Copa do Mundo - Quartas-de-final - Brasil 1 x 2 Holanda

Há duas leituras possíveis para este jogo contra a Holanda que deu na eliminação do Brasil na Copa do Mundo. A primeira: o Brasil apresentou seu melhor futebol na Copa, a Holanda mal criou jogadas em toda a partida mas, como futebol tem dessas coisas, acabaram ganhando em lances isolados. A segunda: na hora H, na primeira vez em que a Seleção se viu em situação realmente adversa na Copa, erros conhecidos de Dunga acabaram pesando. As duas estão corretas.


O primeiro tempo do Brasil foi muito bom. Não houve outro período, de qualquer jogo da Seleção na Copa, em que o Brasil tenha criado tantas chances de gol - e isso contra o adversário mais forte que pegou pela frente.  A verdade é que os primeiros 45 minutos foram de total superioridade brasileira e o 1x0 ficou barato. E o gol brasileiro ainda saiu de um lindo passe de Felipe Melo, vejam vocês.

Porém, Dunga teria dado é sorte se a vitória tivesse vindo por conta de uma de suas apostas mais contestadas. Pois Felipe Melo não é conhecido por lindos lançamentos como o do gol brasileiro, mas sim por seu desequilíbrio emocional, demonstrado no lance da expulsão. E, antes disso, ele ainda participou do primeiro gol holandês (assim como Júlio César, o melhor goleiro do mundo, que falhou lamentavelmente - "futebol tem dessas coisas..."). Felipe Melo, sem dúvida, foi o nome do jogo - e de uma maneira que muitos já poderiam prever antes da Copa começar.

Muitas vezes, ao longo desta Era Dunga, o Brasil decidiu jogos em que estava pior que o adversário em jogadas de bola parada. Desta vez, acabou levando o gol da virada num lance desses, em que não houve só falha brasileira, mas muito mérito holandês. E, a partir daí, mais uma falha de Dunga apareceu: num momento de adversidade, não havia opções no elenco para mudar o jogo. A escolha do treinador foi simplesmente trocar um centro-avante por outro, e ele encerrou a partida precisando de um golzinho para ir à prorrogação e mesmo assim deixando de fazer a terceira substituição a que tinha direito. Quer dizer: na hora H, nem ele confiava em Grafite. É triste.

Um primeiro tempo muito bom, em que a vantagem deveria ter sido maior, mas o time não teve o mesmo bom aproveitamento nas conclusões que vinha sendo decisivo; um segundo tempo de jogo equilibrado, decidido em lances esporádicos, em que o time não conseguiu criar no mesmo nível. No balanço geral, o Brasil foi melhor que a Holanda, que no duro não criou qualquer jogada interessante com a bola rolando - mas não dá pra dizer que a eliminação não foi merecida, já que veio muito por defeitos do trabalho da Seleção que todos conheciam havia muito tempo.

E é triste dizer, mas foi exatamente meu palpite no bolão: queda nas quartas-de-final, perdendo para a Holanda. E, como na primeira Copa da Era Dunga - a de 1990 -, o Brasil caiu no jogo em que apresentou seu melhor futebol.

* * * * * * * * * *

E Dunga, como eu dizia, cobrava ser avaliado por seus resultados. Ganhou a Copa América, como Parreira; classificou-se para a Copa com facilidade, como Parreira; ganhou a Copa das Confederações, como Parreira; e caiu nas quartas-de-final da Copa do Mundo, como Parreira. E aí?

Copa do Mundo, amigo.

5 comentários:

André disse...

Concordo em 100%. O time convocado fez o máximo que podia. Não podemos reclamr de falta de vontade, raça amor a camisa...desta vez, diferente de 2006 não fico revoltado com esta eliminação. Claro que tinha a expectativa do 6o título, mas em 2006 tinha quase certeza do título devido aos inúmeros craques presentes ao contrário da atual geração.


Vamos ver agora o caminho para 2014. Desta vez a renovação será ainda maior. Da defesa resta apenas Júlio César e talvez o Maicon e o seu reserva Daniel Alves. Do meio campo ninguém, nem mesmo Kaka que já tem 28 anos e, pelo visto está "bixado". Do ataque então...vamos ser se o Ganso e o Neymar realmente vingam, torcer para o Hernanes se manter em boa forma assim como Ramires...precisam aparecer bons meias, zagueiros, atacantes e laterais esquerdos...

Cleber Soares disse...

Não vou ficar filosofando sobre a derrota pra merda da holanda.....Estou muito puto pra ficar discutindo.....

Perdemos pra um time que se chegar a ser campeão vai ser coisa muito mais do destino que realmente mérito, se igualando a Itália em 82 e 06.

Perdemos pra nós mesmos, fizemos um 1º tempo impecável, poderíamos ter até matado o jogo, mas não matamos e é por isso que essa porra chama-se futebol, nem sempre o melhor ganha.

Também não estou falando que jogamos tão bem assim, mas perdemos o jogo em duas bolas paradas e ainda com uma delas sendo contra, ninguém merece.

Pra finalizar, também não vou perder meu tempo em fazer do Dunga um Judas pra descer o cassete e colocar a culpa nele por que não convocou esse ou aquele, eu que acompanho Copa desde 1982 já vi muito gato mestre descer a lenha no imortal TELE SANTANA (82 e 86) pelo mesmo motivo e depois pagar o maior pau dizendo que ele era o CARA.... quando um time perde todos são culpados e não um somente.

E pra você que torceu pra merda da holanda eu tenho uma pergunta:..... onde você vai estar daqui a quatro anos?; será que pelo menos estará vivo?

Bosco Ferreira disse...

Não levamos jogadores para o banco, quando levamos o segundo gol e não reagimos logo o Dunga olhou para o banco pela primeira vez e se viu sozinho.

Culpa dele? Não sei, muitos foram testados durante quatro ano e não jogaram nada na seleção, Diego, Ronaldo Gaúcho. O Ronaldo Fenômeno não quiz emagrecer antes da copa e o Adriano não levou a sério a sua convocação, estava muito acima do peso e fora de forma.

Houve também equívocos de convocação. O Felipe Melo abusava nos cartões na Juventos e cantou a sua expulsão. Não sei o que foi que o Gilberto, Kleberson e o Doni foram fazer lá.

Acho também que estamos numa entre safra de jogadores aliado ao fato d que muitos não levam a sério a seleção. Alguns melhoram seis meses antes para forçarem uma convocação que é inviavel dessa maneira.

Os meninos do Santos ainda estão verdes, não conseguiram nem vencer o Ceará em SP, como irriam mudar aquele jogo de ontem?

Bosco Ferreira disse...

André, veja os volantes da Alemanha. Eles não batem nem dão chutão. Eles cadenciam e criam. E a calma dos caras. Parecem que estão treinado com os juvenis.

Acho que um bom time tem que começar por volantes técnicos e elegantes. Não butineiros.

Tiago Cordeiro disse...

Acho que o Felipe Melo evoluiu, mas é irregular demais. Em muitos momentos desde que foi convocado era esse jogador de marcação precisa e bons passes; em outras parecia aquele meia afobado e desligado da época do Flamengo.

Definitivamente o maior erro foi o de quem achou que ele estava preparado para assumir essa responsabilidade. Realmente não estava.