O que esperar do Flamengo hoje à noite?

Ninguém confirma a escalação do Flamengo para enfrentar o Figueirense. Resta torcer para que Luxemburgo ao menos tente vencer o jogo.




* * * * * * * * * *

E eis que o Flamengo x Figueirense de hoje à noite virou decisão. Ganhou este caráter graças à incrível sequência do Figueirense, que vem subindo na classificação sem parar - mas também pelos vacilos do Flamengo ao longo do campeonato. E a vitória se tornou realmente obrigatória; uma derrota seria uma catástrofe, mas mesmo o empate é péssimo negócio.

Daí a enorme curiosidade pra ver como Luxemburgo vai lidar com a situação, especialmente depois de suas declarações no programa Bem, amigos de segunda-feira, no Sportv. Depois de Thomás ter entrado bem em três jogos seguidos, dois deles como titular, um deles no caldeirão que era o Olímpico anti-Ronaldinho, o treinador chegou à conclusão de que é um erro confiar nele apenas por conta de 25 minutos ruins em Curitiba - e em um jogo em que basicamente ninguém jogava bem.

Mais: disse que colocou Willians em campo para evitar uma goleada de 5, dando a entender que é o que aconteceria caso Thomás seguisse em campo. E, ao admitir seu erro, disse que deveria ter escalado um time mais defensivo - como o que pôs em campo ao longo de quase todo o campeonato -, para "deixar o risco pra depois". Ou seja: deixou claro que, pra ele, o certo mesmo era usar deliberadamente a Estratégia Rocky Balboa, na qual o time abre mão de tentar vencer por uns 60% da partida e joga suas fichas todas, mudando o esquema, apenas nos 30 minutos finais.



Depois de todo o discurso, eu só poderia concluir que hoje à noite ele voltará a brindar a torcida com o esquema que nunca deu certo, reunindo Willians, Renato e Aírton no mesmo meio-campo. Mas será possível que ele vai fazer mesmo isso jogando em casa, com a obrigação total de vencer?

Tento me convencer de que é possível que ele não faça isso.


* * * * * * * * * *

O curioso foi ver Luxemburgo dizer que "não podemos jogar a responsabilidade nas costas de um menino como Thomás" exatamente em um discurso em que jogou toda a responsabilidade nas costas do Thomás. Ele gosta de dizer que quem deve ser cobrado pelas vitórias é ele, é Ronaldinho, é Renato, é Thiago Neves; mas o que vemos são declarações públicas dele repreendendo justamente meninos como Thomás, Negueba, Diego Maurício e Wellinton, além de gritos desesperados e ríspidos em direção a alguns deles da beira do gramado. Não lembro de vê-lo fazendo o mesmo em dias ruins daqueles que, segundo ele mesmo, devem ser os mais cobrados.

Esperemos que os mais experientes também estejam sendo cobrados de maneiras menos visíveis - dizem mesmo que a maior forma de injustiça é tratar de forma igual os desiguais. Mas imagino que seja complicado bater de frente com Ronaldinho, por exemplo. Trata-se de um jogador que não tem importância apenas no projeto do clube dentro de campo, mas também fora dele - com um monte de contratos envolvendo receitas importantíssimas amarrados em torno do cara e, em grande medida, dependendo de seu desempenho. E, neste momento decisivo, está com meses de salários atrasados e sua permanência sendo colocada em dúvida, graças à insatisfação do parceiro que deve bancar o grosso de seus rendimentos e a uma possível investida milionária do Oriente Médio. É o tipo de situação em que o Flamengo não deveria estar numa hora dessas - mas está, devido à forma como as coisas foram conduzidas até hoje. E fato é que Ronaldinho, seja lá por que motivo for, vem jogando mal e hoje não é mais nem o artilheiro nem o líder de assistências do time - postos que lhe foram tomados, vejam vocês, pelos contestados Deivid e Léo Moura.

E não sei nem mais o que falar da intocabilidade de Renato. Foi uma pergunta sobre os motivos de Renato ser tão incontestável assim no time (vinda de trocentas pessoas que a enviaram ao programa) que desencadeou todo o inconformado discurso de Luxemburgo no Bem, Amigos. E, questionado novamente sobre isso fora do ar, ele respondeu que "há perguntas que não precisam ser respondidas". O significado disso fica no ar, pra cada um imaginar o que quiser.

Enfim: jovens ou medalhões, intocáveis ou não, todos têm que dar um jeito de sair do Engenhão com a vitória hoje. Desta vez, o mais provável é que enfrente um time fechado lá atrás, doido por um contra-ataque - e o time dos três volantes nunca soube lidar bem com esta situação. Se o time realmente voltar a jogar assim, deve ficar dependente mesmo que alguém tire um coelho da cartola - em forma de escanteio do Ronaldinho ou de chute de fora de Renato, por exemplo. Vai saber.

5 comentários:

André disse...

É realmente uma palhaçada o Luxemburgo nem ao menos responder porque não mexe no Renato.

Aliás esta é o questionamento UNANIME de toda a torcida.

É certeza que hoje ele vai escalar o time com os 3 patetas hoje...vai ser uma M********** de jogo e teremos que torcer para ganharmos de 1 x 0 chorado...

VTNC LUXA !!! FORA LUXA!!!

Marcos André Lessa disse...

André, conhece o perfil do twitter @luxadadepressao? Resume bem o que é a gestão Luxemburgo.

Aproveito a deixa: vc é dos que preferem que Luxemburgo vá embora? Ou acha que seria voltar à estaca zero?

André Monnerat disse...

Marcos, se eu mandasse alguma coisa, ele não seria nosso técnico ano que vem não.

flages disse...

Muito técnico bom já foi embora por muito menos, o Luxemburgo se acha o "rei" e pensa (ou tem certeza) que sentou no trono, e nossa "rainha" não tem coragem para dar um pé na bunda do palhaço. Ou não entende nada de nada, e para completar se cercou de incompetentes. Dar discurso de que estamos brigando é pela Libertadores quando a chance de sermos campeões ainda estava à mão é o melhor meio de não chegar a lugar algum - mas depois são capazes de considerar a Sul-Americana um ótimo negócio. Claro, se não apanhar no início. Choro é porquê, nessa palhaçada, a garotada nova, que deveria ser protegida, é publicamente achincalhada, enquanto marmanjos prontos para vestir o pijama da aposentadoria são protegidos de críticas às suas atuações como se estivessem no auge da carreira. Pior ainda, esse comportamente é ainda mais prejudicial a estes, pois a torcida não perdoa. Proteção correta seria pô-los no banco, não desmerece ninguém nem macula anos dedicados ao clube.

Marcos Monnerat disse...

Volto a repetir. Até o Caio Junior teria feito campanha melhor do que a do LuxemBURRO. Estaria com pelo menos seis pontos a mais do que está hoje sem sombra de dúvidas. Pior do que está é impossível. Enterramos milhões no bolso desse canalha e ainda jogamos fora um campeonato que estava absolutamente ao nosso alcance caso tivéssemos um treinador minimamente razoável. Minimamente preocupado em treinar um time para jogar futebol.

É lamentável ver um ano tão promissor ser jogado na lama desse jeito. Se essa praga continuar no ano que vem já sei que economizarei uma boa grana que gastaria em ingressos para esse estádio insosso para o qual estou indo daqui a pouco.