O Vasco de Diego Souza, o Santos de Muricy e Neymar, o Botafogo de Renato

Comentários sobre os vitoriosos de ontem na Copa do Brasil e na Libertadores e a maior contratação do dia no futebol brasileiro.


* * * * * * * * * *

O Vasco ontem deu bastante sorte com o gol contra que abriu o caminho para sua vitória, logo a 3 minutos do primeiro tempo. A tranquilidade que seu time ganhou sumiu de seu adversário e de seus torcedores. E aí aproveitaram a situação para ter uma bela atuação, que poderia ter dado em um placar maior que o 2x0 final se, além do juiz não tivesse anulado erradamente um gol de Alecsandro, não tivessem repetido um erro comum: desperdiçaram chances demais. Mas houve até um momento em que os vascaínos estavam tão confiantes que começaram, todos, a tentar dribles de efeito - e a acertarem sempre. Coisa de maluco.

Foi a melhor atuação de Diego Souza desde que chegou a São Januário. E se ele, que andava sempre com dificuldade de achar seu lugar em campo, começar a jogar bem com mais frequência, será um belo ganho para este time. A verdade é que este Vasco, quando está em seus melhores momentos, joga mesmo um futebol bem interessante de se ver. O problema é mesmo conseguir manter sempre o nível - o time ainda é irregular demais e às vezes parece até muito instável emocionalmente, principalmente em casa. Confesso que vi pouco o Coritiba jogar para dar um palpite com mais base, mas os vascaínos têm lá suas razões para estarem otimistas.

Fico mesmo curioso é pra ver o que vai acontecer quando Juninho Pernambucano chegar.


* * * * * * * * * *


Voltando ontem pra casa, ouvi na CBN uma estatística interessante sobre o Santos. Parece que, desde que Muricy chegou, a média de gols marcados pelo time caiu pela metade, mas a de gols sofridos foi cortada para um terço, ou algo assim. Dizem que números querem dizer pouco em futebol - eu já acho que eles costumam é ser mal utilizados pelos analistas -, mas estes são bastante ilustrativos do modo de Muricy pensar o futebol.

A questão é que ele tem Neymar. E quem tem Neymar, se der um jeito de passar os jogos sem levar gols, normalmente vai ganhar - pelo menos um lance decisivo por partida ele garante. Dizem que o Santos depende demais dele, mas eu me pergunto que time teria alguém jogando tanto assim e não dependeria.


* * * * * * * * * *


Fizeram muita chacota da tentativa do Botafogo de contratar Seedorf - e ele realmente não veio. Mas fato é que a simples tentativa já dava uma pista de que eles arrumaram dinheiro pra gastar (o que provavelmente tem a ver com a assinatura do novo patrocínio com a João Fortes). E isso ficou mais claro ainda com o anúncio, hoje, de que contrataram Renato, volante ex-Santos que estava há anos no Sevilla.

Não sei como ele anda agora na Espanha, mas ele era muito bom jogador. Pra quem andava preocupado com a possível perda de Marcelo Mattos, a compensação já está mais do que feita e, se confirmarem ainda a chegada de Gilberto, o time já fica bem mais interessante. Já seria bem razoável uma escalação com Jefferson, Lucas, Antonio Carlos, Fábio Ferreira e Éverton; Arévalo, Renato, Gilberto e Maicosuel; Herrera e Loco Abreu.

Mas ainda ficam faltando as peças de reposição, especialmente para o ataque. Na época em que El Loco estiver servindo o Uruguai na Copa América, por exemplo, o Botafogo vai sentir muito.


* * * * * * * * * *

Já que falei sobre o Botafogo, vale o link para o último post do blog Olho Tático, de André Rocha. Ele havia comentado o esquema tático de Caio Júnior na estreia do Brasileiro em um texto anterior e, supreendentemente, o treinador se mostrou leitor do blog e procurou o seu autor para conversar sobre a análise e explicar o que pretendia do time na partida. Impressionante.

3 comentários:

Tiago Cordeiro disse...

André, não se esqueça que Éverton não joga mais de ala. Ele voltou a jogar de meia e só tem entrado assim.

De resto, concordo a escalação, mas tentaria Éverton no lugar de Herrara (errei a grafia, mas achei legal manter o ato falho), que poderia virar um reserva de Loco.

Sobre o Vasco, também acho um time interessante embora desequilibrado. Alas jogando de laterais e poucos volantes confiáveis me parece um problema.

Sobre Muricy: times competitivos, mas é esse futebol q a gente quer ver? Já vi duas partidas do Santos ao vivo e se tornou um time insuportável até que Neymar brilhe. Não falo de competitividade, mas de futebol.

André Monnerat disse...

O Éverton só jogou de lateral - lateral! eram só dois zagueiros! - no Flamengo mesmo. Mas essa escalação é a que eu usaria, e não a que acho que ele vai usar.

Quem tá de lateral titular do Botafogo hoje é o Cortez, que veio do Nova Iguaçu. Eu preferiria usar o Éverton ali mesmo, que é onde vi ele jogar melhor até hoje.

(Não estou nem considerando a hipótese do Caio Júnior fazer como o Cuca e usar o Gilberto de lateral...)

Tiago Cordeiro disse...

André, no domingo passado o Caio Jr. usou o CortÊz de meia, veja você. Ele disse que foi pelas circunstâncias, mas acredito que ele invente uma proposta dessas. Gilberto jogando como "falso lateral".

Pessoalmente acho que Gilberto pode ser mais útil como um meia com liberdade de se movimentar.