Amistoso: Londrina 0 x 1 Flamengo

Vamos deixar pra analisar atuações pro próximo jogo. Mas não vou deixar de usar a corneta para falar da escalação titular do Flamengo neste jogo.


* * * * * * * * * *

O Flamengo "titular" que começou o seu primeiro jogo na temporada levou 43 minutos pra acertar o gol do Londrina, recém-promovido à série A do Campeonato Paranaense. Mas eu, que só vi mesmo o primeiro tempo, vou entrar na onda de "é só o primeiro jogo, todo mundo travado pelos treinos físicos, não dá pra analisar muito". Então, apesar do jogo do ano acontecer em apenas 12 dias, vou deixar passar e não falar muito da triste atuação do Flamengo de ontem.

Porém, mesmo deixando de falar do que este time rendeu efetivamente dentro de campo, não vou deixar de comentar a escalação que Vanderlei Luxemburgo escolheu. Sem Thiago Neves, que ninguém pode afirmar ainda se vai ou se fica, ele decidiu substituir um dos únicos três jogadores ofensivos de seu time-base de 2011 por... mais um volante! E assim ele conseguiu que, no papel, o meio-campo do time reserva que atuou ontem no segundo tempo - Muralha, Vitor Hugo, Bottinelli e Camacho -, com todas as suas imensas limitações, me pareça mais interessante que o titular. Não é uma maravilha? E Ronaldinho Gaúcho, na prática, não jogou como atacante, como sugeria no papel a escalação; ele veio buscar bola até mesmo antes do meio-campo, deixando Deivid mais isolado do que nunca na frente.

A simples entrada de Bottinelli no lugar de um dos volantes não seria o bastante pra eu ficar feliz com a escalação. Mas, no início da transmissão do Sportv, especularam que a opção de deixá-lo entre os reservas seria devido ao gramado molhado e pesado, já que o argentino volta de contusão. Porém, o fato dele ter jogado 45 minutos de qualquer forma naquele campo põe a teoria por terra. Assim, só posso concluir que, para o treinador, o seu time titular de hoje é aquele ali mesmo. Afinal, a estreia na Libertadores está chegando e ele sabe que não dá tempo de ficar fazendo muita experiência, certo? Ele precisa preparar logo a equipe que vai jogar daqui a tão pouco tempo.

O elenco do Flamengo é bom? Não, não é. Tem um monte de falhas em sua formação. Falta pelo menos mais um zagueiro confiável para ser titular, não há um único atacante de velocidade que passe realmente segurança, não há um armador pronto pra assumir a posição com tranquilidade e faltam peças de reposição em algumas posições. Ainda assim, com o que tem, dá pra escalar ao menos um time titular bem razoável. Só que Luxemburgo resolveu começar o ano escolhendo muito mal. Tentando ser o mais otimista possível: talvez ele esteja se preparando pra arrancar um empate na altitude e, passando este jogo, resolva mudar. Quem sabe?


* * * * * * * * * *

Por conta do Barcelona, virou moda dizer que os times precisam saber valorizar a posse de bola. É importante mesmo. E, sendo justo, o Flamengo de 2011 até conseguiu isso em seus melhores momentos. Ontem, antes do jogo, saiu na imprensa que esta seria a maior preocupação do time na partida.

Só é preciso explicar que a filosofia de jogo do Barcelona não é só isso. E que não adianta nada ter 70% de posse de bola se, no fim de 45 minutos, você só chutou a gol uma vez e seu goleiro teve que trabalhar bem mais que o do adversário.

7 comentários:

Paulo Sales disse...

Oi, André,
Ao contrário de você, só vi o segundo tempo. Gostei de Camacho, que deu dois bons passes verticais para os atacantes e se movimentou bem, mas depois sumiu um pouco. É um jogador que poderia ser mais bem aproveitado se tivesse uma orientação melhor. Botinelli também foi relativamente bem. O novo atacante, Itamar, não me impressionou e o lateral-esquerdo menos ainda. Mas, como você mesmo disse, ainda é muito cedo para maiores avaliações.

Fernando Almenara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Almenara disse...

Acompanhei parte desse jogo pelo globo.com, quando li a escalação do meio de campo não acreditei. Tive que ler umas 3 vezes pra acreditar. A primeira coisa que pensei foi que o Botinelli havia sentido a lesão. Então, quando vi q ele estava no banco, desanimei até de assistir a pelada.

Com esse time titular o Fla fica praticamente sem armas para desequilibrar uma partida. Além do R10 só sobrar torcer para o Renato acertar um chute de longe, o que não é tão comum, e o Deivid achar um gol de bola aérea.

Não gosto do futebol que o Renato vem jogando, mas não podemos negar o fato de que, com seus chutes de fora da área ele consegue desequilibrar uma partida. O Deivid, apesar de ser muito contestado, com razão, no fim do ano passado conseguiu fazer alguns gols improváveis e desequilibrou algumas partidas.


Mas como "Flamengo é Flamengo", um ano que está começando tão ruim como esse, em todos os aspectos, pode até ser bom. É a cara do Fla, decepcionar quando é esperado muito e surpreender quando é esperado pouco.

Deixa o pau quebrar!

costabrito disse...

O pior foi rebaixar o Thomaz para o time "C",isto é, reserva do reserva !!!!

Gabriel Folha disse...

Gostaria de compartilhar do otimismo do Fernando, mas tenho a impressão de que esse será um dos piores anos da história do futebol rubro-negro.

O que pode acontecer de bom é o Luxemburgo insistir nessas opções absolutamente desagradáveis e cair antes do Brasileiro.

Ano passado já foi bastante ruim, mesmo com o titulo Estadual e a classificação no Brasileiro. Conseguiram pior de um ano pro outro.

Ta MUITO dificil ser torcedor.

Bosco Ferreira disse...

O problema eterno do Flamengo são as diretorias que entram e que saem muito parecidas uma com as outras e sempre com os mesmos nomes. O melhorzinho foi o Delair sôpa de letrinhas, mas a Patrícia soube enganar direitinho, ganhou e eleição desmanchou o time, aumentou a dívida do clube e hoje voltamos a ter os eternos problemas adiministrativos e finaceiros que tanto incomoda os jogadores e o torcedor. O resultado disso é a falta de títulos e a ausência no topo dos campeonatos. Só uma revolução na direção do clube com novas caras com outros sobrenomes em cena resolveria.

André disse...

É a diretoria da "nova filosofia"...

Na verdade a Patrícia está perdida no meio do tiroteio e não sabe para onde correr. Arrumou uma confusão enorme no ano passado ao trazer o Ronaldinho.

Deu "all in" no Ronaldinho e perdeu a aposta. Não funcionou o esquema de retorno com campanhas de marketing. A "parceira" deu o bolo e o R10 está naquela postura de "finge que paga que que finjo que jogo".

Junto com isto veio ciúme dos outros jogadores que agora começa a estourar.

Outras contratações rídiculas como do Aírton que é um perna de pau horroroso. Não sei quem é pior se Aírton, Willians ou Renato. Hoje eu me coloco no lugar de jovens, como Muralha, Luiz Antônio, Thomás...Estão loucos por um lugar ao sol, sabem que jogam 200 vezes mais que estes medalhões e sabem que vão passar mais um ano se espaço. Qual é a motivação deles hoje no Flamengo???

Por isto e por outras é que perdemos estas boas revelações.

Muito melhor, por exemplo, seria investir no tal Lucas do ataque do que no patético Itamar.

Coisas "inexplicáveis" acontecem no Flamengo...