Júnior César não é tudo isso, mas é um bom reforço

A maior parte de sua fama foi por um período curto de tempo, durante a Libertadores de 2008. Mas é claro que é uma opção melhor do que as anteriores.



* * * * * * * * * *

Finalmente, hoje confirmou-se a contratação de Júnior César pelo Flamengo. É claro que ninguém que não tenha bola de cristal pode afirmar se vai dar certo ou não, mas foi uma boa contratação - mesmo eu achando que ele não é tudo isso que alguns pensam.

Júnior César tem uma boa imagem por aí principalmente por ter se saído bem em um dos momentos de maior exposição em sua carreira: a Libertadores que jogou em 2008 pelo Fluminense, chegando até à final. Durante aquele período ele foi uma das principais armas ofensivas de seu time - e até acredito que a bela atuação que teve contra o São Paulo, no jogo de ida pelas quartas-de-final no Morumbi, deve ter sido decisiva para que o tricolor paulista se interessasse por sua contratação.

Mas o rendimento dele nem sempre foi assim - tanto é que, para a própria temporada de 2008, o Fluminense não confiava nele para ser titular e contratou Gustavo Nery para a posição. Acabou que Nery jogou sempre muito mal, perdeu a vaga no time e Júnior César acabou deslanchando. No São Paulo, porém, ele nunca se firmou como titular. No ano passado acabou se machucando e só conseguiu retornar já em março deste ano, quando já tinha a concorrência forte de Juan. Discutiu com Carpeggiani em um treino e, desde então, passou a nem ficar mais no banco.

Júnior César é de se apresentar bastante no ataque e buscar a linha de fundo. É bastante rápido e vai aumentar as opções de jogada pela esquerda. E não é preciso nem dizer que é bem melhor que Egídio e Rodrigo Alvim. Considerando que o clube não está nadando em dinheiro (muito pelo contrário), o melhor jeito para se reforçar era mesmo procurar alguém que já tivesse rendido bem em outras temporadas mas andasse sem chances em seu time atualmente - era este o perfil de outros especulados, como Diego Renan e Leandro. Dentro do que existe no mercado, a escolha foi boa - e melhor ainda porque muito provavelmente ele já poderá estrear em um ou dois jogos, sem necessidade de esperar a abertura da janela de transferências.


* * * * * * * * * *

Leio muitos por aí colocando que o clube dispensou Juan para depois contratar o seu reserva. É bom notar que Júnior César estava no banco muito em função da contusão de que se recuperava desde 2010, além da tal discussão com o treinador. Hoje, por conta do anúncio do negócio, seu nome foi para os trending topics do Twitter; olhando por lá as opiniões dos são-paulinos, vê-se que grande parte reclama de Carpeggiani e acha que era melhor mandar Juan embora e ficar com ele.


* * * * * * * * * *

Egídio deu hoje declarações lamentando não ter rendido nos jogos anteriores o que jogou contra o Avaí, o que poderia ter feito com que a diretoria e a comissão técnica sentissem menos necessidade de procurar outro lateral.

Não acho que Egídio tenha jogado tudo isso no sábado. Ele começou se apresentando bastante no apoio e fez algumas tabelas interessantes, mas errou quase sempre a conclusão dos lances que criava - o que, na verdade, é o seu normal. No segundo tempo, quando o time foi melhor, tanto ele quanto Galhardo apareceram bem menos e deixaram mais a criação para os homens de frente.

Egídio tem esperança de que possa ainda ter suas chances e se firmar no time. Isso só vai acontecer se Júnior César fracassar feio. No duro, o ideal seria dar um jeito de se livrar de Egídio e Alvim e contratar mais um para ser reserva da posição - ou pelo menos dar chance a Anderson, dos juniores, de ocupar esta vaga.

3 comentários:

André disse...

Puxa André...podia reconhecer que o Egídio foi bem contra o Avaí.

No resto do ano inteiro ele foi mal, mas no último jogo foi um dos melhores em campo.

Podia era criticar o Botinelli que só foi salvo pelo gol que fez. De resto erra todos os passes, não tem velocidade e explosão e ainda finaliza mal pra burro.


A sua escalação vale mais pelo posicionamento mais a frente para deixar mais jogadores adversários atrás do que pela sua qualidade técnica.

André Monnerat disse...

Não achei mesmo o Egídio tão bem assim quanto comentaram não.

Quanto ao Bottinelli, eu acho que ele se movimenta bem na frente e o time fica melhor arrumado com ele - mas erra passes demais. E comentei no texto sobre o jogo isso: é estranho ele se colocar pela esquerda e buscar tanto a linha de fundo sendo destro. Sempre fica sem pé pra concluir as jogadas.

Lorrambld disse...

Acho muito bom reforço, relevando os bons momentos do Junior César, agora basta saber se ele vai jogar realmente o que se espera dele.

Egídigo teve uma partida razuável contra Avaí, mais ainda não é o lateral a nível de Flamengo.

E sobre o Botinelli acho, que deve ter mais chances como titular, o Argentino é bom de bola, basta pega confiança, tenho certeza que vai ajuda muito o Flamengo ainda.