O que vai acontecer com Belluzzo?

Foi realmente coisa de louco a entrevista que o presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, deu ao Lance após a derrota para o Fluminense, este domingo. O repórter do jornal o alertava para o que estava dizendo, avisava que ia publicar tudo - e parece que isso só servia pra ele levantar o tom das declarações, que incluíam até incitação à violência:

Adianta fazer protesto? A única coisa que se pode fazer é encher o cara de porrada depois de um assalto desse.

Juca Kfouri chegou a afirmar que, embora Belluzzo "vá ser condenado com certeza pelo STJD", acreditava que na Justiça comum seria possível alegar privação de sentido, pela entrevista ter sido dada "no calor do momento" etc. e tal. Mas até isso já deve ter ido pro espaço, pois o dirigente continuou repetindo suas palavras no dia seguinte, sem contemporizar. Ainda ampliou o raio de sua metralhadora giratória para a própria Justiça Desportiva, afirmando que, em um julgamento, um auditor afirmou durante seu voto que teria dado uma pena menor a Vagner Love se suas trancinhas fossem rubro-negras.

É claro que esses julgamentos do STJD poderiam virar quadro do Zorra Total e qualquer decisão pode sair dali - a própria absolvição de Marcos Braz, depois de declarações sobre arbitragem que pareciam pesadas até anteontem, foi digna de se ouvir risadas enlatadas ao fundo pela justificativa da "falta de provas". Mas fico realmente curioso pra ver o que vai acontecer com o presidente do Palmeiras depois dessa.


* * * * * * * * * * *

Quando um presidente de clube, independente do rótulo de intelectual ou não, faz declarações pesadas como estas, é preciso provar. É óbvio que, por mais esquisita que tenha sido a anulação do gol de Obina - e foi mesmo, inacreditável, de tirar do sério -, o Belluzzo dificilmente vai conseguir provar a má fé de Simon. Há ainda o agravante da repetição das acusações e da incitação à violência.

Pra completar, ainda há a tal história das trancinhas no tribunal, que ele afirma estar gravada. Só que, ao que parece, o que está em vídeo mostra que a história é muito, muito menor do que a pintada pelo cartola - resume-se a uma brincadeira fora de hora do tal auditor:
Na gravação – em que não é possível ver o auditor Rodrigo Fux – ouve-se a seguinte frase em direção ao atleta Vagner Love: “Particularmente, preferia que o senhor não estivesse com o cabelo verde e sim com vermelho e preto, mas perdemos esta disputa”. Love responde, entre risos, que isso era “culpa do presidente do Flamengo”.
Além da esfera esportiva, Simon pode - e deve - ir à Justiça comum contra Belluzzo. Assim como deveria o auditor do STJD. E seria muito, mas muito esquisito vê-lo sendo absolvido depois dessas - a não ser que aparecesse com algo bem mais consistente em que se apoiar pra falar tanto.


* * * * * * * * * * *

A história serviu para aumentar minha decepção com Belluzzo. Eu acreditava, e escrevi aqui, que a chegada de alguém com seu perfil e currículo ao mundo do futebol poderia resultar em vários avanços. Mas, até agora, pouco de efetivo foi visto. A promessa de contratar um executivo para gerir o clube não andou, nada de realmente inovador tem sido feito e as notícias são de que o orçamento do futebol do Palmeiras está sendo estourado, e muito - no que, aliás, ele andou sendo muito elogiado, por demonstrar "vontade verdadeira de ser campeão". Beleza, se conseguir pagar as contas no final, tudo bem. Ele deve saber mais do orçamento de seu clube do que eu, que acompanho tudo à muita distância - mas eu não esperaria o mesmo tipo de comentário, das mesmas pessoas, para atitudes semelhantes de um Kléber Leite, por exemplo.

Tristemente, tirando um ou outro discurso interessante, Bellluzzo não tem ido muito além do mais do mesmo.



* * * * * * * * * * *

No mais, todo esse papo sobre conspirações de arbitragem é, para mim, chatíssimo. Estou me divertindo bastante com o campeonato, em que meu time tem chances reais de ser campeão dentro de campo, e este tipo de conversa - sem que qualquer acusação mais palpável realmente apareça - é mais uma encheção de saco do que qualquer outra coisa. Graças a Deus a arbitragem do domingo passado foi perfeita e não deu chance para este tipo de assunto aparecer.

Há diversas arbitragens esquisitaças por aí mesmo, e a gente não tem como botar a mão no fogo por ninguém. Mas outro dia mesmo um dirigente do São Paulo apareceu com a piada de que seu time vinha sendo prejudicado por um complô da arbitragem. Uma rodada depois - surgindo um erro grosseiro beneficiando o seu time -, vem o técnico do mesmo São Paulo minimizando o papel dos juízes. E assim vamos, à medida em que os erros aconteçam pra um lado ou pra outro.

O Mauro Beting, colunista do Lance, faz algo interessante a cada rodada: o Bota-Teima. Ele analisa os lances polêmicos de arbitragem de cada jogo, dá sua opinião (com a qual, obviamente, nem sempre vamos concordar) e vai somando quantos erros cada time teve a seu favor ou contra, e como isso alteraria sua pontuação no campeonato. Vejam vocês: pela conta dele, tanto Palmeiras quanto São Paulo teriam um saldo de um pontinho ganho por conta da arbitragem até a rodada 33; já o Flamengo deveria ter um ponto a mais na tabela. É claro que, no fim, qualquer pontinho desses pode vir a ser decisivo - mas, com este tipo de conta ao longo de 33 jogos, será que dá pra falar em qualquer conspiração a favor ou contra um destes times?

(Por outro lado, pelas contas dele, o Botafogo deveria ter 10 pontos a mais, e o Cruzeiro 5 pontos a menos...)

3 comentários:

helbertigrao disse...

Essa história agente já conhece de cor, isso é mais uma estratégica do belluzzo para focar qualquer erro que possa acontecer ao palmeiras. Mas esta valendo, eu acho.
Sobre o desafio, He, eu espero que ocorram outros desafios.
Contado para sugestões ao blog:
vamogaloo@yahoo.com.br

Anônimo disse...

analiza (sic)

André Monnerat disse...

Feio essa analiza, hein? Deusmelivre. :)

Deixa eu pegar o liquid paper...