Hoje é dia de voltar a ver o Flamengo jogando

Fui poupado de assistir a mais dois jogos ruins e de ter que escrever sobre a bizarra polêmica do pum. Mas já estou de volta.




* * * * * * * * * *

Como quem costuma visitar este blog sabe, estive viajando de férias nos últimos dias e, por isso, não pude assistir aos jogos contra Bahia e Corinthians. Escapei de ver mais duas derrotas na já longa série de partidas sem vitória.

Não vou ter a cara de pau de comentar as partidas que não vi. Não posso dizer o que não funcionou no time para que as atuações voltassem a ser ruins, como leio que foram. Mas, apenas por ter assistido aos vídeos com os gols, posso dizer que uma falha recorrente do time voltou a ser decisiva: os defeitos nos cruzamentos adversários em jogadas de bola parada. Dos três gols do Bahia, dois aconteceram assim; dos dois do Corinthians, um saiu de um inacreditável chuveirinho em cobrança de lateral (algo que já tinha acontecido no jogo contra o Bahia em Salvador, no primeiro turno). Sem estes três gols, o Flamengo teria saído de campo ao menos com dois empates. Não seria bom, mas o time ainda estaria a apenas três pontos do líder do campeonato.

Durante todo o ano, o Flamengo cansou-se de levar gols desta maneira. Dos últimos sete jogos sem vitória, em quatro a equipe sofreu gols assim. Durante a sua melhor fase no campeonato, que a levou até a empatar com o líder em pontos ganhos em determinado momento, este tipo de gol parou de acontecer por alguns jogos. Pode ter pesado para isso a entrada de Aírton no time, ajudando com sua altura a fortalecer a defesa no jogo aéreo. Aírton estará de volta apenas na próxima partida, mas hoje a zaga já terá o retorno de Alex Silva. É torcer para que ele consiga diminuir este tipo de falha.


* * * * * * * *

A zaga sempre foi considerada um ponto fraco do time, independente até das falhas no jogo aéreo. Ainda assim, o Flamengo teve uma defesa pouco vazada em boa parte do campeonato. Em boa parte, isso se deve ao estilo de jogo que o time vinha mantendo, de valorização da posse de bola. O adversário não consegue ameaçar enquanto não está com a bola. Era algo que o Flamengo conseguia fazer mesmo jogando fora de casa, contra adversários de respeito, como Cruzeiro e Inter. As trocas de passes podiam até não se traduzir em muitas chances de gol (mesmo quando estava ganhando, o time sempre criou poucos lances de perigo), mas serviam para aliviar a barra da defesa.

Pelo que li, não foi assim no último jogo. Todos os relatos são de que o Flamengo deixou o Corinthians dominar a partida. Uma característica marcante, de sempre tentar sair jogando de sua defesa, foi abandonada e o time distribuiu chutões pra frente o tempo inteiro.

É preocupante. Óbvio que uma sequência de resultados ruins como esta muda o clima entre os jogadores, afeta a confiança. Mas é preciso tentar corrigir o que há de errado sem perder as qualidades que o time já tinha. Se o time não conseguir se manter tranquilo, fazendo o que sabe fazer, vai ficar mais difícil de se recuperar.


* * * * * * * *

Ainda bem que estive fora durante essa bizarra polêmica do pum. É das coisas mais ridículas que já vi em minha vida.



* * * * * * * *

Ah sim: obrigado a todos que deixaram  aqui seus comentários sobre os jogos a que não assisti. Valeu!

4 comentários:

flages disse...

Tá entregue...

flages disse...

André, acho que você errou o título. O "dia de voltar a ver o Flamengo jogando" não aconteceu.

André disse...

A torcida tinha que fazer um protesto inédito no próximo jogo e simplesmente convocar a TODOS que não vão ao jogo contra o Botafogo.

Temos que mostrar que está TUDO errado e não ir ao jogo poderá mostrar isto.

Está tudo errado desde as atitudes (ou falta de) da presidência, diretoria, comissão técnica e jogadres.

Está na hora de varrer do clube quem não quer ou não tem mais condições.

Chegamos ao fundo do poço.

ricardo disse...

Se pudesse voltar e continuar viajando hein André?

Lastimável! Ridícula!

Só para não xingar, adjetivos para a postura do time nos últimos jogos.

Ter que ver o Wellinton armando jogada na reta final do jogo é dose para leão.

Não sei se nossa presidenta vai ter coragem e mão firme para pedir explicações e tomar as atitudes necessárias.

Algo extra campo está acontecendo. Não pode um time perder um jogo em 8 meses e de uma hora para outra perder 4 seguidos. Algo tá rolando?

- Grana atrasada?
- Grupinho não quer mais tio Luxa?

Alguém tem que tomar a rédea desse troço e bater na mesa.

Da minha parte já comecei a reza e contagem... faltam 9 pontos para um fim de ano sem sustos.

Saudações