Luis Fabiano foi a maior contratação do ano no futebol brasileiro?

O desempenho recente do jogador, a sua apresentação e os resultados imediatos de marketing indicam que sim.



* * * * * * * * * *

Para a torcida do Flamengo, as duas transações de maior impacto do ano foram a chegada de Ronaldinho Gaúcho e a ida de Adriano para o Corinthians. Mas ontem o São Paulo apresentou seu concorrente ao posto de maior contratação do ano no futebol brasileiro: Luís Fabiano. E, por enquanto, os sinais são de que os são-paulinos podem sair vencedores desta disputa.

A apresentação de Luis Fabiano, não dá pra negar, foi mais grandiosa do que a de Ronaldinho Gaúcho - mais organizada e com bem mais gente prestigiando, além de terem sido muito felizes em aproveitar o barulho em torno do centésimo gol de Rogério Ceni - e em já apresentar camisas comemorativas tanto do feito do goleiro quanto da chegada do atacante, ambas à venda para os torcedores.

Os resultados imediatos do marketing no Morumbi também estão à frente: ao contrário de Flamengo/Traffic, o São Paulo já sabe os patrocinadores que ajudarão a pagar a conta do grande negócio. Além do já tradicional patrocínio pontual da Visa na estreia do centro-avante (que está prevista para as oitavas-de-final da Copa do Brasil, caso o São Paulo se classifique), também fecharam contratos para o ano com o curso Yazigi (mangas) e a Copagaz (nas costas, abaixo do número). As empresas poderão contar com a presença do jogador em eventos, além de camarote no Morumbi.

E, dentro de campo, o desempenho de Luis Fabiano também bate seus concorrentes no passado mais recente. Ronaldinho até teve uma boa fase no Milan até a metade do ano passado, mas só Luis Fabiano foi à Copa - e como titular. De Adriano, nem precisamos falar que não joga bola faz muito tempo; mas mesmo na boa fase do Imperador no Flamengo, em 2009, ele não ficava bem quando comparávamos as atuações de ambos na Seleção - com Dunga, nas chances que teve, Adriano teve sempre atuações muito fracas.

É claro que, olhando mais pra trás, tanto Ronaldinho quanto Adriano tiveram em seus melhores momentos status bem acima do de Luís Fabiano. Vamos ver agora é, daqui pra frente, como os três irão se sair para corresponderem às altas apostas de seus clubes.

3 comentários:

Ricardo Nagato disse...

Monnerat,

talvez a contratação não seja a maior, mas a forma de trabalhá-la é muito superior à do Flamengo com Ronaldinho Gaúcho (não vejo como trabalhar a imagem do Adriano).

Parece que estamos comparando o trabalho de um profissional altamente gabaritado e experiente com o de um estudante de primário.

São Paulo foi rápido, Flamengo nem parece andar, parece estagnado.

Vamos ver se melhora.

SRN

Marcelo Constantino disse...

Se eu trabalhasse com mkt e tivesse que escolher onde colocar o meu dinheiro, apostaria no Luis Fabiano. Acho que é assim que as coisas funcionam, não sei.

A aposta no R10 foi muito na base do que ele foi há 5 anos. Quanto mais tempo passar, mais as pessoas verão que ele não vai chegar perto daquilo -- e, consequentemente, menos gente vai querer entrar na onda.

Ique disse...

Pra mim, LF é sim a maior contratação do futebol brasileiro recente. Seja no ponto de vista de marketing como dentro de campo.