Patrícia Amorim no Arena Sportv: "O dinheiro do futebol é só do futebol"

A presidente diz que os esportes olímpicos não mexem no dinheiro do carro-chefe do clube. Deveremos poder verificar isso no balanço de 2011, que sai em maio.



Assistimos nos últimos dias a uma inacreditável briga via troca de e-mails públicos entre Patrícia Amorim e Delair Dumbrosck, com muita informação truncada sendo divulgada pelos dois lados. Seria trabalho para os jornalistas fazer o filtro e tentar ajudar o público a ver as coisas o mais próximo possível de como elas realmente são, mas não estão conseguindo - limitam-se a abrir o espaço para cada um dizer o que bem entende, com contestação apenas de seu opositor. Ninguém ganha nada com isso, muito menos o Flamengo.

Hoje, houve a chance de ouvir Patrícia Amorim de outra forma: ela esteve no programa Arena Sportv. Como de costume, falou bem; tirando uma ou outra gaguejada em momentos mais delicados, ela sai-se bem, escolhendo sempre o melhor enfoque para tratar até dos temas mais espinhosos. Mas não apresentou praticamente nenhuma novidade.

Voltou a dizer que acha Ronaldinho importante e que acredita que o seu custo-benefício até agora é favorável; contou que Luxemburgo caiu por ter batido de frente internamente com muita frequência, inclusive pedindo reforços inviáveis, e que seu confronto com Ronaldinho não passa de "folclore"; mostrou dúvidas sobre a validade de se contratar Adriano, mas lembrou que este não é ainda o momento de se definir sobre isso; afirmou que não vê motivos para se falar em queda de Joel Santana no caso de eliminação contra o Vasco; e admitiu que o Marketing está devendo por não ter conseguido até agora um patrocínio master, mas minimizou o problema ("é uma pedrinha no sapato").

A novidade é que as contas de 2011 serão divulgadas apenas em maio, e não em abril, como acontece todo ano. Na verdade, o Estatuto do clube prevê que o Conselho Deliberativo julgue as contas do ano anterior sempre em abril, mas só no início do mês que vem o fará com o balanço de 2010. Apenas depois desta reunião sobre as contas do ano retrasado é que poderemos ver o balanço financeiro do segundo ano do mandato de Patrícia Amorim.

E estou especialmente curioso sobre isso depois de ouvir a presidente, durante o programa de hoje, dizer que "o dinheiro do futebol é só do futebol; os esportes olímpicos precisam se autossustentar e, se não conseguem, é problema só deles". Pois não foi isso que indicaram as contas divulgadas pela própria diretoria para o ano de 2010; segundo o balanço, clube e esportes olímpicos gastaram naquele ano R$38 milhões a mais do que arrecadaram, enquanto o futebol teve um superávit de R$41 milhões. Ou seja: o resto do Flamengo deu um "prejuízo" praticamente igual ao "lucro" do futebol. Mais: em 2010, o futebol teve um corte de R$19 milhões em despesas em relação ao ano anterior, enquanto o resto do clube aumentou seus gastos praticamente na mesma quantia (R$20 milhões). Dá pra perceber a relação entre estes números? Será que o dinheiro do futebol foi mesmo só do futebol?

Mas, se Patrícia está dizendo que dinheiro do futebol é só do futebol, quem sabe os investimentos altos no primeiro ano tenham sido apenas para viabilizar um fortalecimento inicial destas outras modalidades, de forma a que conseguissem em 2011 atrair seus próprios investimentos e passarem a se bancar sozinhas? Pois é: estou mesmo muito curioso pra ver se isso (e outras coisas igualmente intrigantes) é o que vai aparecer no balanço de 2011. Esperemos maio.

2 comentários:

Gustavo Berocan disse...

Realmente é lamentável que uma instituição do tamanho do Flamengo não seja mais transparente. Também é lamentável que um jornalista não venha preparado ou com a mínima vontade de contestar os dados demonstrados pela Patrícia Amorim. A acareação entre os dados da atual e da anterior diretoria já devia ter sido feita há muito tempo. O que a Patrícia parece esquecer é que fez parte do anterior mandato gestionando muito mal por sinal os esportes olímpicos. Parece que agora ela encontrou a forma de financiar seu capricho olímpico: o centenário futebol do Flamengo. O que é curioso é que com suas declarações ela conseguiu uma grande rechaço dos rubro negros para com os demais esportes. Será a ex-nadadora capaz de transformar involuntariamente o Clube de Regatas do Flamengo no Flamengo Futebol Clube?

André disse...

O que está em discussão com a atual administração é a essência do Flamengo. Qual é o propósito, qual é o carro chefe do Flamengo.

O Flamengo é só mais um clube social para atender as demandas de lazer dos seus sócios? O Flamengo é um clube predominantemente olímpico? Nestes 2 casos o futebol não passa de apenas mais um departamento com igual importância frente aos demais como o "baralho" e "dança de piscina"?

Esta admnistração se esquece (fala sério né!) que sem as receitas gigantescas do futebol (como mostrado nesta coluna) nada mais se viabiliza no Flamengo. Nem o clube social. O clube e todos os demais setores DEPENDEM do MEU, E DE MAIS 30 MILHÕES, interesse pelo futebol. Dependem deste consumo de pordutos, de consumo de pay per view, da nossa presença nos estádios (renda), para pagar as contas do resto do clube.

Incrivelmente esta administrção está minando a ÚNICA forma de sustentar toda a estrutura do clube.

Esquece que sem o futebol vitorioso ou pelo menos disputando para valer os campeonatos que entra, não tem receita para a "piscina", "mesa de ping pongue" ou "bambolê olímpico".

Além disso acha que somos otários. Dizer que o Joel fica inclusive perdendo (como perdeu) na semi final do carioqueta? Onde fica a "produtividade" nese clube? Premia-se os fracassados e os que não se empenham pelo bem do cliube !!! Vide o caso do "inutilzinho gaucho. Que vá para a arábia, japão ou china. Premiar todo mês este jogador com incríveis 1,2 Milhão de reais é caso para manicômio ou impeachment por sabotagem ao clube.

Não vai existir administação mais desatrada no FUTEBOL como esta.

Com o fracasso no futebol pouco importa se resgatou o "pula pula olímpico" o "recorde mundial de nado do tipo tubarão". Em curto prazo secará a receita do clube...