Brasileiro 2010 - 26a. rodada - Goiás 1 x 1 Flamengo

Lomba, Léo Moura, Jean, David e Juan; Maldonado, Correa, Willians, Renato e Kléberson; Deivid. Lendo a escalação, você espera que este time consiga criar alguma coisa em campo? Silas achou que sim. E explicou, antes do jogo começar, que sua ideia era liberar mais Léo Moura e Juan - solução manjada que o Flamengo usa desde 2006, sempre que a situação se complica. E que, sinceramente, eu já não tenho a menor esperança de que dê certo.


Com o time em campo e a bola rolando, deu pra tentar entender o que Silas quis armar. A equipe jogou num 4-2-3-1, com Maldonado e Correa de volantes e Willians, Renato e Kléberson encostando no único atacante, Deivid. Como esquema, para um time que não tem hoje um verdadeiro meia armador pronto pra ser titular, não é má ideia - mas não com esta escolha de jogadores. O Flamengo tomou a iniciativa do jogo, teve mais a bola, mas é só reler a escalação no início do texto pra entender por que não conseguiu criar uma única boa jogada em 45 minutos. Tudo o que se tentou foi abrir a bola pra uma das laterais e cruzar de longe pra área, onde Deivid esperava solitário. Não deu em nada; e como o gramado, castigado pela chuva, e o Goiás, cheio de volantes e zagueiros, não ajudaram, o jogo foi uma bela porcaria.

E eis que, logo no início do segundo tempo, o lamentável Jean resolveu abrir o placar da única maneira que poderia acontecer, do jeito que o jogo ia: num gol contra. Pouco depois, Rafael Moura foi expulso e o Goiás recuou inteiro. Silas testou a paciência da torcida demorando demais a mexer no time e, quando o fez, suas escolhas não foram as que eu faria; mas com o adversário todo atrás e um monte de homens de frente, o Flamengo ao menos correu muito, não desistiu em nenhum momento (não dá pra falar que faltou vontade) e conseguiu ir pro abafa. O Goiás poderia ter matado o jogo num contra-ataque - chegou a perder um gol sem goleiro -, mas Deivid (que já saía bem mais da área, sem conseguir muita coisa, depois que Val Baiano entrou) achou o golzinho de empate nos últimos minutos num belo chute de fora da área.

Sei que trocar de técnico duas vezes no mesmo campeonato não é lá muito, digamos, profissional. Entendo que no duro Silas não tem esse tempo todo de trabalho, pegou o bonde andando etc. etc. e tal. E estou bastante ciente do risco Luxemburgo que paira sobre a Gávea. Mas, na boa: se fosse eu dirigindo o clube e lesse esta escalação de hoje antes do jogo começar, tinha demitido o técnico antes do time entrar em campo.

28/9/2010 - 21h10 - Goiás 1 x 1 Flamengo
Serra Dourada - Goiânia, GO

Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP - Fifa)
Auxiliares: Vicente Romano Neto (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)
Cartões amarelos: Marcão, Júnior (Goiás); Maldonado, Juan (Flamengo)
Cartão vermelho: Rafael Moura

Gols: Jean, contra, 2'/2ºT (1-0); Deivid, 45'/2ºT (1-1)

Goiás: Harlei, Ernando, Rafael Toloi (Valmir Lucas, 21'/1ºT) e Marcão; Wendel Santos, Amaral, Jonilson, Carlos Alberto (Rithelly, 6'/2ºT) e Júnior (Douglas 11'/2ºT); Felipe e Rafael Moura. Técnico: Jorginho.

Flamengo: Marcelo Lomba, Léo Moura, Jean, David e Juan; Maldonado (Diogo, 16'/2ºT), Correa, Willians (Val Baiano, 30'/2ºT), Kleberson e Renato (Petkovic, 20'/2ºT); Deivid. Técnico: Silas.

12 comentários:

Murdock disse...

O Silas não entrou pra ganhar mesmo, entrou pra não perder como faz a maioria dos técnicos hoje em dia. Depois de ver o que o Goiás aprontou com o SP no Morumbi, deve ter pensado "fodeu, esses caras vão acabar com a gente no Serra Dourada" aí entrou pra segurar o que pode. Se ferrou quando o Jean fez o gol e com um a menos o Goiás foi pra se segurar como desse e quase deu.

Felizmente a justiça foi um pouco feita porque o Fla não mercia perder, é o que quase sempre acontece nesses jogos de defesa x ataque.

Eu acho arriscado colocar o Luxemburgo ou qq outro agora, não dá tempo de arrumar a bagunça mas talvez pelo menos escale e mude melhor o time.

Tiago Cordeiro disse...

O 4-5-1 é uma ótima saída pra esse time mesmo e isso ficou claro hoje. Porém, não com esses jogadores.

É recuar o Willians pra jogar ao lado de Maldonado. E tirar Renato e Correa para escalar Diogo e mais algum meia que pode ser Marquinhos ou até o Galhardo.

Sinceramente, acho muito difícil segurar o Silas agora.

Régis Marra disse...

Não dá mais para pedir a torcida para ter paciência com o Silas depois dessa partida com o fraco time do Goiás. Claro que a culpa pela situaçao do time não é exclusiva dele, mas a escalação do time hoje foi uma coisa desastrosa. Até mesmo o banco de reservas foi mal escalado, Diego Maurício que entrou bem nas ultimas partidas ficou de fora para dar lugar a Val Baiano (?). Vendo os comentários no twitter antes do jogo deu para ver que a unanimidade da torcida não gostou da escalação, e nem tinha como gostar. Além disso o time foi desorganizado durante todo o jogo, errando até mesmo passes curtos. E mais uma vez temos que assistir a uma falha do zagueiro Jean, lento e mal posicionado como sempre. TODOS sabemos ser o pior zagueiro do elenco menos o Silas. Por essa e por várias outras razões (para não alongar por aqui) acho que se houver uma falta de profissionalismo nesse caso e o Silas fosse dispensado, seria bom para o time. Não quero ano que vem ter que assistir mais jogos como esse as terças - feiras.
SRN

André disse...

Estamos assistindo a mais um "ato" deprimente deste "espetáculo teatral" que é a diretoria do Flamengo no que tange a gestão do time profissional.

Será que não existe NINGUÉM para gerir o RECURSOS HUMANOS (jogadores) do Flamengo? Como que permitem este técnico-pastor queimar mais um jovem (Diego Maurício) em detrimento do VAL BAIANO ?!?!!?!?!? Isto é como RASGAR dinheiro !!!

Neste caso alguém da diretoria tem que intervir SIM e, caso o técnico não use o atacante em caso de necessidade (como era o caso) como afronta a intervenção, deve-se demitir o técnico.

Esta mesma ação deve ser feita no caso do técnico-pastor escalar Willians de ponta direita e o Kléberson de ponta esquerda. Alguém tem que dizer que não pode porque não vai dar certo.

Alguém tem que cobrar também porque antes do jogo o técnico-pastor afirmou que JUAN e LEO MOURA seriam LIBERADOS para apoiar e AMBOS se limitaram a fazer lançamentos de trás da linha do meio campo e no MÁXIMO chuveirinho da intermediária.

Todas estas ações do técnico-pastor são caso para DEMISSÃO SUMÁRIA por justa causa com a alegação de incompetencia e dstruição do patrimônio do clube.

Gostei das informações dadas como resposta as minhas indagações no post anterior, mas no caso da gestão do TIME, contratações, escalações, esta diretoria É MUITO FRACA!!!

Estou rezando para este ano acabar de uma vez.

Luis disse...

Acho que todo mundo gosta do Zico como jogador e pessoa, mas fico na dúvida se ele não deveria pegar o boné e ir embora junto com o Silas. Os dois são um desastre!!!

Eduardo disse...

Quando o Flamengo vai vencer e convencer? Precisamos de 6 vitórias. Difícil acreditar.

Qual foi a boa partida do Flamengo nesse campeonato?

Nesse ano só jogamos bem o segundo tempo do Fla x Flu do primeiro turno do estadual.

Paulo Sales disse...

E eu que achava que era impossível existir um técnico pior do que Rogério Lourenço. Existe.
Estamos assistindo a uma tragédia anunciada. Sabia-se desde o início do ano que o time seria desmantelado e que precisávamos de reforços. Não vieram como deveriam, por incompetência e um certo pedantismo. Continuo acreditando na idoneidade de Patricia Amorim e, claro, de Zico. Mas eles não podem ser colocados num pedestal e devem ser cobrados por seus atos.

Cleber Soares disse...

Ta difícil o bagulho, meu chapa......
como é que um time quer ganhar colocando 300 mil volantes no meio campo.... é brincadeira, só faltou o Toró e por que este está suspenso, caso contrario teria jogado no lugar do David, só pode......
Raça, vontade e dedicação não é mérito, é dever, obrigação.... é assim que funciona em qualquer serviço honesto, não é diferrente no futebol.
Ontém literalmente não perdemos por que tivemos sorte, sorte e não merecimento, o time até teve um volume maior de jogo, mas há de se levar em conta que o goiás abdicou do jogo depois que Rafael Moura foi expulso.
quem ganhar jogo não pode entrar com um esquema ridículo desses.

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

André disse...

Mais uma falta da diretoria profissional e da nova filosofia:

Como anda o planejamento do Flamengo para 2011???

Por acaso já mapearam as carências e já estão indo atrás de soluções para isto? O calendário já está todo definido porque é óbvio que não vamos para a Libertadores. A dúvida é se jogaremos a 1ª ou a segundona.

Por acaso já sabem aonde vão mandar os jogos? Serão no Enegenhão, serão em Volta Redonda será em ambos?

Temos ao menos equipe de preparo físico e fisiologistas para começar 2011? Esse negócio de cada técnico trazer a sua não é bom. O internacional ACABOU com esta palhaçada.

Os ditos profissionais não podem deixar o planejamento de 2011 de lado devido as inúmeras dificuldades de 2010 ainda.

Eu APOSTO que não teremos o elenco definido pelo menos para a Copa do Brasil antes de Março. Assim é o Flamengo e pelo visto sempre será.

Realmente estou revoltado pelo o que fizeram com o Camacho, Diego Maurício, Renato Abreu e Deivid.

Bons jogadores que foram queimados por má gestão.

Gostaria de ver a diretoria dando as caras para assumir suas responsabilidades. Apenas o técnico-pastor e os jogadores estão na linha de frente.

Mayson disse...

Monnerat,

pelo menos uma coisa me faz ter um certo alívio com a situação: Em 2007, foi um gol contra de extrema perebice que o Irineu fez que desencadeou as mudanças que levaram a nossa arrancada até o 3º lugar. Sei que esse ano é impossível de acontecer mas, vai que dá certo, né?
Adaptando o verso: "O Flamenguista é, antes de tudo, um forte."

The Dog disse...

Silas acabou de cavar a propria cova ao dar declaração contra o elenco, nao bastasse o trabalho horrivel ainda manda essa de que as vaias nao foram pra ele porque ele nao chuta e nem faz gol contra.

André disse...

Caro The Dog: o nosso técnico-pastor fez EXATEMENTE A MESMA COISA NO GRÊMIO!!!

Ao começar a perder jogos e ficar ameaçado começou a dizer que não é ele que perde gols e que toma frangos.

Mas como os "profissionais" do Flamengo não se informam sobre nada antes das contratações...

Viva Patrícia e sua diretoria de profissionais e nova filosofia!!!

Viva os 20 anos de títulos que se aproximam!!!