Renato e Leandro Amaral chegam hoje. Como escalar o Flamengo com este elenco?

Hoje é dia da apresentação de Leandro Amaral e Renato na Gávea. Sabe-se que Zico ainda negocia outros reforços, mas a esta altura não será surpresa se não vier mais ninguém e o elenco para o resto do Brasileiro for este aí mesmo. Com estas opções, se você estivesse no lugar de Rogério Lourenço, qual seria seu time titular?



O meu é este aí embaixo:





Mas considerem que, no lugar de Val Baiano, pode estar Leandro Amaral. Se voltar a ter condições físicas de aguentar uma sequência de partidas e jogar num nível parecido com o que tinha até uns três anos atrás, será o melhor atacante do elenco com folga - mas não há a menor garantia de que isso vá acontecer. E podem considerar ainda que Val Baiano poderia até dar seu lugar também a Cristian Borja, pois ainda não me convenci de que um é melhor que o outro.

O que estou mais convencido, no momento, é de que estes três são centro-avantes. Com características até diferentes entre si, mas centro-avantes. E qualquer dupla formada por dois deles, ainda mais pensando nas opções de meio-campo que o Flamengo tem, tende a deixar o time dependente demais de Léo Moura e Juan para conseguir jogar pelas laterais.

Até acredito que um meio-campo formado por, por exemplo, Correa, Willians, Kléberson e Renato pudesse ser competitivo - mas só teria confiança nos resultados de uma formação assim se o time tivesse uma dupla de ataque melhor à frente. Com os atacantes que o Flamengo tem, ainda acho difícil abrir mão de vez de Petkovic, por mais que seja difícil depender tanto de um meia com a sua idade. Por isso, faria Marquinhos não ser somente um atacante, mas também recuar para ajudar na marcação e facilitar um pouco o trabalho do veterano - e orientaria Pet para jogar sempre no seu máximo, deixando Camacho pronto no banco para entrar sempre que o gás do camisa 10 começasse a acabar. Renato faria pela esquerda um papel parecido com o de Marquinhos. Na cabeça-de-área, uma dupla com mais qualidade de passe para melhorar a saída de bola, um dos grandes defeitos do time nas últimas partidas - acredito mesmo que Kléberson pode render bem ali, já vi isso acontecer no próprio Flamengo. Mas, se não desse certo, Willians pode ser titular sem susto (se não sair para a Europa, como andou se especulando), e ainda há a chance de Maldonado permanecer.

Reparem que estou contando com a permanência de Marquinhos no elenco, já que hoje ele deu declarações de que resolveu suas questões com o Vitória. Se não ficar, se jogar mal ou mesmo quando não puder jogar por suspensão ou contusão, a coisa vai ficar bem mais complicada. Fierro seria uma opção (pra mim, até pra ser titular), mas foi aprovado em um novo exame oftalmológico na Argentina e deve mesmo ficar no Boca; Vinícius Pacheco de titular é algo difícil de se conformar. Qual seria a opção? Colocar Kléberson pra jogar aberto? Adiantar Léo Moura? Apostar em Galhardo, que anda sendo usado nos juniores como meia de vez em quando, ou em outro garoto da base qualquer? Difícil.


* * * * * * * * * * * *

Sobre a contratação de Renato, já escrevi por aqui. E Leandro Amaral?

Zico, que conviveu muito tempo com penosas contusões no joelho quando era jogador, se sensibilizou com a situação de Leandro e decidiu lhe abrir uma nova oportunidade. Leandro, que já errou demais ao longo da carreira, já se emocionou com mais esta chance, que pode bem ser sua última num time grande, e deve lutar para aproveitá-la. Não é por ter ele lá que se deveria desistir de outros jogadores para a posição, caso haja condições pra isso. Mas como o contrato é por produtividade, o custo se der errado não será alto; e como está difícil contratar gente de peso, vale a aposta num cara que todo mundo sabe que tem potencial. Não será surpresa se não der em nada, mas o Flamengo tem bastante a ganhar e pouco a perder com o negócio.

5 comentários:

Gustavo disse...

Caro André,
A escalação ideal é uma pergunta bem difícil. Eu vejo 3 pontos que dificultam essa escolha:
1) Estamos passando por uma reformulação geral em termos de elenco e táticos. Confesso que ainda não entendi onde o Rogério quer chegar e a maioria dos reforços são grandes incógnitas;
2) Temos vários jogadores que apesar de terem estilos parecidos, atuam na mesma posição: Williams, Correa, Kleberson, Fernando... são aqueles segundo volantes que sabem marcar, mas não podemos depender deles para armar o time.
3) Temos alguns jogadores "difíceis" de escalar. É o caso do Renato Abreu, ele é um ótimo líder, mas não é rápido e não marca tanto. É mais ou menos o caso do Pet. Ou o Marquinhos que é rápido, mas não é finalizador.
Enfim, perdemos a nossa espinha dorsal e temos que repensar tudo. Eu gostaria de pelo menos segurar o Maldonado, porque acho que ele faz aquela função de 1o volante como ninguém...
Mas, o que mais me preocupa é a perda de elenco, temos muitos segundos volantes, mas falta reposição em praticamente todas as outras posições e continuamos dispensando nossos jovens talentos...
É ter paciência e esperar o efeito-Zico aparecer...
Mas, bem que podíamos trocar o Rogério pelo Jorginho, por exemplo, hehehe

Magro disse...

É complicado escalar o Fla atualmente, até com esses reforços... pq não se sabe se o Willians e o Maldonado vão continuar no clube. O Marquinhos pode voltar e é uma boa opção na frente.

Acho que o Renato jogaria na função mais recuada... a saída de bola da defesa para o meio de campo tb é ruim, pq nossos 1ºs volantes não sabem passar, e ele poderia fazer essa função.

Na zaga acho eu concordo com vc, acho que é essa mesmo. E na frente, eu colocaria o Diego Mauricio se movimentando pelos lados e o L.A como finalizador. Apostar na base não custa nada, esse Borja e o Val Baiano não me convencem.

SRN!!

Marcos André Lessa disse...

É uma boa escalação, André. Acho que é a posição ideal para o Kleberson, mas não sei se Rogério tem o perfil de apostar num time à la Mano Menezes, com volantes que sabem jogar e atacantes/meias que voltam.

Patrick disse...

Monnerat, a sua escalação é bem interessante, é praticamente o esquema que levou a Alemanha a nos encantar na Copa 2010. O problema é dependermos do Pet, que a partir dos 10/12 minutos de jogo começa a cair naturalmente lá pela ponta esquerda, além da aposta no Marquinhos que ainda não sabemos se é bom ou ruim. E ainda tem o Renato que já não era muito rápido há 4 anos atrás - temos ver como ele está agora. Mas parece ser realmente o melhor time com os jogadores que teremos à disposição.

Aliás, o Rogério poderia tranquilamente escalá-lo no domingo, com o Willians no lugar do Correa (suspenso) e o Michael aberto na esquerda onde jogaria mais tarde o Renato.

Bosco Ferreira disse...

Não vai adiantar nada essa conversa toda se sairem o Maldonado e o Williams.

Aí não adiantaria nem mesmo se troxessemos o Jorginho (eu falo do Jorginho que esteve no Palmeiras e não esse traíra que esteve na seleção).