Brasileiro 2011 - 23a. rodada - Flamengo 1 x 2 Atlético-PR

Oito jogos sem vencer. Já deu pro treinador se convencer de que algo é preciso mudar neste time?



* * * * * * * * * *

O Atlético Paranaense é um time muito ruim. Foi a campo hoje apenas para se defender e passou do meio-campo apenas poucas vezes em todo o jogo. Mas fez dois gols e saiu vencedor em um jogo em que não merecia. É o tipo de coisa que tem acontecido com o Flamengo nesta atual fase desastrosa. Só não adianta achar que o problema é simplesmente azar.

No primeiro tempo, o Flamengo jogou mais ou menos como fez na maioria dos jogos deste ano, tanto nas fases boas quanto nas ruins. O time é normalmente armado com Ronaldinho e Thiago Neves bem adiantados, porém longe um do outro, e Deivid centralizado - ou esperando cruzamentos, ou saindo um pouco pra fazer o pivô. Não há um armador a mais no meio e, por isso, a responsabilidade de armar o jogo fica muito com os volantes, Willians e Renato, que não têm bola pra isso. Não há quem ultrapasse a linha da bola pra receber na frente, também não há um atacante que abra pra ser opção de jogada pelas pontas. Por isso, quando a bola chega aos laterais, a jogada só avança pelas pontas se eles partirem pro drible; normalmente não o fazem, voltam a bola para o meio e assim ela vai girando de uma ponta a outra, sempre na altura da intermediária, sem nenhuma penetração. Se Ronaldinho ou Thiago Neves não tiram um coelho da cartola, quase nada acontece.

Por isso, o normal é ficar muito com a bola, correndo poucos riscos atrás, mas criando pouquíssimo. Foi o que aconteceu hoje no primeiro tempo e o mais normal seria acabar 0x0. Só que desta vez o lance isolado de gol saiu do outro lado, com Willians dando um bote errado que resultou em um drible fácil de Guerrón, abrindo a defesa e acabando no gol do Atlético.

Muitas das vitórias neste Brasileiro aconteceram após primeiros tempos ruins como o de hoje, com Luxemburgo mudando o desenho do time com substituições para ganhar a articulação no meio e a opção de jogada pelas pontas que sempre faltam. Ele voltou a tentar. Só que, desta vez, antes que pudesse surtir efeito, o Atlético-PR fez o segundo gol em mais uma falha de Wellinton, que levou um drible desmoralizante de Guerrón dentro da área. E aí tudo ficou muito complicado.

Falta muita coisa pra Negueba ter bola pra ser titular do Flamengo, mas sua entrada, só pela mudança de esquema, até melhorou o time. E não faltou vontade - houve pressão até os últimos minutos em busca de um resultado melhor. Depois da expulsão merecida de Guerrón, o Atlético se retrancou de vez e o jogo virou um ataque contra defesa, com o Flamengo levantando bolas na área incansavelmente e torcendo para ela parar de algum jeito dentro do gol adversário. Acabou acontecendo apenas uma vez. Não foi suficiente.

De verdade, o futebol do Flamengo em todo o ano nunca foi muito melhor do que isso. Mas os resultados vinham acontecendo, ou quando o time mudava durante as partidas ou graças a lampejos de Ronaldinho e, no início do ano, de Thiago Neves (que hoje voltou a jogar muito, muito mal, e isso está atrapalhando muito o time). Agora a maré virou. Se antes Luxemburgo usava a invencibilidade de escudo pra defender o time chato que desenhou, agora isso não vale mais. É hora de pensar mesmo em mudar.




11/9/2011 - 18h - Flamengo 1 x 2 Atlético-PREstádio Claudio Moacyr - Macaé, RJ
Renda e público: R$ 174.620,00 / 7.846 pagantes


Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Fabio Pereira (TO)
Cartões amarelos: Léo Moura e Rodrigo Alvim (FLA); Guerrón (APR)
Cartões vermelhos: Guerrón 24'/2°T (APR)
Gols: Heracles 39'/1°T (0-1), Guerrón 36"/2°T (0-2) e Welinton 36'/2°T (1-2)

Flamengo: Felipe, Léo Moura, Welinton, Alex Silva, Junior Cesar (Diego Maurício 23'/2°T); Muralha (Negueba - Intervalo), Willians, Thiago Neves e Renato; Ronaldinho e Deivid (Jael - Intervalo) - Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Atlético-PR: Renan Rocha , Edilson, Manoel, Rafael Santos e Heracles; Deivid, Renan, Marcelo Oliveira (Fransérgio 23'/2°T) e Marcinho; Guerrón e Rodriguinho (Adaílton - Intervalo, depois Gustavo 27'/2°T) - Técnico: Antônio Lopes.

9 comentários:

Fernando Almenara disse...

Concordo com vc, o Fla vinha vencendo mas não convencia... Ou o jogo era morno e o Fla achava um gol e saia vencedor ou o time saia atrás e se rasgava pra virar. Como vc disse a maré virou, o Fla não tem achado o gol e quando sai atrás não consegue mais virar.

O segundo gol realmente foi falha do Welinton enquanto o primeiro foi falha do Muralha que não acompanhou o atacante que passou correndo ao seu lado.

Henrin Bueno disse...

É preciso que o Luxa se reinvente. O esquema atual micou. Este losango burro está levando o Flamengo ao fundo do poço.

De que adianta posse de bola sem agressividade no ataque? Ficar penteando de um lado pro outro para que?

Ataques mais incisivos. Deixar Thiago Neves em condições de chute. Colocar o Deivid fixo na área. Fazer com que Ronaldinho atue mais no centro. E colocar mais um meia-atacante rápido.

E principalmente usar Airton e Maldonado como volantes. Williams e Renato não dá mais.

Luis disse...

O Flamengo tem jogadores que já não dão mais conta do recado (Leo Moura, Renato, Deivid, Ronaldo A.), desinteressados (Willians, Diego M.), fracos (Junior C, Wellington, Jael) ou em má forma técnica (TN). Os que vem de baixo (Muralha, Negueba etc) são apenas razoáveis. Além de um técnico que já não é técnico de fato há anos e agora perdeu o comando do time. O Ronaldinho deve estar desesperado!!!

Dani Souto disse...

Está todo mundo vendo que esse esquema só levará o Flamengo a derrocada!

A de se mudar jogadores que estão em motivação em campo. Estamos levando muitos gols em falhas individuais, com jogadores que não são acompanhados como deveriam.

A hora é essa, que ainda dá tempo!

Abs

Eduardo disse...

Será que ele não tem coragem de tirar o Leo Moura e o Renato do time? será que sem os 2 o time pioraria tanto? Temos muito à agradecer ao LM, mas não dá pra ficar mais com ele jogando assim. Trocar dee técnico? Trazer quem? Renato Gaucho? Me poupem!!! Alguma mudança precisa ser feita.

Você André, que analisa muito bem taticamente o jogo, o que acha que poderia ser feito?

Abs

André Monnerat disse...

Eduardo, pra começar eu nem pensaria em barrar o Léo Moura. Ele pode não estar bem, mas não tem reserva. Galhardo está muito, muito longe de poder ser lateral titular do Flamengo hoje. E acho que o Léo tende a subir de produção se lhe derem companhia pra jogar.

Eu certamente não jogaria com Renato mais dois volantes, como Luxemburgo tem feito. Um dos três tem que sair pra entrar alguém mais de frente. Hoje, meus volantes titulares seriam Aírton e Renato - que pra mim tem ajudado bastante quando joga mais atrás, o problema maior é dar a ele a responsabilidade de armar o time.

Agora, quem eu colocaria no lugar do volante que vai sair é complicado de decidir. Poderia ser um atacante a mais, pra dar mais velocidade na frente puxar o Ronaldinho pra jogar mais no meio-campo pra melhorar a criação, ou até mesmo um armador que fizesse a bola chegar melhor no Ronaldinho e no Thiago Neves. Mas a gente tem um ou outro pra colocar?

Na verdade, nenhuma das opções que poderiam mudar o desenho do time - Negueba, Diego Maurício, Bottinelli, Fierro... - tem entrado bem quando tem chance. Durante uma parte do campeonato, ele sempre colocava o Negueba e o Bottinelli quando o resultado estava ruim e a coisa melhorava, mas não tem mais acontecido.

O Henrin defendeu no blog dele que é hora de puxar alguém da base, mas acho que pra colocar com mais segurança um Rafinha, Romário ou Thomas da vida agora entre os titulares numa roubada dessas, o cara já tinha que ter sido ao menos testado.

Enfim, sei lá. Acho que eu pelo menos puxaria alguém da base pra começar a pegar banco no lugar desses que sempre entram sem resolver. Como titular, sinceramente não sei. Ia testar nos treinos e ver quem se sai melhor.

Gabriel Folha disse...

Wellington está se tornando nosso novo Jaílton.

Renato, peço que preste atenção nos próximos jogos, entregou nesse, pelo menos, 4 contra-ataques com erros de passe constrangedores, sendo um, inclusive, com uma vexatória tentativa de olhar prum lado e passar pro outro.

Como Sheik bem o definiu "faz de tudo pra aparecer pra torcida e pro time não faz p... nenhuma".

Thiago Neves nunca jogou realmente bem e atualmente está abaixo dos piores jogadores que já vi no flamengo. Já passa da hora de muda-lo de posição, pelo menos. Aberto na direita, tentando cortar pro meio e chutar ele simplesmente não acerta nada, nem o corte, nem o chute e nem tenta uma eventual tabela com Leo Moura.

Willians não tem a menor condição de ser titular, se antes ele roubava bola e entregava pro adversário, hoje ele prejudica atrás, comete faltas desnecessárias, segue sem acertar passes e, em dupla com Renato, liga incontáveis contra-ataques pros adversários, permanecer com os dois a frente da zaga é suicídio.

O Deivid segue sendo a maior chacota da centenária história rubro-negra. Não, ele não faz pivô, ele não domina a bola, ele não é mais rápido nem que os zagueiros, ele não da opção, ele não tem nenhuma qualidade que justifique sua permanência.

É isso, as atuações mudaram pouca coisa, os resultados mudaram bastante, não "pertence ao futebol" jogar mal tantas vezes e nada ser alterado.

Mais do que os jogadores, o treinador é responsável justamente pq o que dificulta uma boa atuação é a disposição tática do time em campo. Deixar a criação com Renato e Willians, ter os três da frente sempre enfiados na área, Wellington estar presente, tudo é responsabilidade do técnico.

Confesso que já virei o fio e em certos momentos tenho torcido contra pra ver se muda alguma coisa.

Desculpa a extensão do comentário, mas tava foda de segurar.

André disse...

Por incrível que pareça vou concordar com meu amigo Folha.

Apenas com a ressalva do Deivid: Tudo bem, tiramos o Deivid e botamos quem??? O Diego Maurício que também não ganha 1 lance? Ou o JAEL CRUEL que consegue ser pior que o Deivid??? Estamos no mato sem cachorro.

O Luxa e a dietoria fizeram algumas apostas esse ano e PERDERAM TODAS!!!

Investiram fichas no Thiago Neves e perderam (e feio!!!). Investiram no Junior César e também se deram mal (este cara só sabe dar bicão e ainda por cima é anão).

Investiram também na "capacidade" de armação do Renato Abreu e tomaram T-U-F-O.

Investiram na "revelação" Wellinton e foram a bancarrota.

Aliado a isto temos os ex-atletas Léo Moura e R.Angelim. Foram ótimos, fizeram a sua história mas...chegou a hora do "INSS". Parem antes que seja constrangedor como o "gordonaldo"

Os garotos que subiram da base este ano tiveram atuações HORROROSAS, como Negueba que não acerta um cruzamento e o Galhardo que não possui nenhuma qualidade que justifique seu salário.

O melhor agora é somar os pontos que der para evitar o rebaixamento porque este ano o título e a libertadores já foram para o espaço...

Emanuel Alencar disse...

Peraí, galera. O campeonato ainda não acabou e dá para se recuperar. Não diria que as apostas em Jr. Cesar e no Thiago fracassaram. Vamos aguardar mais umas 5 rodadas.