Brasileiro 2011 - 20a rodada - Avaí 3 x 2 Flamengo

Até Luxemburgo já parou de tentar esconder nas entrevistas: o Flamengo está jogando muito mal.


* * * * * * * * * *

O Flamengo já vinha de quatro partidas sem vencer. Mas, graças aos tropeços dos outros, o time ia se mantendo na vice-liderança. Hoje, porém, depois do quinto jogo consecutivo sem sair com os três pontos, finalmente a equipe perdeu posição. E vai ficando mais difícil tapar o sol com a peneira: o Flamengo simplesmente não tem jogado bem. É a verdade, pura e simples.

Foram dois tempos bem diferentes na Ressacada. No primeiro, o Avaí jogou a maior parte do tempo em vantagem, graças ao gol logo nos primeiros minutos. Estando na frente, recuou e deixou o Flamengo jogar sempre com a bola - e sem passar muito susto com isso, pois seu adversário não criava absolutamente nada. Luxemburgo até tentou aproveitar a contusão de Luiz Antônio para melhorar a situação, colocando Negueba em campo. Mas ele entrou muito, muito mal. E basta ver os melhores momentos: o Flamengo não criou nenhuma jogada em 45 minutos, nem mesmo nos dois gols que marcou - um anulado, num chuveirinho da intermediária, e outro olímpico.

Não que tenha criado mais nos 45 minutos finais. É isso: acho que, em toda a partida, o Flamengo não foi capaz de desenvolver uma única jogada interessante. Só que no segundo tempo o Avaí tentou atacar. E, apesar de ter menos a bola, foi quem obrigou o goleiro adversário a trabalhar, várias vezes. Em algumas delas expôs uma dificuldade que já existia com a zaga titular e seguiu com a reserva: o jogo aéreo. Felipe já precisara fazer ao menos duas defesas difíceis em cabeçadas antes do Avaí desempatar o jogo exatamente desta maneira.

Reparem no VT do segundo gol do Avaí: o jogador que faz o cruzamento para a bola e toma distância antes de jogar a bola na área, como se o lance estivesse parado, sem que Rodrigo Alvim se aproxime para diminuir seu espaço. E aí o time se perdeu. Levou o terceiro gol logo em seguida, num contra-ataque, e daí em diante começamos a ver coisas pouco comuns, raras mesmo, acontecerem. Por exemplo: Negueba, que entrou no meio do primeiro tempo, foi sacado no meio do segundo. Pior: ele saiu sem que seu substituto, Jael, tivesse entrado, o que deixou o time com um a menos por minutos. Outra: durante boa parte do segundo tempo, Léo Moura recuou e virou volante, deixando Willians atuar como lateral no apoio. Não tinha muita cara que pudesse dar certo. E não deu mesmo.


* * * * * * * * *

Ronaldinho fez os dois gols do jogo, mas não esteve bem. Muito marcado, claro. Mas já parece sem explosão, sem conseguir ganhar um lance na velocidade sequer, desarmado com frequência. Contra o Vasco já andou em campo em boa parte do tempo. Não sei o quanto que vai dar pra treinar por lá, mas é bom torcer para que os dias na Seleção o façam bem.


* * * * * * * * * *

O time jogou mal, de novo, contra um adversário muito fraco, e nada apaga isso. É o mais importante a se analisar desta partida.

Mas é fato que a arbitragem modificou o placar. O primeiro gol do Avaí aconteceu em um lance de impedimento escandaloso, de mais de dois metros. E Deivid teve um gol anulado em que, por mais que mostrem o replay, não consigo ver falta nenhuma.



31/8/2011 - 22h - Avaí 3 x 2 Flamengo
Ressacada - Florianópolis, SC

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: César Augusto de Oliveira Vaz (DF) e José Amilton Pontarolo (PR)
Cartões amarelos: Avaí: Bruno Silva (18'/1ºT), Arlan (20'/2ºT), William (30'/2ºT); Flamengo: Gustavo (6'/2ºT), Rodrigo Alvim (21'/2ºT)

Gols: Robinho (3'/1ºT), Ronaldinho (36'/1ºT e 43'/2ºT), Linconl (24'/2ºT), Rafael Coelho (25'/2ºT).

Avaí: Felipe, Arlan, Gustavo Bastos, Dirceu e Romano; Bruno (Rafael Coelho 22'/2T), Diogo Orlando, Pedro Ken e Lincoln (Elton Felipe 37'/2ºT; Rafael Coelho e William. Técnico: Toninho Cecílio.

Flamengo: Felipe, Léo Moura, Gustavo, Ronaldo Angelim e Rodrigo Alvim (Bottinelli 31'/2ºT); Willians, Luiz Antonio (Negueba 18'/2º - Jael 31'/2ºT), Renato e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

5 comentários:

André disse...

A defesa do Flamengo titular já é ruim...a reserva então...é de nível da série D !!! O Geladeira me deixou com saudades do WELLINTON !!!

Rodrigo Alvim me deixou com saudades do Egídio!!! Deus me livre!!!

O time de ontem brigaria para não ser rebaixado.

Aliado a defesa precária de ontem, tivemos algumas atuações constrangedoras como a do Willians. Este cidadão entregou umas 7 bolas na saída de bola. Se fosse um adversário mais qualificado tínhamos sido goleados!!!

Thiago Neves voltou pior do que já estava: Além de não ter a MENOR qualidade como finalizador, estava visivelmente fora de condição física.

Léo Moura voltou a ser aquele jogador do início do campeonato de 2009 quando foi vaiado e brigou com a torcida. Atuação RÍDICULA!!!

Nosso maior craque, o Ronaldinho é realmete muito melhor do que qualquer jogador no Brasil. Andando, digo, andando, ele fez 2 gols e um olímpico...concordo que ele tem que se esforçar mais...mas os 5 jogos sem vitória não passam por ele.

Estou quase jogando a toalha quanto ao título...uma pena...perdemos mais uma oportunidade que não sei se teremos de novo...cada ano a mais para o R10 pesará muito na sua já debilitada capacidade física.

Estou temeroso para os próximos jogos. O time do Bahia corre muito e não sei se teremos condições de nos equipararmos na condição física.

Para o jogo do Corinthians jogaremos com 10. Ronaldinho já demonstra queda de rendimento físico, deve estar farreando de novo, foi convocado, elogiado...pronto...atingiu seus objetivos...

Para piorar vai ficar 1 semana sem treinar, vai jogar mal, a seleção vai perder e vão criticá-lo com razão.

Estamos sem rumo. O time perdeu o foco, e está sem comando.

Luxemburgo já não consegue mais motivar o time e não encontra soluções para as deficiências.

A diretoria não atuava para fazer as cobranças devidas porque o time, enganosamente não perdia. E agora, presidente, que o time não ganha de ninguém, ainda acha que está tudo certo???

A Patrícia parece ser boa administradora, mas futebol precisa de mais que isso. Precisa de olhos 24 horas por dia em cima dos jogadores. Tem que cobrar todos os jogadores uma vez que recebem salários de marajás.

Uma última análise: Que o Angelim se aposente ao final desta temporada. Este jogador prestou ótimos serviços para o Flamengo, fez história com o gol do hexa, mas não pode se "apegar ao cargo" e deixar que o seu FLAGRANTE declínio físico (compreensível) apague tudo o que fez de bom. Tem que saber a hora de parar.

Angelo! disse...

Desde a convocação do Ronaldinho, parece que o time se acomodou e perdeu o prazer das vitórias.

O Fla corre pelo título ou pelo Gaúcho?

Paulo Sales disse...

Análise precisa. Mas acho também que boa parte dessa derrota deve ser creditada a Luxemburgo. No início do segundo tempo, com a partida empatada, o Flamengo tinha domínio territorial do jogo. Era o momento de fazer o segundo e tentar matar o jogo, mas Tiago Neves e Deivid estavam inoperantes e o time não agredia. A substituição tinha que ser feita naquele momento. Luxemburgo se acomodou. Estava claro que em algum momento o Avaí iria reagir e partir pra cima, como partiu. Ele só foi mudar quando já estava 3 a 1.
O jogo também deixou evidentes as deficiências do elenco, como o André cita em seu comentário acima. O fato é que temos um craque, que em muitos casos está resolvendo sozinho, mas o resto do time é limitado.

Marcos Monnerat disse...

O time do Flamengo fez pouquíssimas boas partidas no ano inteiro. Ganhou seus jogos sempre por conta de lampejos individuais de seus principais jogadores: R10, TNeves e Léo Moura.

É um time sem jogadas ofensivas treinadas. Cada jogador que pega na bola só tem opção de passe para o lado ou para trás. Não existe ultrapassagem, não existe movimentação para tabelas, nada. É lamentável ver o time do Flamengo jogar assim.

Fora isso temos alguns jogadores velhos e lentos que, mesmo sendo bem melhores que seus reservas, as vezes acabam atrapalhando. Caso de Angelim, Leo Moura e R10. Ontem tinha ainda o Alvim que é de uma lentidão absurda também.

Sem o Aírton na proteção, com um zagueiro lento e o outro cru e sem rítmo de jogo e dois laterais também lentos, nossa defesa virou alvo fácil para o adversário.

Flávio disse...

Qual foi o último campeão brasileiro que jogou bem 100% dos jogos?
NENHUM!

Não é obrigação jogar bem todos os jogos. Também não é feio jogar mal e vencer.

O Flamengo está sendo vítima da soberba excessiva do Luxemburgo.

A entrada do Negueba no lugar do Luiz Antônio é mais uma invenção de quem quer ter para si todos os méritos da vitória.

Com um a menos no meio campo, simplesmente perdemos a posse de bola e ficamos reduzidos a cruzamentos totalmente ineficientes, ou quase, pois houve o gol do Deivid.

A mesma coisa já tinha ocorrido no jogo contra o Inter, apesar de termos um jogador a mais, não sentimos essa vantagem.

Outras perguntas: por que a insistência no Deivid? Qual a raiva dele com o Diego Maurício?