Copa Sul Americana 2011 - Primeira fase - Jogo de volta - Atlético-PR 0 x 1 Flamengo

E caiu a Maldição da Arena da Baixada.


* * * * * * * * * *

Em meio à luta pela liderança do Brasileiro, a disputa de vaga na Sul-Americana serviu para levantar um pouquinho o moral do time. Claro, eram os reservas, contra os reservas de um adversário bem mais fraco, em uma competição menos importante. Mas o Flamengo já vinha há três partidas sem vencer e uma eliminação inesperada poderia acabar levantando dúvidas se o elenco é mesmo tudo isso. A vitória, por outro lado, inclusive com gol de Ronaldinho, não deixa de dar mais confiança a todo mundo. De quebra, serviu pra quebrar a incômoda sina de nunca ter vencido na Arena da Baixada.

O primeiro tempo foi duro de assistir. O Flamengo jogou sem ninguém capaz de arriscar um passe vertical e com apenas Jael entrando na área do adversário. Era quase impossível sair um gol assim, e isso nem tinha a compensação de uma maior segurança na defesa. Pelo contrário; a marcação pela direita era péssima - Galhardo, além de totalmente burocrático no apoio, nunca se deu ao trabalho de voltar para defender e deixou Fierro numa tremenda roubada na cobertura por ali - e a proteção do meio-campo à zaga basicamente inexistia e deixava Branquinho, o mais criativo do Atlético, trabalhar à vontade. Se os reservas do Atlético-PR fossem um pouquinho menos atrapalhados para definir os lances, poderiam ter feito seu gol. Mas o que vimos foram cenas dignas de Os Trapalhões, com sequências de furadas de jogadores dos dois times dentro da área do Flamengo. Não dava pra esperar muito também de um adversário que escalou um volante como centroavante.

Para o segundo tempo, Luxemburgo deu uma acertada no time. Com Willians no lugar de Galhardo, a marcação no meio se resolveu e Fierro passou de vez para a lateral, ao menos sabendo qual era a sua função. Do outro lado, Angelim virou lateral de vez e Renato, que jogou o primeiro tempo quase sempre aberto pela esquerda, passou a jogar mais centralizado. Com estas mudanças no meio, o Flamengo roubou mais bolas e trocou mais passes, tomando o controle do jogo. A entrada de Ronaldinho no lugar de Jael serviu pra melhorar ainda mais o toque de bola. Mas havia um problema: a total falta de objetividade e penetração do time, que girava a bola de um lado para o outro sem abrir espaços ou criar situações para chutar a gol.

Só que o negócio é que Ronaldinho tá cagado. Parece que os lances decisivos todos procuram o cara, impressionante. Desta vez, com pouco tempo em campo, conseguiu fazer gol de cabeça em escanteio, algo que deve ter sido raríssimo em sua carreira. Mas a bola fez questão de se oferecer a ele, limpinha, quase em cima da linha, pra ele só escorar pra dentro e tirar sua onda de artilheiro. E é o que eu falei que serve pra dar confiança ao time: fica a impressão de que o craque do time vai sempre dar um jeito de resolver a parada - e vários jornais hoje no Rio de Janeiro deram este enfoque à partida, "Ronaldinho resolve mais uma".

* * * * * * * * * *

Eu teria colocado Deivid pra começar o jogo ontem. Como é ele mesmo o titular, acredito que teria sido bom pra ele entrar em campo no domingo já com outra coisa na cabeça que não o traumatizante gol perdido na última rodada, contra o Inter. Luxemburgo preferiu poupá-lo mesmo.

Mas não que Jael o substituiu à altura? O gol de cabeça que perdeu no primeiro tempo, com o goleiro já batido, foi até light. Mas a chance que desperdiçou no segundo tempo, chutando pra fora quase da pequena área, foi de lascar.

* * * * * * * * * *


Gustavo teve sua segunda chance e, desta vez, teve um pouco mais de trabalho. Foi bem pelo alto, mas especialmente no primeiro tempo me pareceu fraco no combate direto.

Bottinelli até hoje mostrou que pode ser coadjuvante no meio-campo, se colocando bem e ajudando a fazer a bola correr de um lado pro outro. Mas se tiver a responsabilidade de criar, o time está perdido. É inteligente taticamente, mas quase sempre se limita a passes pro lado e erra quase sempre que arrisca algo mais.

Luis Antônio não deu conta de ser o volante do time no primeiro tempo - a marcação deixou a desejar. Por outro lado, apareceu bem no ataque vindo de trás. Mas isso não adianta se as jogadas acabam em chutes tão tortos quanto os dois que arriscou. Beleza, o campo era muito ruim, pode ter atrapalhado. É, talvez.




24/8/2011 - 22h - Atlético-PR 0 x 1 FlamengoArena da Baixada - Curitiba, PR
Renda e público: R$ 328.016,00 / 12.224 pagantes


Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)
Assistentes: Alessandro Rocha (BA) e Marcelo Van Gasse (SP)

Gol: Ronaldinho Gaúcho, 28'/2ºT (0-1)

Atlético-PR: Santos; Wagner Diniz, Gustavo, Rafael Santos e Marcelo Oliveira; Robston (Heracles, intervalo), Wendel, Renan (Madson, 24'/2ºT) e Branquinho; Fransérgio e Adaílton (Rodriguinho, 11'/2ºT). Técnico: Renato Gaúcho.

Flamengo: Felipe; Alex Silva (Welinton, 32'/2ºT), Ronaldo Angelim e Gustavo; Galhardo (Willians, intervalo), Renato, Luiz Antonio, Bottinelli e Fierro; Negueba e Jael (Ronaldinho Gaúcho, 13'/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

6 comentários:

CAndré disse...

André,
Esse jogo, para mim, deixou uma impressão ruim: a ronaldo-dependência. O cara realmente está abençoado, mas poxa, contra os reservas do Atlético-PR, era de se esperar que ele não precisasse entrar para resolver o jogo. O Atlético-GO já venceu por 4x1 o jogo de quarta passada. Não sei o que pode estar acontecendo, mas o Ronaldinho foi vaiado um dia desses e o grande nome da temporada era o Thiago Neves. Sinceramente, não vejo o porque do time está sentido tanta falta do Ronaldo nesses jogos.

André Monnerat disse...

Rapaz, até concordo contigo e escrevi isso depois do jogo com o Atlético-GO, que o Flamengo precisa encontrar um jeito de jogar sem ele. Vai ser necessário.

Mas ontem, especialmente, não era só ele, né? Foi o time quase todo reserva, num esquema diferente do normal. E no fim ele "resolveu" num lance podia ser qualquer um.

Mas, como falei, ele tá cagado, então foi ele. :)

heriton disse...

André, mudando de assunto: Existe uma campanha na internet para criar uma CPI sobre a Corrupção. São Necessárias 100.000 assinaturas mas até o momento existem apenas 7.000. Acho que todos os cidadãos de bem devem participar de alguma forma e as pessoas que tem uma boa audiencia na net podem colaborar muito divulgando o site: http://www.cpidacorrupcao.blogspot.com/. Obrigado.

Kaique Pedaes disse...

O Flamengo se classificou contra o Atlético-PR com duas vitórias, conquistou uma inédita vitória na Arena da Baixada, muito bem... mas, acho que esse time aí não vai ir muito longe não. Não vou dizer que é por causa da "Ronaldinhodependência", mas sim por estar jogando sempre com o time reserva, por priorizar o Brasileirão. O Luxemburgo tá certo em fazer isso, mas mesmo assim, dá pra tirar uma graninha, mesmo que não grande, desse torneio...

Abraço
@britfoot
http://britfoot.blogspot.com/

André disse...

Na boa...o "grande nome da temporada" nunca foi o Thiago Neves.

Esse cara ganhou fama porque fez um golaço contra o Vasco no Carioca e sempre mostrou muita raça correndo muito e se esforçando na marcação para compensar suas falhas bizarras em chutes horrorosos.

O "nome da temporada" sempre foi e será o Ronaldinho. Quando ele estava andando em campo no início da temporada o time simplesmente nãõ rendia.

Temos alguns problemas mas o time é dos melhores do Brasil e o grupo também.

Botinelli tem que ficar no banco e entrar apenas para tapar buraco.

O Alex Silva já está pegando ritmo e estou muito esperançoso neste jogador.

O Galhardo só confirmou aquilo que sempre vimos dele: um jogador jovem, medroso e sem "apetite" nenhum para jogar futebol. Não marca e não joga. Melhor que se venda rápido com o sucesso da sub-20.

Vamos torcer por um time motivado contra o Vasco. Caso R10 e companhia estejam com vontade de vencer o Vasco como têm demonstrado nas entrevistas nada pode nos segurar.

Gustavo disse...

Eu só queria fazer uma observação: O Luxa poderia fazer ou pedir para alguém fazer um intensivão em fundamentos para a garotada. Bota o Galhardo para treinar cruzamento, o Luiz Antonio para chutar de fora da área e o Negueba para finalizar de dentro da área mesmo... A garotada é boa, mas ainda tá ficando no quase...