Brasileiro 2011 - 35a. rodada - Flamengo 0 x 0 Figueirense

Não se enganem: apesar do time ter subido uma posição na tabela, o empate com o Figueirense foi péssimo resultado.


* * * * * * * * * *

O Flamengo começou o jogo com Aírton, Willians e Renato formando o meio e Thiago Neves, Deivid e Ronaldinho adiantados. Nunca funcionou bem em todo o campeonato, mas neste jogo começou até dando certo - principalmente graças à marcação adiantada que o time fez no início. Diminuindo os espaços para o adversário muitas vezes em seu próprio campo, a equipe conseguiu ficar compactada e manter a bola na frente. Assim, ela passava muito pelo trio ofensivo, que trocava bastante de posição (normalmente Thiago Neves vinha um pouco mais de trás e Ronaldinho e Deivid se revezavam na área - na verdade, com Ronaldinho fazendo até mais o papel de centro-avante, deixando Deivid recuar pra armar) e, em trocas de passes interessantes e a ajuda de Léo Moura, criou duas ou três boas oportunidades seguidas - a mais clara desperdiçada por Deivid logo com dois minutos de jogo.

Isso durou pouco, no entanto - uns 15 ou 20 minutos. O time não está preparado pra manter aquela marcação por toda a partida e, no que ela recuou e afrouxou, nada mais passou a funcionar. Enquanto a bola era mantida na frente, tudo bem; mas no que passou a ser necessário sair jogando da defesa, a distância gigantesca entre os três do meio e os três da frente inviabilizou o jogo e deixou o time lento, sempre muito previsível. Não houve mais nenhuma boa jogada até o fim do primeiro tempo e o Figueirense começou a conseguir ficar com a bola e até ter chances de gol.

Com 10 minutos do segundo tempo, a torcida já sentia que nada ia acontecer com aquele time e pediu Thomás. Luxemburgo resolveu atender, colocou Muralha junto e até - incrível! - sacou Renato. Pensei, surpreso: "caramba, isso tem que dar certo!". Mas não deu.

O time pareceu entender que as substituições eram um recado para ir pra frente de qualquer jeito - com ênfase no "de qualquer jeito". Começaram a surgir contra-ataques muito perigosos do Figueirense e, em um deles, saiu o pênalti. A defesa de Paulo Victor serviu pra levantar a torcida, mas o time pareceu ter entrado em pânico ao ver tão de perto a chance de um gol adversário. Por alguns minutos, mesmo com o Engenhão a favor, errou passes sem parar, marcou muito mal, deixou o Figueirense dominar o jogo. Levou um tempo até a marcação se estabilizar e o Flamengo voltar a ficar com a posse de bola.

Mas, mesmo quando isso aconteceu, nada de bom foi produzido. O time ficou em um bizarro 4-3-3 em que os três de frente - Jael (substituto de Deivid, que era o melhorzinho dos atacantes e foi aplaudido ao sair), Thiago Neves e Ronaldinho - se posicionavam como centro-avantes; quem via jogo no estádio podia observar os três separados por 3 ou 4 metros apenas, embolados todos na meia-lua do Figueirense - um negócio impossível de dar certo. Thiago Neves se escondeu do jogo lamentavelmente, Ronaldinho errou tudo o que tentou; ao menos um deles tinha que vir pro meio, mas nunca aconteceu. A situação era tão ruim, era tão claro que nada poderia acontecer daquela forma, que baixou o Lúcio em Alex Silva e o zagueiro resolveu tentar armar o jogo. Coisa típica de time que não tem ideia do que está fazendo em campo.

* * * * * * * * * *

A verdade é que o Flamengo, já na segunda metade de novembro, é um time sem cara, sem jogadas definidas, sem movimentações ensaiadas. É absurdo, por exemplo, que a esta altura da temporada ainda não saibam como se posicionar em bolas paradas,  tanto na hora de defender, quanto de atacar. Víamos o time com a defesa totalmente desarrumada ao sofrer contra-ataques a partir de escanteios a seu favor nas primeiras rodadas - e voltamos a ver isso ontem. Se estão treinando este tipo de coisa, ou o trabalho está sendo muito mal feito ou estes jogadores são os mais sem noção de posicionamento que eu já vi.

E aí, em uma equipe tão fraca coletivamente, a dependência do talento individual das estrelas (aquelas que devem ter a responsabilidade de decidir, com diz Luxemburgo) fica realmente muito grande. Se eles jogarem tão mal quanto ontem, não dá pra ter esperança nenhuma mesmo.


* * * * * * * * *

Novamente, o time jogou muito mal e não pode querer colocar a culpa do resultado ruim (sim, foi muito ruim, apesar de Luxemburgo e alguns jogadores terem dito que o Flamengo "avançou na competição") em ninguém além do próprio Flamengo.

Mas, novamente, a arbitragem atrapalhou em um lance que poderia ter sido decisivo, com um impedimento muito mal marcado de Ronaldinho no primeiro tempo em um lance em que avançaria sozinho contra o goleiro. Do jeito que ele jogou ontem, talvez não desse em nada mesmo. Mas nunca saberemos.

17/11/2011 - 20h30 - Flamengo 0 x 0 Figueirense
Engenhão - Rio de Janeiro, RJ
Renda/Público pagante: R$ 388.115,00/24.385 pagantes

Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Cartões amarelos: Paulo Victor (FLA); Ygor (FIG)
Cartões vermelhos: Não houve.

Flamengo: Paulo Victor; Léo Moura, Alex Silva, David, Junior Cesar; Aírton (Muralha, 13'/2°T), Willians, Renato (Thomás, 13'/2°T) e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid (Jael, 33'/2°T). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Figueirense: Wilson, Bruno, Édson Silva, Roger Carvalho e Juninho; Ygor, Túlio (Jônatas, 11'/2°T), Coutinho e Elias (Fernandes, 34'/2°T); Wellington Nem e Júlio César (Aloísio, 11'/2°T). Técnico: Jorginho.

6 comentários:

Luis disse...

Ronaldinho e Thiago Neves são dois "vagalumes". Com isso, o Mengão é um time inconstante.

Luxemburro já não é treinador há muito tempo. E como "general manager" é muito fraco. Estamos sem técnico há vários meses.

Não adianta achar que a garotada vai resolver, até porque eles jogam direitinho, mas em um nível bem abaixo de Neymar, Ganso, e até mesmo Lucas.

Temos jogadores (vários) que não jogam mais nada ou que nunca jogaram. O Mengão tem que montar logo uma barca de dispensados e pensar em reforços para 2012.

Dessa forma, Libertadores só com muita sorte ou se a dupla de vagalumes resolver acender a luz nos próximos jogos.

Paulo Sales disse...

O que vimos ontem foi o duelo entre um time bem-armado, com boa troca de passes e rapidez na saída de bola, e um bando sem qualquer organização. O empate ficou barato. O Flamengo é hoje um time que só tem uma jogada ofensiva: o chuveirinho na grande área, com cruzamentos improváveis vindos de tudo quanto é parte do campo. E não adianta dizer de novo que Luxemburgo é um embuste. É preciso reformular e rejuvenescer o elenco e contratar melhor - inclusive um técnico.
André, durante o jogo falaram sobre uma possível troca de Williams, que interessa ao Santos, por Ibson. Acho uma boa. E você, o que acha?

André Monnerat disse...

Paulo, eu trocaria sem pensar duas vezes.

André disse...

O que aconteceu ontem foi de uma palhaçada e sem vergonhice do Ronaldinho sem tamanho.

Este jogador está deixando a confusão da sua situação contratual prejudicar o seu desempenho em campo.

Chegou ao rídiculo de não usar a mesma camisa que o resto do time como forma de dar uma claro recado a direção de que se não assinarem logo o contrato dele e pagarem os 2 milhões atrasados ele vai avacalhar os jogos. E é isto o que tem acontecido.

Escanteios e faltas batidas como as que ele vem batendo só estando de muita sacanagem. Isto chega a ser mau caratismo.

Só no Flamengo mesmo que 10 jogadores usam uma camisa e a "estrelinha" usa outra...Ronaldinho...se enxerga...

Thiago Neves: Não entendo qual a surpresa de vocês. Venho falando isto faz meses...este cara é péssimo...péssimo...Vale 18 milhas??? Por favor...

Quanto a situação do Willians: A presidente deveria ter ligado ontem para o presidente do Santos e respondido: AONDE EU ASSINO A TROCA PELO IBSON?

Pelo amor de Deus!!! Willians por Ibson???? Qual a dúvida???

Ontem foi mais um jogo patético...que roda tomamos o jogo inteiro...uma roda humilhante...

Luiz Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Filho disse...

Eu troca sem pensar duas vezes, pensando duas, três, quatro, mil. O Willians é saldo zero. Rouba a bola e erra um passe.

Aliás as trocas de jogadores seriam muito bem vindas e ainda baixariam os custos para o Flamengo.
Vou fazer uma lista com boas moedas de troca:
David Brás, Willians, Maldonado, Fierro, Deivid, Léo Moura, Gustavo, Rodrigo Alvim, Marcelo Lomba todos jogadores que tem contratos que não terminam ao fim do ano.

Poderíamos chegar no Cruzeiro, Atlético-MG, Coritiba, Palmeiras, Grêmio, Ceará Figueirense e Santos para trazer reforços e uma reformulação para o ano que vem com:
Laterais – Mario Fernandes(d)- Grêmio, Diego Renan, destro que joga do lado esquerdo. Bruno Vieira (d) - Figueirense
Zagueiros – Manoel-Atlético-PR, Rafael Toloi- Goiás, Diego Saccoman- Ceará/Corinthians, Léo, Cruzeiro, Réver Atlético-MG, Edson Silva - Figueirense
Volante- Compra Airton, Ibson- Santos
Meia- Rafinha e David- Coritiba, Douglas- Grêmio, Lincoln- Palmeiras/Avaí, Roger, Cruzeiro sabe que não chega para ser titular;
Atacante- Oswaldo- Ceará.