O "Futebol Melhor" da Ambev e o projeto de sócio-torcedor do Flamengo

Novo projeto parece uma boa ferramenta de fidelização de sócios e o investimento em mídia da Ambev pode dar impulso. Falta o Flamengo ter o Nação Rubro-Negra funcionando.



Ontem foi lançado o "Movimento Por um Futebol Melhor". Iniciativa da Ambev, o projeto reúne diversas empresas para oferecer aos sócios e sócios-torcedores dos principais clubes do país descontos nos mais diferentes produtos - bebidas, higiene, comida, serviços. O torcedor deverá apenas dar o CPF no momento da compra nos estabelecimentos participantes para obter suas vantagens. Você pode dar uma olhada nas empresas e produtos que já fazem parte do projeto no site www.futebolmelhor.com.br.

A meta divulgada passar dos atuais 350 mil para 3,5 milhões de sócios-torcedores dos clubes envolvidos, o que poderia dar a eles uma receita anual na casa do R$1 bilhão. É uma meta ambiciosa.

Em princípio, este projeto me parece uma boa ferramenta para fidelização de sócios-torcedores; aquele que se associou em algum momento e considera parar de pagar devido a um momento ruim do time em campo ou de dificuldades em seu orçamento doméstico pode pensar duas vezes devido ao benefício financeiro dos descontos no supermercado, se ele estiver sentindo no dia-a-dia que aquilo realmente está se pagando.

Porém, não tem jeito de forte chamariz para os novos sócios. Vou fazer aqui uma comparação que já fiz algumas vezes, falando em projetos anteriores do Flamengo: é como um Clube do Assinante do Globo - um projeto interessante, que funciona, mas não atrai por si só gente disposta a pagar por ele. É o tipo de coisa que a pessoa valoriza mesmo depois que já tem e experimentou na prática seus benefícios. É preciso oferecer o jornal, ou seja, o produto que realmente interessa ao consumidor. Assim, cabe a cada clube formatar bem seu projeto de associação, acertando nos preços e nos benefícios, para realmente ganhar uma quantidade relevante de adesões e se beneficiar deste novo projeto. Não acredito que os que não têm seus projetos funcionando bem hoje consigam grande sucesso agora apenas por esta novidade, sem outras mudanças.

Pode até ser, no entanto, que o esforço de comunicação da Ambev, na mídia e nos pontos de venda, faça uma diferença relevante e me surpreenda. Afinal, ainda não tivemos empresas deste porte apostando e investindo em um projeto como este. E, pelo que ouvi, o Movimento por um Futebol Melhor está realmente sendo tratado como prioridade dentro da Ambev. É esperar pra ver.


* * * * * * * * * *

O Flamengo não tem um projeto de sócio-torcedor para receber bem este pacote de benefícios do novo projeto. Exatamente por isso, no final do ano passado fez o pré-lançamento do Nação Rubro-Negra, novo programa de relacionamento com o torcedor, tocado pela mesma Golden Goal que fez o Cidadão Rubro-Negro - projeto que nunca pegou como esperavam, até por ter sido prejudicado por restrições do próprio clube a dar descontos em ingressos e pelo período em que a Traffic entrou, via Ronaldinho, na vida do Flamengo. A empresa, que hoje faz parte de um grande grupo britânico, segue tendo contrato com o clube para realizar este tipo de projeto.

Foi colocada no ar no fim de 2012 uma página com três planos definidos, com seus preços e benefícios, e um cadastro de pré-adesão. Mas quem entrar agora na página do Nação Rubro-Negra já não vê mais aqueles planos - apenas o cadastro para receber novidades sobre o projeto. Com a mudança de diretoria, o novo departamento de marketing do clube está obviamente revendo os planos, que não pareciam mesmo os melhores possíveis quando divulgados.

Não esperem por agora um projeto que dê direito a voto para o sócio-torcedor, pois isso depende de mudança no estatuto - briga boa que começará a ser travada este ano. Também não é tão fácil projetar agora descontos nos ingressos, já que a situação do Maracanã segue indefinida e o Flamengo nem ao mesmo sabe em que estádio jogará em cada momento da temporada. Mas com certeza novidades surgirão. A nova diretoria sabe bem que este é um projeto fundamental para o futuro do clube.

Independente disso, os sócios do Flamengo já devem começar a aproveitar as vantagens oferecidas pelo Movimento por um Futebol Melhor. Porém, tentando fazer meu cadastro em seu site, o sistema não localizou meu CPF como um dos associados ao clube. Um amigo sócio do Fluminense, no entanto, conseguiu fazer o seu cadastro normalmente. Seria bom entender quando estará funcionando bem para os rubro-negros.

4 comentários:

Luis disse...

É importante que qualquer projeto considere ações no contexto "sócio-torcedor" fora do RJ, que aliás talvez tenha uma torcida até maior do que no RJ (inclusive eu).

Aliás, o atual título para sócios fora do RJ dá como benefício usar por uns 30 dias ao ano o Parquinho da Patrícia. Só que quem não é do RJ não tem a menor intenção de ir ao RJ em um feriado para ir na piscina da Gávea ...... Sempre que olho o título para comprar (e não comprei), é pensando apenas em direitos de voto. Ou seja, marketing zero para o que é oferecido.

André Monnerat disse...

Sendo que, pra votar, tem que vir ao Rio...

Mas parte da ideia deste projeto novo da Ambev é este: o cara que for sócio do Flamengo e morar em São Paulo, Manaus ou onde for poderá aproveitar os descontos que eles oferecem. Já é alguma coisa pra começar a trabalhar.

Ricardo Nagato disse...

Hoje pela manhã, cadastrei meu CPF no site do Nação. Logo em seguida, tentei fazer o cadastro no site do Futebol Melhor e ele não localizou meu CPF. Tentei novamente agora à tarde e funcionou. Vamos ver o desenvolvimento do movimento agora.

Em relação ao sócio de fora ter que votar no RJ, isso poderia ser alvo também do estudo de alterações estatutárias, utilizando as embaixadas como locais de votação, seguindo os mesmos protocolos da votação no RJ. Isso garantiria que apenas pessoas habilitadas votassem (lembro de uma preocupação do Bap na TozzaCam, onde ele falou que voto on-line teria o risco de crianças votarem e ninguém ficar sabendo, por exemplo).

André disse...

Muito sinceramente...estamos em 2012 e colocar como dificuldade votação fora do RJ...o Internacional já a ALGUNS anos realiza votação com seus mais de 100 mil sócios em qualquer cidade do Brasil que tenha embaixada cadastrada do clube.

Inclusive eles conseguiram um acordo com Tribunal Regional Eleitoral para usar as urnas eletrônicas.

Estou com o Luís do 1º comentário. O Flamengo está com este estatuto atrasado e que será "reformado" somente quando o congresso nacional fizer a sua "reforma política", ou seja, nunca!

Por isso que a 20 anos o Flamengo apenas desce ladeira abaixo como clube de futebol e assiste a São Paulo, Santos, Corinthians, Inter, Grêmio, Cruzeiro se organizando e crescendo com melhores estruturas, melhores times.

No dia em que eu, como sócio fora do RJ, puder votar me associo na hora. Sem isso não tem jeito.