Brasileiro 2010 -12a. rodada - Flamengo 0 x 0 Vasco

Pra todo o pessimismo de que falavam pelos lados da Gávea, com toda a empolgação em torno do Vasco, o clássico de hoje foi bem diferente do que a maioria pintava. O Flamengo não foi bem, mas foi o bastante para o Vasco não dominar o jogo em momento nenhum. Só que isso acabou não sendo muito consolo ao final de uma partida tão chata quanto esta.


Escrevi mais cedo que, mesmo com todo o favoritismo que dava pro Vasco, eu esperava um domínio do Flamengo no jogo. Pode não ter havido bem um domínio, mas o jogo foi no mínimo equilibrado. Porém, também escrevi que não tinha convicção de que, com seu ataque atual, o Flamengo converteria um possível domínio em chances e gols. Realmente, os lances de perigo foram raríssimos. Mas a culpa não foi só de Val Baiano e Borja; Petkovic, o grande responsável por armar o Flamengo, marcado sempre de perto por Rafael Carioca (e todo time que enfrentar este Flamengo vai preparar uma marcação do tipo) e sem mobilidade para enfrentar este tipo de situação, não conseguiu encontrar muito espaço. E o resto do meio-campo não conseguiu compensar.

Também acreditava que, com esta escalação, o Flamengo poderia ter problemas para jogar pelos lados do campo. Aconteceu, e Rogério tentou resolver no segundo tempo com um pensamento recorrente no time já faz uns quatro anos: colocar mais um volante para "liberar os laterais". Só que o problema não era fazer Léo Moura e Juan apoiarem mais - eles até estavam subindo bastante -, e sim dar-lhes companhia para que não tivessem que resolver todas as jogadas sozinhos. A entrada de Fernando no lugar de Kléberson, assim, não melhorou em nada o time; o que até surtiu algum efeito foram as entradas de Michael no lugar de Willians (voltando atrás no pensamento da substituição anterior) e de Pacheco no de Val Baiano. Ambos participaram de lances de perigo no fim do jogo.

E, com a incrível sequência de chances desperdiçadas em um único lance por Vinícius, Borja e Juan, mais a cobrança de falta retrô de Petkovic no último minuto, ficou a sensação de que o Flamengo poderia ter vencido o jogo se não fosse a atuação de Fernando Prass. Mas, tirando aqueles últimos minutos, foi um jogo equilibrado e bastante chato, com poucos lances de perigo dos dois lados e que teve sempre uma tremenda cara de 0x0.

* * * * * * * * * *

Como o Flamengo, o Vasco fez uma partida pouco inspirada, teve dificuldades de abrir o jogo e criou pouquíssimos lances de perigo.

Felipe foi apagadaço, assim como Carlos Alberto, que entrou durante o jogo. Zé Roberto foi pouca coisa melhor, ao menos se movimentando mais, mas não criou chances de gol. O mais perigoso dos estreantes foi Éder Luís, que também entrou no meio do segundo tempo, se mexeu bem e teve dois lances de perigo que concluiu mal. O pior de todos os estreantes foi o lateral paraguaio Irrazábal, péssimo.

Sobra ao Vasco a desculpa do desentrosamento e falta de ritmo de jogo dos novos contratados, mas ainda acho meio complicado conseguir encaixar todos no mesmo time. Se PC Gusmão não se sentir obrigado a isso, o Vasco até tem mais chances de montar um bom time. O problema é confiar que os pouco confiáveis Zé Roberto, Carlos Alberto e Felipe irão "render o que podem".

* * * * * * * * * *

Na nova dupla de ataque do Flamengo, o pior foi Val Baiano. Caiu demais quando fazia as jogadas de pivô, tentando cavar faltas que o juiz não deu em momento nenhum, e não soube escapar do impedimento em diversos lances. Talvez pudesse ter participado um pouco mais do jogo se o Flamengo ao menos cruzasse bolas altas pra ele, mas nem esse tipo de chance ele teve.

Cristian Borja brigou muito, participou bem mais do jogo, mas errou demais. Foi um pouco melhor no segundo tempo e até teve tranquilidade e categoria para limpar o lance na grande oportunidade que teve - mas, com o gol aberto à sua frente, chutou mal e acabou deixando uma impressão ruim. Correndo o risco de ser polêmico demais, digo que não achei ele este desastre todo, especialmente para uma estreia num clássico de Maracanã cheio. Não é solução de nada, não parece ser o atacante que ninguém imagina como titular do Flamengo, mas acho que vale um pouco mais de paciência.

1/8/2010 - 18h30 - Flamengo 0 x 0 Vasco
Maracanã - Rio de Janeiro, RJ
Renda e público: R$ 1.368.290,00 / 50.447 pagantes / 60.202 presentes

Árbitro: Péricles Bassols (RJ/Fifa)
Auxiliares: Hilton Moutinho (RJ/Fufa) e Marco Aurélio Peçanha (RJ)
Cartões amarelos: Val Baiano, Kléberson, Jean e Corrêa (FLA); Zé Roberto e Rômulo (VAS)

Flamengo: Marcelo Lomba; Léo Moura, Jean, Ronaldo Angelim e Juan; Corrêa, Willians (Michael, 32´2ºT), Kléberson (Fernando, 16´/2ºT) e Petkovic; Cristian Borja e Val Baiano (Vinícius Pacheco, 20´/2ºT). Técnico: Rogério Lourenço.

Vasco: Fernando Prass; Irrazábal (Fágner, 21´/2ºT), Dedé, Fernando e Carlinhos; Nilton, Rômulo, Rafael Carioca e Felipe (Éder Luís, 25´2ºT); Zé Roberto e Nunes (Carlos Alberto, 13´/2ºT). Técnico: Paulo César Gusmão.

12 comentários:

André disse...

Sinceramente. O que vi até agora do tal Borja é que se trata de um atacante trombador com pouquíssimos recursos técnicos. Ainda por cima o nosso grande técnico o escala de ponta esquerda.

Já o Val Baiano até possui alguma habilidade mas AINDA está gordo como um porco.

Vendo isto é fácil perceber que AINDA não temos ataque e o nosso destino a curto prazo é empatar de 0 x 0 ou perder por 1 x 0 já que pelo menos a nossa defesa parece estar bem postada e o meio de campo é bastante voluntarioso.

É uma pena não termos ataque porque caso tivéssemos APENAS 1 bom atacante disputaríamos o título COM CERTEZA.

Mas sem ataque não fazemos gols e como consequencia somamos no máximo 1 ponto por jogo e isto apenas nos garante a briga para entrar na Sul Americana ou fugir do rebaixamento.

Fernando Almenara disse...

Pelo q parece, não tem como o Flamengo jogar com esses dois atacantes. Ambos são trombadores e não tem muito intimidade com a bola. Acho q o ideal seria tirar um dos dois e colocar o Pacheco ou o Diego Maurício.

O time tbm tem q melhor no meio. A saída de bola está muito lenta. Tá chato ver jogo do Flamengo.

Vamos ver o q vai acontecer agora. Teremos a chegado do Renato Abreu e a volta de Maldonado (q dizem estar voltando ao seu condicionamento físico).

Abraço a todos!!

Régis disse...

No geral concordo com a análise do jogo feita pelo André, mas discordo com relação ao Borja, acho um jogador muito ruim, trombador daqueles que "brigam" o tempo todo com a bola. Com as limitações do ataque e com a facilidade que estão tendo de marcar o Pet nesse esquema do Rogério, acho que o ideal seria jogar em um 4-2-3-1, com Willians, Correia, Kleberson (pela direita), Pet, Michael (voltando a ter ritmo de jogo) e Val Baiano na frente (tem que entrar em forma, ainda tá bem "redondo"). Não sei o que esperar é do Renato que a torcida gosta muito mas que eu sempre tive minhas restrições quanto ao futebol dele, mas vamos aguardar. O que é claro para mim e para toda torcida do Flamengo (sem trocadilho), é o quanto o Rogério é fraco, lamento demais o Zico ter feito a escolha de continuar com ele no comando, mas agora não tem jeito, e mesmo com esse treineiro vamos apoiar. Fiquei um pouco decepcionado com a torcida que deixou que a torcida do Vasco fosse maior no clássico, agora que é a hora da torcida comparecer e empurrar apesar de não estarmos satisfeitos com o time. SRN

Tiago Cordeiro disse...

Concordo contigo. Pelo que vi o Borja vale mais paciência que o Val Baiano. Ao menos é um cara que parece mais capaz de segurar a bola.

Sobre o time: a impressão que tive era de que ele deveria efetivar como titular algo da formação que terminou. Ao menos ofensivamente. Algo assim: Bruno, LM, David e Angelim, Juan, Correa e Willians, Pet e Michael, Pacheco e Borja.

Acho que se Pacheco e Michael jogarem abertos, o rendimento do time pode melhorar.

Alan disse...

Esquece o Bruno, Tiago. Isso é passado ^^

Eu acho que o time final vai acabar sendo um 4-2-3-1 mesmo, com a seguinte formação:

Lomba; Léo, David, Angelim, Juan; Correa, Maldonado; Willians, Pet, Renato; Val Baiano.

Acho até que rende alguma coisa. Não me desagrada de todo esse time não.

Bosco Ferreira disse...

O Val é aquele atacante que se achar uma oportunidade na área ele só faz empurrar a bola para dentro.

Talvez tivesse feito aquele gol, não sei!

Foi artilheiro através das bolas cruzadas na área para ele.

O Borja é um pouco mais brigador mais não sei se isso é vantagem.

Acho que ambos precisam de mais tempo para se adaptarrem melhor.

Tiago Cordeiro disse...

Hahahaahaa.. Com certeza o Bruno é passado. Foi ato falho. Mal aí! :)

Pedro disse...

Concordo, nego tem que dar moral ao Val Baiano e ao Borja, é ridícula a hostilidade da torcida e da imprensa com os caras, que mal jogaram... o borja, apesar de alguns erros, lutou muito e segurou a bola na frente, não deixava elça bater na frente e voltar, como o VP e do diego maurício... e concordo com o andré, escalare o borja de ponta é de uma imbecilidade gritante, o cara tyem q ser a referência na área com aquele tamanho todo...

Marcos Monnerat disse...

Acho que o time do Flamengo está muito fraco. Muito mesmo. Essa escalação aí que o pessoal tá escrevendo também não me anima muito, tem idade muito avançada!

Angelim (34 anos), Leo Moura (31), Juan (28), Maldonado (30), Pet (37), Renato Abreu (32)... Não são nada garotos. Todos em decadência já.

Angelim ainda se mantém por conta de saber se posicionar bem, mas dá pra ver que está lento demais e pode sofrer contra atacantes rápidos.

Leo Moura está avançando muito menos do que antes, porque sabe que não vai aguentar atacar sempre. E quando sobe, demora muito tempo pra voltar.

Pet só joga bem, bem mesmo, durante 30, 35 minutos. Depois cansa, erra passes e se entrega à marcação.

Juan é uma merda.

Maldonado não se acertou esse ano enquanto esteve em condições de jogo e agora, voltando, sem ritmo, não tende a ser muito melhor do que isso.

E o Renato Abreu, que se destacou muito mais pelo físico e pelo chute forte, não me parece que tenha condições sequer de repetir o desempenho da sua última passagem pelo Fla, o que para mim já era pouco.

Pra completar, temos o pior técnico de todo o campeonato! Esse Rogério 'Ameba' Lourenço é dose pra elefante!

Ou seja, tenho que torcer para eu estar muito errado para o Flamengo poder nos dar alegrias esse ano.

Bosco Ferreira disse...

O Marcos Monnerate falou da idade do pessoal do meio campo, e o Toró o que foi que aconteceu com ele? Alguem sabe?

André Monnerat disse...

Bosco, até onde sei, está contundido.

TriTon disse...

E o Leandro Amaral ? Não conta nesta lista ? Será que ele ainda aguenta pelo menos 45 min ?