Os jogos que interessam hoje à noite

Os quatro primeiros colocados do campeonato entram em campo hoje à noite, em jogos que podem embolar mais ainda a tabela. E, claro, tem o Flamengo tentando mais uma vez começar a tal arrancada.


Fluminense x Corinthians
É o jogo dos líderes, o grande destaque da rodada. E tenho a impressão de que o Fluminense vai confirmar sua primeira colocação. É um time com mais recursos e hoje, com clima de decisão, deve jogar realmente a sério – coisa que tenho a impressão de que falta em alguns momentos. Os tricolores parecem às vezes muito certos de que conseguirão o resultado, perdem a concentração e perdem pontos por pura bobeira. Num jogo como o de hoje, não acredito que vá acontecer.

Pesa ainda pra minha aposta no Fluminense o fato de que o Corinthians normalmente não vai bem fora do Pacaembu, tendo vencido uma única vez fora de casa. E ainda por cima, dizem que Adílson pode escalar Souza como titular.


Goiás x Botafogo
O Botafogo vai tentar confirmar sua impressionante subida na tabela jogando contra um dos piores times do campeonato. E acho provável que saia com a vitória – até porque tem um desempenho bem respeitável fora de casa, já tendo vencido 5 vezes.

A verdade é que, hoje, o Botafogo é bem diferente daquele do Estadual – e eu escrevi, na época em que foi campeão, que isso poderia acontecer, com as chegadas de Renato e Edno. Além dos dois, somaram-se Maicossuel e Jóbson e, juntando com Caio, Herrera e Abreu, o time ficou com muitas opções do meio pra frente. Claro: nenhum tem o status de Fred, Neymar, Ricardo Oliveira, Conca, Rafael Sóbis ou mesmo Diogo e Deivid; mas, em quantidade, poucos elencos têm o que o Botafogo tem, com possibilidades para o treinador tanto variar o jeito do time jogar quanto suportar bem contusões ou suspensões.

Pra ficar claro como o time mudou: no Estadual, o esquema era todo baseado em Loco Abreu; hoje, quando Joel Santana tem todo mundo disponível, o uruguaio nem tem seu lugar garantido no time. O estilo hoje é outro; à boa defesa que Joel sempre soube montar, somou-se uma boa variedade de opções de jogo tanto pelo chão quanto pelo alto. Falta ainda mais consistência para controlar o jogo – o time ainda se deixa dominar em muitos momentos, mesmo contra adversários mais fracos, mas tem garantido os resultados mesmo quando isso acontece graças à grande fase do goleiro Jefferson e a um contra-ataque que funciona.

Joel tem fama de retranqueiro e mesmo agora tem escalado como titular um time mais defensivo do que precisaria. Mas reparem nas substituições do cara: mesmo quando o time já está ganhando, tem sido comum vê-lo trocando zagueiros e volantes por jogadores ofensivos, com o time terminando com três ou até quatro atacantes.


Guarani x Cruzeiro
Apesar de jogar sem seus bons laterais titulares (tanto Jonathan quanto Diego Renan, se jogassem no Rio ou em São Paulo, seriam bem mais lembrados para a Seleção), o Cruzeiro é bem favorito contra um Guarani que todo mundo sempre viu como candidato ao rebaixamento, mas está num supreendente sétimo lugar. A questão é que 22 dos 29 pontos do Guarani foram no Brinco de Ouro; fora de casa, foram apenas 7 pontos e uma única vitória, contra o Vasco. Mas é bom dizer que o Cruzeiro não é tão mais poderoso por jogar em casa; sem o Mineirão, o time divide seus pontos quase que igualmente entre os jogos como mandante ou visitante (foram 5 vitórias em casa, 5 fora).



Grêmio Prudente x Flamengo
É mais uma partida daquelas pro torcedor rubro-negro começar a assistir na esperança de que “agora vai”. O Prudente é um dos piores times do campeonato, o único que levou mais de dois gols do Flamengo no campeonato, não vence em casa há seis jogos e entra com quatro desfalques. Acredito que, pra variar, hoje assistiremos a uma vitória do Flamengo - embora não concorde muito com o time que Silas deve escalar.

Renato deve voltar a ser titular; ao que parece, Silas chegou à conclusão de que não está dando pra usar Renato e Pet juntos, mas não abre mão de ter um dos dois. Eu, hoje, tenho a opinião de que nenhum dos dois é o armador que o time precisa (Renato nunca foi, nem em seus melhores tempos), e que o time deveria partir para outra solução. E inclusive acredito que a ausência de Willians é uma boa oportunidade desta solução acabar aparecendo, pois não consigo mesmo botar fé num time que aposta no raçudo volante como armador ou ponta direita. Resta torcer para que a pequena parada tenha ajudado Renato de alguma forma, para Kléberson conseguir uma sequência de duas boas partidas que tem sido rara para ele e que Diogo e Deivid finalmente consigam fazer a diferença lá na frente que todos esperavam.

Mas nem acho que, a essa altura, os problemas do Flamengo sejam apenas de criação. Continuo não confiando em Jean e acho que a efetivação de Toró como titular, com todos os seus problemas de posicionamento, atrapalha o sistema defensivo. Torçamos para que não consigam ter problemas com o Prudente, um dos piores ataques da competição – à frente apenas de Goiás, Ceará e, claro, Flamengo.

2 comentários:

Max disse...

Me diz uma coisa: se o blog se propõe a falar sobre Flamengo e se o Flamengo está quase no Z4, por que Atletico MG, Atlético-GO, Vitória e Avaí não foram citados?

Esses são os reais jogos interessam ao Flamengo hoje :P

Max Junqueira

André Monnerat disse...

Tá certo, tá certo... :)

Mas olha, se for pra pensar em rebaixamento pro Flamengo (que é a situação atual), eu me recuso a torcer em qualquer jogo que seja. Simplesmente porque não sei o que é melhor torcer, mesmo. O Grêmio, por exemplo, tava na zona do rebaixamento até outro dia.

Nego pode gastar tempo secando o Atlético-MG agora e no fim a gente descobrir, por exemplo, que deveriam ter torcido contra mesmo é Ceará ou Guarani, que tão bem mais acima no momento.