Adriano no Corinthians. E agora?

Entendo e apoio os motivos da diretoria. Mas é bom que eles e Luxemburgo se preparem: a pressão vai ser sinistra. (Texto da coluna da semana no Blog da FlamengoNet.)


* * * * * * * * * *

Não preciso mais escrever por que eu não era a favor mesmo do retorno de Adriano ao Flamengo. Se ele não vem, eu apoio a decisão, acho que é isso aí mesmo. E, me pensando assim, não teria por que me sentir mal com sua provável (ao contrário do que eu imaginava) contratação pelo Corinthians, certo? Bem, mais ou menos.

Também já escrevi sobre a pressão que sofriam Luxemburgo e Patrícia Amorim pela contratação, e como seria difícil enfrentá-la. Pois bem: eles que se preparem para o que virá em seguida.

As atuações, daqui por diante, estarão sempre sendo comparadas com o desempenho do time com Adriano. Não falo do Corinthians com Adriano; se este der certo, claro, ficará pior para quem está na Gávea, mas isso não é determinante. Estou falando das comparações com o que seria o Flamengo com Adriano - e não com o Adriano real, mas com um Adriano ideal, que certamente destruiria todo mundo se tivesse voltado para ser feliz em seu time de coração. Se o real ainda danar de fazer um bom papel no Corinthians, motivado a provar o erro das pessoas ruins que não quiseram contratá-lo, pior ainda.

E é também com este Adriano ideal que serão comparados todos os atacantes que forem escalados no Flamengo daqui pra frente. Qualquer gol que eles perderem, podem crer, o Adriano faria. Se não arrebentarem, e com o time vencendo, suas vidas ficarão bastante difíceis. Uma recuperação de Deivid no Flamengo, por exemplo, que antes já parecia complicada, agora virou trabalho de Hércules.
É isso: não acho que seria bom se Adriano viesse, mas a vida sem ele também não será simples. À torcida, esta entidade incontrolável, não adianta muito pedir paciência. Então, Luxemburgo, na boa: nunca fui seu fã, não simpatizo muito contigo, mas dê seu jeito de ganhar tudo o que vier pela frente. Se não, você não vai durar muito tempo. E eu não tava muito a fim de ver Joel Santana de volta ao Flamengo.


* * * * * * * * * *

Por circunstâncias do mercado, o Flamengo está prestes a ver entrando em seus cofres uma grana violenta. Não sei como vai acabar toda essa novela envolvendo Globo, Rede TV, Clube dos 13, CADE e todos os etcéteras; mas sei que, independente do resultado, o Flamengo vai ter um enorme aumento em sua arrecadação com venda de direitos de transmissão de seus jogos. E que, muito provavelmente, em algum momento pingará na conta do clube um adiantamento substancial deste dinheiro.

Patrícia, mantenha a cabeça no lugar. Se a negativa do Adriano é em nome de um "projeto", de um Flamengo mais sério e tudo o mais, fique com isso em mente na hora de usar este dinheiro. Não vá gastar tudo tentando dar uma satisfação a quem hoje chora por Adriano. Há um CT a construir, há dívidas de curto prazo a serem equacionadas. Resolvendo elas, não só o dia-a-dia do clube ficará mais tranquilo, mas também os enormes gastos com juros de empréstimos tomados todos os anos em condições adversas para tapar buracos irão diminuir bastante, e o dinheiro vai sobrar mais na frente.

Você realmente está tendo a chance de deixar, ao final de seu mandato, um Flamengo bem melhor do que encontrou. Não desperdice.

12 comentários:

Gabriel Folha disse...

O que me apavora mais do qualquer outra coisa, é o perigo real e imediato de ter o Joel Santana livre no mercado.

O destino só não pode nos pregar a peça de tirar o Joel do mercado e lançar o Celso Roth.

Mas acho que o Inter tá vacinado...só com o Joel, por enquanto.

Juan disse...

O maior prejuízo, na minha opinião, é técnico. Seum um grande atacante, temos um time pouco competitivo.

Murdock disse...

Pra complicar, a mesma parcela da torcida que pede Adriano critica Luxemburgo pelo esquema e compara com o Atlético-MG do ano passado.

Sobre a TV, quero ver como vai ficar isso. Uma emissora vai poder transmitir o jogo do time que acertar com outra? Por exemplo Flamengo + Globo x Palmeiras + Record.

André Monnerat disse...

Murdock, eu não quero o Adriano e, ao mesmo tempo, tenho minhas críticas ao esquema dele (e minhas comparações com o Atlético-2010...).

Sobre a TV: uma rede só pode passar um jogo se tiver fechado contrato com os dois times. No exemplo que você deu (Flamengo - Globo x Palmeiras - Record), nenhuma das duas transmitiria a partida - a não ser que entrassem em acordo.

Luis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis disse...

Vestir a camisa do Fla não é para qualquer um. Prefiro um balde (e perder um campeonato) a um mau exemplo. Esse lance de pragmatismo é coisa para banco de investimentos e bad boy é coisa para briga de cachorro, galo etc. Temos 35 milhôes de torcedores e uma parte importante é criançada.

Ka e Bilon disse...

Andre, vi no twitter alguns setoristas do flamengo falando que para o brasileiro o flamengo vai contratar um centroavante: Existe alguem no mercado que faça essa parte da torcida que queria Adriano esquecer ele?
Pensei e achei dois nomes pouquissimo pravaveis:

Vagner Love e Nilmar, talvez Huck, muito dificil!!!

Deivid não dá, e agora colocar Diego Mauricio ou Vanderlei corre sério risco de queimar os jogadores...

Marcelo disse...

ué... eu sempre pensei que o direito de transmissão fosse só qdo o time fosse o mandante.. ou seja, flamengo (globo) x palmeiras (record) fosse transmitido pela globo e o jogo palmeiras (record) x flamengo (globo) fosse transmitido pela record....

apesar de entender que o flamengo sai ganhando com isso, me preocupo com o campeonato brasileiro e sua qualidade como um todo... daqui a alguns anos, só os times que ganham mais dinheiro vão sobreviver e em breve aqui será igual ao espanhol, com dois times ou o inglês com quatro ou o italiano com três times... o resto será só resto...

Valente Filho disse...

Como já disse aqui Vanderlei e Diego Maurício representam a renovação!

Sobre Adriano obrigado e que seja feliz!

Sei que esse não é o post, mas espero que o Flamengo esteja iluminado e cheio de vontade com os jogadores que vão para o jogo domingo. Penso isso porque acho que a renovação propalada veio por motivos extremos (os cartões).

O Flamengo tem muito a ganhar com estes jogadores, Fazendo uma espécie de 4-3-1-2 com o enganche TN e R10 no ataque.

Lorran é canhoto e tem boa saída de bola poderia perfeitamente ganhar a vaga do Renato (ficaria feliz com isso),e, pelo outro lado teríamos o Galhardo revezando com o Léo Moura, espero, sem errar passes como o Willians. Assim ficariam mais fáceis as triangulações dos dois lados com Lorran, Thiago Neves e Ronaldinho pela esquerda e o Léo Moura, Galhardo e TN ou R10 pela direita. Na teoria é uma maravilha, mas na prática...Espero muito que dê certo!

Bosco Ferreira disse...

LUIS disse sobre o mau exemplo do Louquinho:

"Temos 35 milhôes de torcedores e uma parte importante é criançada."

Taí um torcedor sensato!

André Monnerat disse...

Marcelo,

Na Europa funciona como você falou - os direitos de transmissão são do clube mandante, e ele vende pra quem quiser. No Brasil a lei do Direito de Arena é diferente e os dois times têm que concordar para que um jogo seja transmitido.

E eu tenho a mesma visão que você. De maneira imediatista, essa negociação individual tende a aumentar a diferença de grana do Flamengo pros outros e parecer boa para nós. Mas eu não gosto disso, acho ruim para o futebol e, se eu fosse dirigente, lutaria para que não funcionasse assim.

Na verdade, já era ruim antes, quando o Clube dos 13 funcionava como um oligopólio que discriminava os outros todos e, mesmo dentro do Clube, a distribuição era feita sem critérios claros.

Marcelo disse...

obrigado pelo esclarecimento