Brasileiro 2011 - 9a. rodada - Fluminense 0 x 1 Flamengo

O jogo foi ruim, a atuação não foi essas coisas, mas foi mais uma vitória contra um adversário importante.




* * * * * * * * * *

De modo geral, não foi um bom jogo, dos dois lados. O Fluminense até criou mais chances - aproveitou mal seu melhor momento na primeira metade do jogo, quando o Flamengo expôs sua defesa a contra-ataques seguidos graças a passes errados na saída de bola e fez Angelim sofrer feio com a velocidade de Ciro. Mas o que vale é que o Flamengo fez o gol talvez em sua única jogada bonita no jogo, venceu mais uma e segue em uma boa fase que dá cada vez mais confiança aos jogadores e à torcida. São quatro vitórias seguidas, as duas últimas sobre equipes que podem ser consideradas adversárias diretas. Não é pouco, e não tem mesmo outros times por aí que estejam realmente jogando bem neste campeonato.


* * * * * * * * * *

Aírton tem um defeito que havia sumido quando o Flamengo fez sua arrancada para o título em 2009 mas, pelo visto, não desapareceu por completo de dentro dele: uma deslealdade estúpida que sempre pode colocar tudo a perder. Alguns confundem as coisas e dizem que ele "faz muitas faltas", "é um jogador violento" - não é exatamente isso. Aírton se coloca bem, marca bem, sabe tomar a bola sem falta. Mas acha que pode dar cotoveladas, pisões e coisas do gênero "quando ninguém está olhando" e se dar bem com isso. É um negócio totalmente idiota, que não lhe traz benefício nenhum. E que pudemos ver bem hoje.

É bom que não passem a mão na cabeça dele agora e cortem isso logo pela raiz. Poderia ter sido expulso e atrapalhado muito o time hoje.


* * * * * * * * * *


Foi um jogo em que não houve grandes destaques individuais no Flamengo, bem pelo contrário. Léo Moura não foi bem, Angelim foi batido algumas vezes de forma constrangedora no primeiro tempo, Renato foi apagadaço (como costuma ser, quando joga de armador), Thiago Neves chutou várias na arquibancada (embora tenha feito o belo cruzamento para o gol de Willians).

E Ronaldinho Gaúcho voltou a um futebol parecido com o que mostrava até as vaias do Flamengo x Botafogo: lento pra resolver o que fazer com a bola, insistindo em chuveirinhos da intermediária e tendo dificuldades pra dar sequência às jogadas. Tirando um belo passe para Léo Moura no primeiro tempo, produziu quase nada e foi bem substituído. A diferença em relação ao último clássico em que isso aconteceu é que o time estava ganhando e o clima na torcida era outro - então, desta vez saiu sob aplausos.

Olhando a produção normal do meio-campo titular que Luxemburgo tem escalado, Bottinelli deveria ter seu lugar neste time. E Negueba de novo entrou e foi perigoso, ajudando o time a abrir as jogadas e levando vantagem sobre seus marcadores pela direita mais de uma vez. Mas com esse o time não poderá contar nas próximas rodadas.


* * * * * * * * * * 

O Fluminense é que não consegue mesmo engrenar, mesmo depois da chegada de Abel Braga - por quem esperou tanto. No geral, o time foi mesmo até mais perigoso que o Flamengo, mas não mostrou um bom futebol. Mesmo assim poderia ter vencido, se seu ataque não estivesse tão mal na hora de decidir. Rafael Moura, especialmente, fez uma partida bem ruim.

Está claro que vão sentir muito a falta de Conca - time que tem Souza como armador precisa de muita coisa a mais pra se tornar candidato a título. Parece que Lincoln pode estar a caminho das Laranjeiras e viria para ocupar a posição, mas pelo pouco que mostrou desde que chegou às Laranjeiras, não dá pros tricolores se animarem muito.



10/7/2011 - Fluminense 0 x 1 Flamengo
Engenhão - Rio de Janeiro, RJ

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (Rio de Janeiro)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (Fifa/RJ) e Rodrigo F. Henrique Correa (RJ)
Cartões amarelos: Carlinhos e Márcio Rosário (FLU); Airton (FLA)

Gols: Willians, aos 45'/ 1ºT (FLA)

Fluminense: Cavalieri; Diogo (Matheus Carvalho, aos 32'/ 2ºT), Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Fernando Bob, aos 29'/ 2ºT), Souza e Marquinho (Rodriguinho, aos 22'/ 2ºT); Ciro e Rafael Moura. TÉC: Abel Braga.

Flamengo: Felipe, Léo Moura, Welinton, Angelim, Junior Cesar; Aírton, Willians, Renato, Thiago Neves (Diego Maurício, aos 37'/ 2ºT), Ronaldinho (Bottinelli, aos 37'/ 2ºT); Deivid (Neguebam, aos 17'/ 2ºT). TÉC: Vanderlei Luxemburgo.

4 comentários:

André disse...

O jogo foi ruim mesmo. Algumas atuações burocráticas como a do Ronaldinho.

Outras atuações horrorosas como o Thiago Neves voltou a ter. Graças a Deus ele acertou 1 passe e deste saiu o gol na única boa jogada de time que o Flamengo teve. Esta jogada envolveu seus principais jogadores: Ronaldingo, Junior César (no apoio), Thiago Neves e Willians.

Alguém tem que fazer 2 coisas com o Thiago Neves: Ou faz este cara treinar mais chutes a gol ou proíbe de chutar. Não é possível chutar 3 bolas (ou 2 , sei lá!!!)seguidas para mais ou menos uns 30 metros de altura. Um absurdo para alguém que é taxado como bom chutador. Só se for de "field goal".

Valeu pelos 3 pontos. Estamos na caça do Corinthians, mas precisamos manter o nível de atuação da partida contra o São Paulo.

Gabriel Folha disse...

É esse tipo de coisa que acontece quando a gente acha que o copo está meio cheio.

Os erros continuam a ser cometidos.

Luis disse...

Jogamos mal contra um time desfigurado. Os erros se repetem.

Quanto a Negueba e Botti, acho que eles devem entrar mais cedo, mas pelo menos o Negueba ainda não deveria sair jogando.

sambarubronegro disse...

bOA TARDE, EU ADD O SEU BLOG NA MINHA LISTA DE FAVORITOS,ADD O MEU BLOG AI TBM NA SUA LISTA DE FAVORITOS.
http://sambarubronegro.blogspot.com/