A vida sem Pet - segue o mistério

Ainda não se sabe o que Andrade vai fazer para substituir Petkovic. O técnico é mesmo adepto do suspense.

Uma das opções levantadas pelo próprio, em entrevista, é a que eu palpitei que ele usaria: recuar Zé Roberto para o meio e - aí ainda é chute meu - colocar Dênis Marques na frente. Minha impressão de que seria esta a sua opção vem da substituição que fez contra o Botafogo, quando precisou tirar Pet do time.

Ele levanta também a chance de colocar Erick Flores no meio-campo - o que, pra mim, seria um erro. Erick não tem estilo de jogo para substituir Pet; é jogador de carregar sempre a bola, não passar. E, pra jogar no meio-campo, especialmente no estilo de drible que ele usa, que atrai sempre o contato físico, ele simplesmente não tem corpo. Se fosse o caso de utilizá-lo, seria até preferível que fosse com Zé Roberto mesmo centralizado e ele mais aberto, de onde tem espaço para encarar o marcador de frente, nunca de costas.

Não acho que ele vá entrar com Erick de início, de qualquer forma. Se não for Dênis Marques, diria que ele vai de Maldonado, Aírton, Willians e Fierro no meio, com Zé Roberto e Adriano no ataque. Minha aposta em Dênis Marques seria por acreditar que ele fosse querer um time um tantinho mais ofensivo que isso para o jogo de hoje.

Camacho, que seria a minha opção, parece descartado. Acho que, no banco que o Flamengo tem hoje, é o jogador com mais jeito de meia, com mais chance de entrar, ocupar a posição e mexer pouco no resto do time. E não seria uma experiência tão inédita assim; com Andrade, ele já atuou em sete partidas, enquanto Erick jogou em apenas duas - ambas entrando nos últimos minutos para que Pet pudesse sair aplaudido do gramado do Maracanã.

Falei ainda de Maxi. Sei que muitos têm uma enorme resistência a ele, e eu até acho que o primo do Messi tende a ser mais fominha do que devia, sem ter físico pra isso. Mas ainda acho que, olhando os atacantes que o Flamengo tem hoje no banco para jogar ao lado de Adriano, é o melhorzinho. Porém, não creio mesmo que tenha alguma chande do Andrade lançá-lo como titular hoje à noite.

É esperar pra ver.

3 comentários:

André Amaral disse...

Eu não tiraria o Zé Roberto da frente.

Aposto que Andrade vem com 3 volantes e o Fierro.

O que esperar do time sem o Pet? Essa é a dúvida.

Flávio disse...

Vou insistir na minha tese, que é do tempo em que o ZeRo não jogava absolutamente nada.
Se ele for escalado na frente sem o Pet em campo, o Adriano ficará isolado na frente. Os volantes têm uma tendência a recuar sem a bola e assim o time demora muito para chegar na área adversária. Passaríamos a depender dos laterais novamente, mas sabendo que o futebol de ambos não mais essas coisas.
A única opção é colocar outro atacante e deixar o ZeRo no meio. Se não for assim, vamos ficar rifando bola como foi o segundo tempo contra o Bosta ou o jogo todo contra o Atlético Paranaense.

Tiago Cordeiro disse...

Começaria com ZR recuado e Erik aberto pela direita. Dependendo da situação de jogo, adiantaria o ZR e colocaria o Camacho.