Jogo: Flamengo 0 x 0 Bahia - Brasileiro 2012 - 28a rodada

Renato, Íbson e Léo Moura no mesmo meio-campo - e um pontinho a mais para o objetivo que resta no ano.



Escrevi no Facebook e no Twitter, dias antes do jogo de ontem, quando começou-se a falar da escalação que entraria em campo, que não botava fé que funcionaria. Sigo com a impressão de que, com a defesa que o Flamengo tem - zagueiros e laterais -, o time precisa de dois volantes para proteger e cobrir aquela galera. E estava na cara que estes dois volantes não poderiam ser Íbson e Renato. Um dos dois fazendo parte da dupla, vá lá. Os dois juntos...

E não deu certo mesmo. No primeiro tempo, depois de um início em que o Flamengo tentou marcar pressão no campo do adversário e segurar a posse de bola, o Bahia foi vencendo a frágil marcação rubro-negra sempre na base das tabelas e ultrapassagens, sem muito problema. Os espaços apareciam pelo meio, por onde faltava proteção à zaga, como no lance em que Íbson distraiu-se e deixou Gabriel entrar na cara de Felipe; apareciam também pelas laterais, onde faltava cobertura e surgiram algumas jogadas seguidas nas costas de Wellinton Silva.

E a dupla de volantes "mais técnicos" nem serviu para o time ganhar qualidade na saída de bola, pois apelou-se muito para a ligação direta. Claro que contribuiu para isso a atuação ruim de Léo Moura como meia e a inexistência do ataque, em que Liédson e Hernane inclusive desabavam com facilidade sempre que um marcador chegava mais perto.

Não pude ver o segundo tempo. Li que a coisa melhorou com a entrada de Adryan e que muita gente se irritou com a manutenção até o fim dos veteranos Renato, Íbson e Léo Moura. Ouvi até que Wellington Bruno entrou bem, vejam vocês. Acontece o diabo quando não estou olhando. Mas o time voltou a falhar miseravelmente em empurrar a bola pra dentro do gol, como acontecera contra o Fluminense.

Enfim: de qualquer forma, por mais que seja pelo menos interessante voltar a ver as arquibancadas cheias, o que dá pra esperar pra este ano é só ir se mantendo pelo meio da tabela mesmo. Paciência. Faltam só 10 rodadas.

3 comentários:

Bartolomeu disse...

Chega de Leo Moura, Ibson e Renato. Não aguento mais esses três. Não marcam, não criam, erram todos os passes e não são substituídos em momento algum pelo BANANA do Dorival Júnior. Até quando vamos ter que aguentar esses três??? Esse meio campo DEVE ser formado por Cáceres, Muralha/Amaral, Luiz Antônio e Cléber Santana. Simples. Escalando e substituindo o Dorival consegue ser PIOR que o lixo do Joel Santana.

Luis disse...

O Dorival deu uma de Professor Pardal e inventou na escalação. Por mais que o Bahia tenha melhorado nos últimos jogos com a troca de técnico, esse era jogo para 3 pontos. Pedermos os 2 pontos por culpa do Dorival e muita gente avisou que ia dar no que deu - você, o Renato M. Prado e outros.

André disse...

Outra coisa inaceitável é no impedimento do Love o técnico escalar o tosco do Hernani ao invés do Adryan.

Eu se fosse ele aceitava a primeira proposta de um clube de fora do país e me mandava. Porque no Flamengo ele não tem a menor chance frente a burrice dos técnicos brasileiros.

Não aguento mais ver o Liédson SEMPRE desabando ao menor contato físico. Ele simplesmente não tem a menor condição física de ser jogador profissional mais.