Brasileiro 2011 - 1a. rodada - Flamengo 4 x 0 Avaí

E eis que Ronaldinho Gaúcho resolveu jogar.


* * * * * * * * * *

Vamos combinar que o Flamengo não poderia querer tarefa mais simples para começar bem este Brasileiro: se o time titular do Avaí já está bem longe de ser um candidato ao título, o que dizer de seus reservas? Jogando em casa, ainda por cima, o time tinha mesmo a obrigação de dominar o jogo e vencê-lo sem grandes sustos. Pois fez bem o seu papel, principalmente no segundo tempo.

No primeiro, a atuação não foi tão boa. O Flamengo controlou o jogo, ficou com a bola, trocou passes - mas, no duro, criou poucas chances claras de gol e sofreu sustos em sua defesa, principalmente em uma chance incrível desperdiçada por Rafael Coelho depois de receber livre, dentro da área, no meio dos zagueiros rubro-negros. Apesar de ter sido dominado quase todo o tempo, Avaí poderia ter evitado que o Flamengo fosse para o vestiário com aquele 1x0 que serviu para lhe dar mais tranquilidade pro resto do jogo.

Perdendo o jogo, Silas desfez o esquema de três zagueiros para tentar atacar um pouco mais no segundo tempo. Não deu muito certo; seu time tentou marcar mais à frente, mas não conseguia manter a bola nem criar nenhuma jogada de perigo e o jogo seguia bastante chato, sem lances de emoção e até começando a despertar algumas vaias da arquibancada.

Mas isso durou até os 18 minutos, quando Ronaldinho arrancou do meio-campo, aproveitou que a defesa avaiana foi recuando e dando espaço e chutou com categoria pra fazer um belo gol. A partir daí, o Avaí abaixou definitivamente a guarda, o Flamengo se sentiu seguro em campo e os lances de perigo foram acontecendo em sequência até o final do jogo, sem que Felipe tivesse que fazer qualquer defesa lá atrás. Acabou 4x0, mas poderia ter sido até mais.

O adversário não era nenhum grande teste. Mas o Flamengo fez o que devia fazer e ninguém pode ter acabado o jogo insatisfeito.


* * * * * * * * * *

Foi, sem dúvida, o melhor jogo de Ronaldinho desde que chegou ao Flamengo. E não apenas porque não estivesse jogando bem antes - e na maior parte do tempo não estava mesmo -, mas porque foi uma bela atuação. Fez um gol e participou dos outros três, sendo que a tabela para o quarto, de Diego Maurício, foi mesmo muito bonita. Ainda fez alguns outros bons passes e, pra levantar a torcida, deu um drible por entre as pernas de um adversário daqueles inacreditáveis, para em seguida olhar para um lado e tocar para o outro numa firula comum nos tempos de Barcelona. Hoje o cara resolveu jogar. Tomara que continue assim.

Imagine se Thiago Neves tivesse também em de seus melhores dias. Infelizmente, hoje ele esteve mais apagado, apesar de ter feito seu gol. Bottinelli se mexeu bem, mas ainda errou muitos passes e, em vários momentos, fez eu me perguntar porque ele joga pela esquerda se é destro e costuma procurar a linha de fundo com frequência - e sempre que o faz, sente falta do pé esquerdo e acaba não completando o lance.

Mas quem destoou na frente mesmo foi Wanderley. Ele desperta simpatia pelo tanto que corre e tenta, mas o cara é muito sem jeito com a bola. Bem que o último gol do jogo podia animar Luxemburgo a testar Diego Maurício em seu lugar no comando de ataque.


* * * * * * * * * *

Me parece que a contusão de Maldonado pode ter feito Luxemburgo acertar o time com uma opção que não tentaria normalmente. Não gosto de Renato como armador, mas jogando mais atrás ele está melhorando muito a saída de bola do time. A questão é ver se a marcação do time com ele nesta função será suficiente para enfrentar adversários mais fortes.

Tenho apenas a impressão de que a chance de isso seguir dando certo será maior se Willians guardar mais posição como primeiro volante. Hoje, por exemplo, ele avançou muito para apoiar o ataque e se colocou mais adiantado até que Renato em boa parte do tempo.



21/5/2011 - 18h30 - Flamengo 4 x 0 Avaí
Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo - Macaé, RJ

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Cartões amarelos: Willians (Flamengo) / Estrada (Avaí)

Gols: Bottinelli, 25'/1ºT (1-0), Ronaldinho, 18'/2ºT (2-0), Thiago Neves, 24'/2ºT (3-0) e Diego Maurício, 41'/2ºT (4-0)

Flamengo: Felipe; Galhardo, Welinton, David e Egídio; Willians (Fernando, 40'/2ºT), Renato, Thiago Neves e Bottinelli (Negueba, 34'/2ºT); Ronaldinho e Wanderley (Diego Maurício, 34'/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Avaí: Renan; Cássio, Bruno e Gustavo Bastos (Gustavo Santos, 27'/2ºT); Felipe (Robinho, intervalo), Acleisson, Fabiano, Estrada e Romano; Rafael Coelho e Fábio Santos (Maurício Alves, 16'/2ºT). Técnico: Silas.

4 comentários:

André disse...

Faltou só você comentar a, inacreditável, boa atuação do Egídio.

Eu nem acreditei que era ele mesmo.

Vamos torcer para o Ronaldinho seguir motivado desta forma!

Tiago Cordeiro disse...

Nos dez primeiros minutos de jogo o melhor jogador do Flamengo era o Egídio. BIZARRO.

Realmente, melhor atuação de Ronaldinho. Ele já tinha jogado nesse nível contra o Ceará, mas foi caindo de ritmo. Hoje jogou em alto nível quase todos os 90 minutos.

Se ele conseguir manter sempre esse nível... Claro que ele não terá sempre os mesmos espaços de hoje, mas vai ser um jogador bem útil.

Bottinelli jogou bem como meia centralizado, posição que o Vanderlei recuou o Ronaldinho. Eu acho que o argentino poderia ser reserva do dentuço e poderiam escalar um meia canhoto ou de velocidade por ali. O Vander me parece o melhor nome.

Lucas disse...

O Flamengo mostrou q pode fazer um otimo campeonato no Brasileirão e na sul-americana se cxontinuar nesse ritmo,mais ainda prescisa dos reforços,como um zagueiro,e se ñ aproveitar o Diego Mauricio comprar um novo atacante;o Ronaldinho e Egidio,jogaram muito tomara q continuem nesse ritmo.

Bosco Ferreira disse...

Sul americana é a prioridade.