O desafio de Deivid

Deivid foi de sonho de consumo a peso morto em pouquísimo tempo. A volta por cima de Zé Roberto em 2009 pode servir de exemplo para mostrar que uma recuperação é possível - se ele realmente se dedicar


* * * * * * * * * *

Com a ida de Adriano para o Corinthians, a situação de Deivid no Flamengo ficou ainda mais complicada. Tentar se recuperar, saindo do banco de reservas e pressionado não só pela imagem ruim que tem hoje com a torcida, mas também pelas comparações com Adriano, tornou-se algo pra lá de difícil.

Em 2009, chegamos a ver uma das recuperações mais incríveis a que assisti no Flamengo: a de Zé Roberto. Zé Buteco chegou a ser marcado implacavelmente pelas vaias da torcida a cada toque na bola e sua recuperação parecia também inviável. Mas ele conseguiu entrar em boa forma física, isso fez muita diferença para seu futebol e ele teve força para se concentrar em mostrar seu futebol.  Ao fim do ano, era reconhecido como um dos mais importantes do time e muita gente que o vaiava meses antes ficou revoltada quando a diretoria não conseguiu mantê-lo no clube.

(No ano passado, a temporada dele no Vasco foi até bem razoável. Mas, pelo que li, não está agradando muito no Inter.)

O desafio de Deivid é conseguir algo parecido, mas com um fantasma mais pesado atrás de si. Mas Luxemburgo foi bem em colocar publicamente: o primeiro passo é ele mesmo ficar inconformado com sua própria situação - que se deve principalmente ao que ele mesmo vem mostrando em campo - e se determinar a dar a volta por cima. E tenho a impressão de que a primeira questão é a mesma de Zé Roberto em 2009: a parte física.

Devid até andou melhorando tecnicamente este ano, mas segue parecendo um jogador sem explosão e que se apresenta pouco para o jogo. Na Turquia, antes de chegar ao Flamengo, ele já havia enfrentado contusões e vinha de um bom tempo sem conseguir ser titular - os comentários vindos de lá são de que ele nunca voltou a ser o mesmo desde a saída de Zico do clube. Este ano, ele ainda andou enfrentando uma lombalgia que o atrapalhou também. Ou seja: como aconteceu com Zé Roberto, ele precisa dedicar-se, antes de mais nada, a estar 100% fisicamente, para conseguir mostrar tudo o que sabe. 110%, de preferência. E isso depende muito de sua própria força de vontade e dedicação aos treinos. Ele tem que entender que o leão que tem que matar por dia, hoje, é maior que os dos outros. E, depois do físico em dia, vai ter que ter a cabeça muito no lugar para se concentrar só em jogar bola, ignorando a desconfiança de todos. Ao menos com a boa vontade de Luxemburgo sabemos que ele pode contar, mas tem que fazer por onde.

Se Deivid tivesse seguido na Turquia no meio do ano passado, talvez hoje ele estivesse sendo pedido por muitos como uma possível compensação pela não vinda de Adriano. Por muito tempo, ele foi sonho de consumo de muito rubro-negro por aí, até por já ter se declarado várias vezes torcedor do Flamengo. Em tão pouco tempo, ele já passou a ser visto por todos como um peso morto irremediável.  E eu mesmo acho essa volta por cima dele, hoje, pra lá de improvável.

Cabe a ele acreditar que é possível mostrar que estamos todos errados. Como fez Zé Roberto em 2009.

6 comentários:

lussiannosousa disse...

Essas declarações do Luxa pra imprensa sobre o Deivid, pra mim, foi só pra colocar o cara na prateleira do mercado. Duvido muito que jogue bola no flamengo ainda.

Eduardo H. Costa disse...

Caso complicado. O cara ainda tem idade pra jogar bola, mas parece fora de sintonia com mengão.

Aquele Rodrigo Alvin é outro perdido. Parece que tá a passeio no clube de regatas do Flamengo.

Maria disse...

Luxemburgo jogou a batata quente pra Deivid, essa cobrança pública logo depois do acerto de Adriano com o corinthians passou a pressão pro jogador que ainda não mostrou que tem sangue quente pra jogar no mengão... Agora é torcer pra ele dar a volta por cima...

Flávio disse...

Infelizmente tenho de reconhecer que o Zico deixou uma herança maldita e tanta.
Não foi apenas o Deivid. O Correa também. Pelo menos nos livramos do Diogo, do Val Baiano e do Borja. Quando lembro desses nomes, custo a acreditar que o Zico assinou essas contratações. São contratações de quem não entende de futebol. Talvez esteja aí a resposta sobre o fato do CFZ nunca ter decolado.
Sinto informar, mas o Deivid não vai dar a volta por cima. O problema dele não é a preparação física ou a noite carioca. Ele não joga nada e pronto. Já não era grandes coisas quando era novo, imagina agora que está velho. E ainda dizem que o salário dele é de 400 mil pra cima. Pior ainda: ele foi comprado a peso de ouro e tem contrato de 5 anos. Vamos escutar falar desse cara até 2015!
O Flamengo terá de apostar tudo no Diego Maurício. Pelo menos o Rogério Lourenço deixou alguma coisa de bom.

Ad@1LtoN disse...

Flavio, como um cara com o curriculo dele "nunca jogou nada"?

alvaroqn disse...

Quanto comentário sem embasamento... O Deivid foi campeão em TODOS os clubes onde jogou, já foi artilheiro de TUDO que disputou, como assim não era grande coisa quando novo?!?!?! E ainda tem 32 anos!!! Que até agora não de ucerto, é verdade. Quanto a não ter lenha pra queimar... sou capaz de apostar, se a torcida parar com a babaquice de vaiar durante o jogo, e a Patricia segurar o Luxa, o deivida ainda nos dará muitas alegrias... Abraços e SRN!!!