É hora do Flamengo pensar apenas em trabalhar

É bizarro que, a 15 dias de um dos jogos mais importantes do ano, o Flamengo arrume um jeito de colocar jogadores, técnico e diretores para brigar através da imprensa.


* * * * * * * * * *

Hoje foi dia do primeiro coletivo do Flamengo em 2012. O time que Luxemburgo escalou como titular não surpreendeu - na verdade, foi exatamente o mesmo que eu previ em um texto da semana passada aqui no blog: Felipe, Léo Moura, Wellinton, Alex Silva e Júnior César; Aírton, Willians, Renato e Bottinelli; Ronaldinho e Deivid. Ou seja: o time-base de boa parte da temporada passada, apenas com Bottinelli no lugar de Thiago Neves. Não é o que eu escalaria mas, sem contratações e com o mesmo treinador, é o que dava pra imaginar.

Vou ser sincero: por mim, eu esquecia a ideia de trazer reforços. Está claro que o dinheiro não está sobrando. Ao mesmo tempo, o novo contrato com a Globo paga tanto a mais ao Flamengo em relação aos demais - tirando o Corinthians, é claro - que, por mais que o buraco seja grande e muitos adiantamentos já tenham sido feitos, o clube tem agora a maior chance em muito tempo para finalmente colocar a casa em ordem, sem precisar pra isso colocar um time fraco demais em campo. Basta para isso ter os pés no chão e dar atenção à reorganização do fluxo de caixa. Eu abriria mão inclusive de Thiago Neves, que em minha opinião custaria muito mais do que seu futebol do ano passado recomendaria.

Cansei de dizer aqui que não gostava do futebol do Flamengo de 2011. E estranho mesmo que este time tenha acabado numa posição tão boa no Brasileiro, jogando o que jogou. Mas fato é que, por mais que eu tenha reclamado, chegou à Libertadores pelo Campeonato Brasileiro e eu acho que poderia ter sido até melhor com algumas escolhas diferentes do técnico. Ou seja: o que está lá é mais que suficiente para não passar nenhum vexame. Se for pra fazer uma forcinha a mais pra trazer alguém, eu escolheria um zagueiro - pra mim, a única posição em que falta alguém ao menos razoável para o time titular. O elenco continuaria com suas limitações, mas trabalhando daria pra ir levando e, a partir daí, pensar em um crescimento realmente sustentável nos anos seguintes. Ainda mais se, de fato, o clube conseguir este ano concluir o seu CT para o time profissional.

Sempre que alguém fala algo deste tipo, logo aparece gente dizendo que "a torcida nunca aceitaria". Bem, é óbvio que o torcedor quer mesmo é resultado dentro de campo - e está certo, ninguém vira rubro-negro pensando em tirar onda com os rivais pelo tamanho do superávit primário. Mas, de verdade, tenho a convicção de que as vitórias seriam mais prováveis mantendo quem está lá com os compromissos em dia do que trazendo dois ou três "reforços de peso" que inchem a folha e impeçam que todo mundo receba o combinado como se deve. O mínimo para as coisas darem certo é dar tranquilidade para quem está lá trabalhar.

E é óbvio que não é isso o que está acontecendo hoje, com jogadores fazendo greve de silêncio em protesto contra as declarações inacreditáveis do Vice de Finanças, que chamou de "marqueteiros" os que confirmaram na imprensa que o clube não está pagando o que deve e o treinador batendo de frente com a diretoria através da imprensa. Alguém acha que estas pessoas foram hoje treinar com a cabeça em seu trabalho? Que irão de volta para seus quartos pensando nas orientações do treinador e no que devem fazer para melhorar?

Enfim: a hora é de pensar só em trabalhar. Podem crer que é isso que o Real Potosí está fazendo - e o primeiro jogo acontece em apenas 15 dias.


* * * * * * * * * *

Pra não deixar passar batido aqui no blog: ontem foi aprovado o contrato com Eike Batista para transformar o edifício do Morro da Viúva em hotel. Critica-se quando é pra criticar, mas tem que elogiar quando é o caso: esta é uma questão que estava sem solução há muitos anos e a diretoria parece ter conseguido chegar lá.

7 comentários:

André disse...

Também abriria mão do Thiago Neves. Realmente 18 milhões na situação atual do caixa é um absurdo.

Mais do que nunca teremos que voltar os olhos para os garotos da base. Podemos usar o Thomas, Muralha, Lorran, Fernando, o lateral direito...

Vejo este ano com muita preocupação. Acho que não levantaremos nenhum caneco. Mas se for para levantarmos muitos outros alguns anos mais na frente vale a pena.

Eduardo disse...

O pior de tudo é virar novela essas contratações.
Acho que Luxa fez muito bem ter ido para longe com o time. Parece que os jogadores estão "obrigatoriamente" cuidando da alimentação e o tim,e parece que vai estar pelo menos bem fisicamente. Com um treinador menos tarimbado as coisas já tinham ficado piores.
Concordo que esses bate bocas via imprensa são imperdoáveis e acredito que todos os times estão com dívidas com jogadores, mas no Fla essas coisas tomam outra dimenção. E realmente é hora de calar a boca.
Parece também, que como é ano de eleição "forças" lá dentro andam ajudando nessas confusões. Acho que a imprensa está dando muita atenção. No mínimo estranho.
Espero que os jogadores usem isso tudo a favor e corram mais. As vezes quando menos acreditamos, o Flamengo surpreende. Que eu esteja certo!!!

Um abraço

Felipe disse...

Como sempre, muito ponderado e, a meu ver correto seus apontamentos, André.
Obviamente gostaríamos de ter no time Love, Juan e TN7, contudo caso não seja possível não acho que o Flamengo fica muito pior do que o time do ano passado. Inclusive, acredito que com o Botinelli no lugar do TN7 ganhe na marcação ali no meio, sendo crucial que o R10 realmente queira jogo e jogue 60% do seu futebol periodicamente. Acredito que o David não comprometa ali na frente (obviamente o Love seria mto melhor).
O necessário mesmo, a meu ver, seria a contratação de um zagueiro, que poderia ser o Juan.
Dessa forma a zaga ficaria bem definida com Alex Silva e Juan, com os mesmo lateras do ano passado, que se não foram muito bem, tbm não comprometeram.
Acho que no meio teremos agradáveis surpresas com a base, notadamente com o Muralha e o L. Antônio. O segundo me parece uma aposta do Luxa e se mantiver o nível do futebol apresentado brevemente no ano passado tem tudo para dar muito certo, tanto substituindo o Willians, ou até mesmo o insubstituível Renato.
Acho que dá liga sim. Só tem que abandonar aquele esquema Rocky Balboa e jogar pra frente!

Estaremos na torcida

Régis Marra disse...

Concordo inteiramente com seu post, menos na questão do Thiago Neves. Acho que pode render muito ainda para o Flamengo, é jovem e pode até em um futuro próximo ser negociado por um preço mais alto. Então acho que é fechar com o Thiago Neves, pagar as contas e ir com o time que está aí.

lussiannosousa disse...

Tomara que o Thiago vá mesmo para o Flu como estão dizendo. Muito dinheiro pra pouco retorno. E sendo assim, eu arriscaria melhorar a proposta por Love. Acho que ele seria fundamental pro ataque. Seria um problema a menos. O resto da equipe vai se ajeitando durante o ano, por que Libertadores...

Gustavo disse...

Se me permitem discordar, acho que não dá para pensar no "time" do Fla, nos 11 titulares, temos que pensar no elenco. Acho que o TN vai fazer falta sim. E se o Boti é suspenso? E se ele tem uma contusão?
Podemos procurar alternativas mais baratas que o TN, mas tem que ser alguém com um pouco de experiência, não dá para esperar que o Thomas vai entrar e tomar conta da posição numa Liberta ou no Brasileirão...
Acho que uma das razões do nosso fracasso no último Brasileirão e nos últimos anos quase sempre recaia sobre um elenco fraco...
Aí, uns vão dizer: "usa a base".
Nesse ponto, acho que nossos garotos estão longe de ser úteis no time de cima. Talvez, o Luiz Antonio possa ajudar um pouco, mas os demais...
Me chamou a atenção de como a nossa garotada já está se estragando. Teve até jogador fazendo dancinha, enquanto tínhamos que fazer mais dois gols para não se desclassificar na Copinha. Tivemos um monte de jogadinha de efeito, passe de calcanhar e erros primários... para ser sincero, não tem ninguém que encha os olhos... talvez o Adryan... se evoluir muito... o resto é bem mais ou menos...
E base é assim mesmo... só de vez em quando vai aparecer alguém em condições de ser titular de um time que quer brigar pela Libertadores...
E Libertadores não tem todo ano. O Fla tem que aproveitar um ano como este para tentar algum título relevante... prefiro fazer esta "parada técnica" em um ano sem Liberta...
Mas, do jeito que está, a gente corre o risco de nem disputar a fase de grupos, né?

Paulo Sales disse...

Sinto falta no Flamengo de um profissional capaz de fazer contratações cirúrgicas e baratas com jogadores em fim de contrato ou que não estão bem em seus clubes (o Borges do ano passado, quando ainda estava no Grêmio, é um um bom exemplo). Precisamos de um bom meio-campista, alguém com visão de jogo e bom passe, vindo possivelmente de uma equipe da América Latina. Acho o time do Flamengo pouco criativo, sem alguém capaz de fazer a transição das duas intermediárias. Tem tantos enganches argentinos de qualidade por aí. Zagueiro também, atacante idem, mas sem gastar milhões sem necessidade.