Alguém ainda tem coragem de defender o Botinelli, depois de mais uma atuação "brilhante" com passes "decisivos" ???

Esse cara não joga no time de pelada aqui de Salvador.

Não aguento mais ver esse Botinelli.

Saulo disse...

Concordo contigo. Se você der uma olhada no chaveamento do Flamengo então, vai ver que ganhar esse torneio vai ser um feito realmente grandioso, como a Mercosul 1999. Passando pelo Atlético Paranaense, teremos provavelmente adversários do porte de Universidad do Chile, Olímpia PAR, Estudiantes de La Plata, Nacional URU...Ou seja, por mais baba que seja o torneio a sorte não sorriu muito pro nosso lado não.