A Seleção interfere decisivamente no Campeonato Brasileiro

A Copa América e a Sub-20 tiram os principais jogadores de seus times por muitas rodadas e muda completamente o andamento do campeonato. O calendário tem que mudar.


* * * * * * * * * *

Polêmica: o Santos conseguiu o adiamento de mais um de seus jogos do Brasileiro - no caso, o contra o Fluminense -, desta vez devido ao grande número de jogadores servindo as seleções principal e sub-20. Não dá pra achar que o Santos está sem razão, já que são seis desfalques, incluindo seus três principais jogadores. Mas e se a moda pega?

O Flamengo teve Fierro, Negueba, Galhardo, Diego Maurício, Cesar e Frauches convocados.
O São Paulo teve Lucas, Bruno Uvini, Casemiro, Henrique e Willian convocados.

O Cruzeiro teve Victorino, Gabriel, Dudu e Sebá convocados.

O Internacional teve Juan, Romário e Oscar convocados.

O Botafogo teve Loco Abreu, Arévalo e Jefferson convocados.

Não sei qual a chance destas diretorias resolverem seguir o exemplo do Santos. Mas, se cada um desses resolver pedir adiamento de seus jogos e a CBF não encontrar um jeito muito cara-de-pau de atender a um e não atender a outro, o campeonato vai ter que parar.

E não devia parar mesmo?

* * * * * * * * * *

Volta-se à questão do calendário. O certo era os jogos dos clubes pararem mesmo numa situação como esta. Assim como deveriam parar nas datas FIFA, quando a Seleção joga amistosos ou as Eliminatórias. Também deveria haver mais tempo para a pré-temporada, além de um período para os clubes excursionarem pela Europa. Mais: os times que jogam a Libertadores deveriam jogar a Copa do Brasil também.

Todo mundo quer tudo isso. Mas como se encaixa tanta coisa nas datas disponíveis no calendário? A resposta que a maioria dá, de primeira, é que a solução é diminuir os estaduais. Mas podem crer que só isso não resolve - façam aí o teste brincando de montar calendário, eu já andei fazendo os meus. E eu, pelo menos, sou bastante contra simplesmente acabar com eles de vez.

Sei que não é todo mundo que concorda e eu mesmo já fui contra isso. Mas, justamente depois de fazer essa brincadeira de montar meu calendário ideal, cheguei à conclusão de que o Brasil precisa mesmo se adaptar ao calendário europeu e ter as férias do futebol no meio do ano - quando acontece não só Copa América, mas também Olimpíadas e Copa do Mundo. Quase todo ano há um evento longo desses que desfalca os times e tira a atenção dos campeonatos. É melhor parar logo. Mas, se este período não coincide com as férias, fica difícil arrumar datas. 


* * * * * * * * * *

Não sei se vocês viram por aí, mas eu não li em matéria nenhuma algum dirigente de um destes clubes desfalcados pela Seleção reclamando da situação, apesar do prejuízo técnico óbvio que terão por um tempo considerável do campeonato.

Talvez porque, de pires na mão, estão todos satisfeitos com a valorização que seus jogadores terão para o mercado externo. 

Fato é que esta ausência por várias rodadas de jogadores de alguns dos principais candidatos ao título muda completamente o andamento do campeonato. É óbvio que os pontos que estes times podem perder agora pelos desfalques poderão - deverão! - mudar bastante o resultado final.

Não é possível que os dirigentes dos clubes achem que está bom do jeito que está.

5 comentários:

ranny disse...

Eu apoio o que você falou. E a CBF e a FIFA deveria pensar em mudar os calendário, e deixa-lo como o Europeu. Seria mais fácil para os times que tem os seus jogadores convocados jogar o campeonato sem se preocupar com os desfalques.

Alan disse...

André, queria sua opinião sobre um assunto que nunca vi ninguém comentar quando falam de adequação ao calendário europeu.

E quanto ao clima, o que vocÊ acha? Afinal, na Europa, eles param o calendário no Verão, que é o período adequado de férias. Por isso paramos aqui no final do ano. Pra não falar do sol escaldante que nossos jogadores teriam que encarar no período de dezembro e janeiro, se houvessesm jogos oficiais, o que hoje não ocorre. Enquanto os meses do meio do ano, de boa temperatura pra jogar futebol, deixariam nossos atletas parados em casa, aproveitando todas as guloseimas referentes ao inverno (chocolates e foundues e gorduras e etc.)

Acha mesmo que a questão das estações não merece, ao menos, ser levada em conta?

André Monnerat disse...

Alan, acho que deve ser levada em conta sim, claro.

Na verdade, eu sempre fui a favor da gente se manter com nosso calendário natural - até resolver brincar de montar meu calendário ideal e ver a dificuldade que é encaixar tudo o que a gente quer nas datas disponíveis.

Pelo lado natural da coisa, eu concordo que o ideal seria não ter jogo em dezembro e janeiro. Mas acho que nosso clima não impede que haja jogo em momento nenhum do ano, se as partidas forem marcadas em horários razoáveis (não dá é pra marcar às 16h em horário de verão, como fazem de vez em quando). Na verdade, a gente já joga em períodos de muito, muito calor...

Enfim, pesando tudo, eu ainda acho que o mais certo era fazer a adequação.

Felipe disse...

Uma solução plausível seria diminuir o campeonato brasileiro.
Como? Abolindo o sistema por ponto corridos atual, e implantando o sistema de pontos corridos em uma divisão por 2 grupos, em turno único. Após a primeira fase a competição seguiria estilo play-offs americanos.
Essa divisão por grupos também se mostra interessante, pois diminuiria o covardia que é colocar os times do nordeste, norte e sul de viajarem durante o ano todo, fato este que desnivela muito campeonato. Na minha modesta opinião.
Somente pra finalizar, quanto a copa do brasil e libertadores, acho prudente a decisão de não poder haver dupla participação, entretanto não tenho grande4 convicção plena sobre isso não.

Valente Filho disse...

É mais fácil acabar com a bosta dos campeonatos estaduais e virar a temporada à européia, mesmo, como em um calendário mundial. Eu prefiro jogar com o Palmeiras ou o Cruzeiro do que contra o Americano.
Para isso existem a copa do brasil e as divisões subalternas. O carioca deveria ser para os pequenos e classificatório para a serie D.
Só quatro campeonatos nacionais no planeta jogam com o calendário como o nosso: a Russia e os países escandinavos. O problema é que a Globo não quer e a federação argentina não aceita a libertadores junto com a sul americana.