Léo Moura - já deu, né?

Primeiro, quanto à participação do cara no jogo.

Andei usando Léo Moura como exemplo de como o posicionamento do time se simplificou desde que Andrade assumiu o time. Tanto contra o Santos quanto contra o Atlético, Léo Moura jogou simplesmente como ala direito, sempre aberto, sem precisar fazer as vezes de volante ou meia, como acontecia com Cuca. Hoje, porém, não foi o que se viu. Desde o início, Léo Moura voltou a jogar com uma função meio indefinida no meio-campo, tanto para atacar quanto para defender - lá atrás, ele também não tinha uma posição certa pela direita.

No gol do Náutico, por exemplo, Léo Moura voltou pelo meio da defesa. Estava por trás de Wellinton, saiu na cobertura depois que este foi driblado pelo atacante Gilmar, foi frouxo na bola e permitiu o chute do adversário.

No ataque, jogou pelo meio constantemente. No primeiro tempo, Wellinton fez algumas vezes a função de lateral direito no apoio; na defesa, Willians precisava sair da cabeça de área para marcar por aquele setor com frequência, o que abria um espaço no meio-campo para o Náutico avançar nos contra-ataques. O time não tinha pra valer um ala direito, nem na frente, nem atrás. No segundo tempo, sem o esquema de três zagueiros, Wellinton ficou fixo atrás e Willians virou lateral de vez, principalmente no apoio, já que o Náutico mal atacava. Léo Moura jogou mesmo como meia o tempo todo.

Não gosto de nada disso. Pra mim, ficou claro nas últimas duas partidas que o time ganha em organização quando Léo Moura joga na posição simples de lateral ou ala direito. A movimentação de todos os outros fica muito mais fácil - no ataque, na defesa, na marcação no meio-campo. E, na armação, Léo Moura até costuma aparecer bastante pro jogo, como fez hoje. Não dá pra dizer que se esconde do jogo, que foge da responsabilidade. Mas força demais as jogadas, tenta passes improváveis que normalmente dão errado, prende a bola com dribles frequentes e costuma chutar mal nas chances que se apresentam pra ele pelo meio.


Segundo, sobre o comportamento da torcida com o cara.

A torcida do Flamengo tem mesmo o costume de querer escolher alguns pra Cristo - às vezes com alguma justiça, outras nem tanto. Acho mesmo que, na maior parte das vezes, este comportamento atrapalha muito mais do que ajuda.

Nos casos de Juan e Léo Moura, é uma mostra do desgaste da imagem de ambos após todos estes anos de grandes esperanças e grandes decepções para a torcida. Desde Ney Franco que o time é armado em função dos dois laterais/alas/meias/atacantes, e os resultados nem sempre foram satisfatórios, para ser gentil. Isso, é claro, joga uma cobrança maior sobre os dois, aumentada pela impressão forte que muitos têm de que a dedicação deste grupo não é a que deveria ser, tanto em campo como fora dele. É bom dizer: assim como nos momentos ruins a torcida é impaciente mesmo, nos momentos bons foi esta mesma torcida que ajudou a dar a ambos o status de "melhores laterais do país" e vagas na Seleção - coisas que nem um nem outro jamais passaram perto de alcançar fora do Flamengo. E, também por conta da moral que lhes foi dada por estes torcedores, seu salários lhes devem ser muitíssimo satisfatórios.

Hoje o time vinha mal e a torcida escolheu Léo Moura e Zé Roberto como alvos preferenciais de suas vaias. Imagino que seja chato mesmo ouvir tanta gente te vaiando o tempo todo. Faz parte.


E agora, sobre o comportamento inaceitável do cara depois de seu gol.

Nada disso justifica a reação de Léo Moura depois de seu gol. Na boa: cambada de filho da puta é um termo que a torcida podia muito bem usar para este time do Flamengo por inúmeros episódios ao longo dos últimos anos. Em campo e fora dele.

Hoje, havia uma cambada de 40 e tantas mil pessoas que se dispuseram a pagar ingresso e perder algumas horas de seu fim de semana para ver Léo Moura e seus companheiros jogarem - só por conta de duas vitoriazinhas seguidas, resolveram deixar de lado as tantas decepções que já haviam passado com este mesmo grupo. E, bem, é consenso no mundo do futebol que o torcedor que paga ingresso tem todo direito de vaiar quem bem entender. Ninguém é obrigado a gostar, claro. Mas há reações e reações.

Léo Moura achou que seu golzinho, sem goleiro, no rebote de uma jogada que foi toda de companheiros que lutaram pra recuperar uma bola no ataque, que apenas empatava o jogo contra um time que vem há mais de dez jogos sem vencer e estava com um a menos desde o início do segundo tempo, era uma boa "resposta" pra alguém. Que provava que ele é mesmo sensacional, intocável, invaiável. E, principalmente, que justificava o comportamento ridículo, desrespeitoso, deplorável, inaceitável que teve com aqueles que bancam o seu salário. Léo Moura deu muita sorte que pouca gente no estádio deve ter percebido com clareza o papel ridículo que fez. E por isso ainda se saiu depois do jogo com a declaração que "quem me vaiou no final teve que aplaudir". Então tá, né?

Por mim, gostaria de nunca mais ter o desprazer de ver esse cara vestindo a camisa do Flamengo de novo. Fosse eu o responsável e ele não entraria mais em campo. Venderia, emprestaria pro Barueri ou pro Campinense, o deixaria encostado até o fim de seu contrato, tanto faz.

Se antes eu já achava que a diretoria do Flamengo deveria ter se desfeito dessa base faz tempo, agora tenho mais do que certeza.

Já deu.

18 comentários:

beta disse...

concordo totalmente com vc, se eu fosse presidente do flamengo demitia o cara hoje. que sem vergonha, quem ele acha que é?

agora em todos os jogos que for farei questão de vaiar esse sujeito sem educação, que tinha mais era que agradecer a torcida do flamengo.

não joga nada há dois anos!!! DOIS ANOS!!

Anônimo disse...

Já deu mesmo, André.
Falou e disse.
Léo Moura e Juan não podem mandar mais no jeito de jogar do time. Isso foi bom em 2006 e

Mayson disse...

É esse o tipo de "profissionais" que o Flamengo emprega hoje. Um bosta, que nunca ganhou nada antes de jogar no Mengão, se acha no direito de chamar a gente, a MAGNÉTICA FODÁSTICA SUPREMA, de cambada de filho da puta??? Será que ainda tem algum homem na diretoria do Flamengo? Será que quarta-feira vou ter que ver esse cara de novo com a 2 do Mengão? Preferia os tempos de Maruinho e Alessandro. Eram caneleiros, sim, mas suavam sangue em campo pelo Mengão.

AF STURT disse...

Andre e os outros dois ,está pesando como os dirigentes amadores do flamengo.
Vcs sabem por que o flamengo não sai dessa merda?por que tem pessoas que pessam como vcs.
Olha o que o beta disse:
"agora em todos os jogos que for farei questão de vaiar esse sujeito sem educação, que tinha mais era que agradecer a torcida do flamengo."
Isso não é atitude de Flamenguista.
Ta bom ,manda Léo embora vai jogar com quem?
Raciocinia pessoal...

Paulo Monnerat disse...

Na boa AF STURT, eu prefiro uma frigideira jogando no lugar do Leo Moura. Muito mais caráter.

Tiago Cordeiro disse...

Concordo. Deixaria treinando separado do grupo ou, melhor ainda, emprestaria pra um Paraná da vida pra disputar a série B. O salário é alto? Então que o clube continue pagando já que já toma esse prejuízo mesmo. De repente, o clube que o receber paga uma parte e o nosso prejuízo diminui.

Jogando pela série B, Léo Moura será dificilmente vaiado. Talvez aí ele valorize mais oq já teve.

vôo do urubu disse...

Leo Moura nao e´ um mau jogador. E´ um mau lateral. Todo mundo sai ganhando com a entrada do Everton Silva: a lateral, que passa a ter alguem; o time, que passa a ter um jogo mais equilibrado; o Leo Moura, que pode passear no gramado com outra camisa.

Patrick disse...

Monnerat, você sabe o que eu penso sobre vaias. E acho que essa justificativa do desgaste é relativa. O Kleberson está no Flamengo há 1 ano e meio e foi vaiado. O Zé Roberto estâ lá há 7 meses e foi vaiado. O Wellinton estreou outro dia e foi vaiado. No fim do jogo o Bruno Paulo estava sendo xingado por muita gente ao meu lado. Eles também estão desgastados?

Eu falo o que eu penso mesmo, tenho algumas opiniões impopulares mas não deixarei de emití-las: é uma falácia essa história de que a torcida leva o time do Flamengo. Leva nada! Eu vou ao Maracanã há 30 anos, leva coisa nenhuma. A torcida do Flamengo só apóia o time depois de um gol marcado. Em 2007 quem viu pela televisão viu muita festa, muito grito bacana. Eu vi o time ser vaiado contra o Nautico e contra o Atletico-MG, por exemplo. Jogos difíceis em que o time estava precisando. Mas vi essa festa toda sim: nós jogos em que o time estava ganhando, estava na frente. E no fim do ano, claro, após a arrancada.

Se esses 40 e poucos mil vão lá pra vaiar, que fiquem em casa, que ponham o pijama e assistam Faustão.

Pra finalizar, dois comentários:

. o Zé Roberto foi vaiado ontem com 5, repito 5 minutos de jogo! Eu odeio o cara mas não vaio porque não sou burro;

. ninguém me contou, EU VI no início dos anos 80 o Leandro, nosso eterno lateral direito, ser vaiado e mandar uma banana pra torcida do Flamengo. Os comentários do dia seguinte eram exatamente iguais a este seu comentário de hoje: "mandem ele embora!". Ele ficou...

André Monnerat disse...

AF Sturt, com todo o respeito, acho que é justo o contrário.

Se os dirigentes amadores pensassem como eu, vários que estão por lá já não estariam mais. Acho inclusive que o pensamento deles é bem parecido com o seu: se tirar ele, bota quem? E assim ele e outros vão ficando.

Patrick, eu inclusive escrevi que as vaias atrapalham. Não acho que a torcida do Flamengo seja infalível, bem pelo contrário. Já vi perseguir jogadores sem sentido, já vi gritar o nome de outros inaceitáveis, já vi vaiar o time em momentos impróprios. Em 2007 mesmo, que você citou, me lembro do jogo contra o Corinthians, em que também houve silêncio e vaias até o time virar a partida - e no dia seguinte lá estavam os relatos de que a torcida tinha carregado os jogadores. Coisa nenhuma!

Nem acho que estejam certos de perseguir o Léo Moura com vaia desde o início do jogo não. Eu falei do desgaste como explicação, e não como justificativa.

Mas uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Nada justifica essa reação de "eu sou fodão" do Léo Moura, que mostrou bem a auto-imagem do cara, além de ser inacreditavelmente desrespeitoso com quem, vou repetir, banca o salário dele. E ele está assim porque dão essa moral pra ele por lá.

Por mim, como escrevi, já deu.

André Monnerat disse...

Patrick, pra completar.

Assim como você lembra do Leandro dando banana pra torcida, eu lembro de outra reação a vaias: a do Felipe em Volta Redonda. Lembra?

A minha comparação é com essa aí.

Por mim, prefiro não ver mais no Flamengo nem um, nem outro.

Raphael Perret disse...

André, proponho um tema para discutirmos aqui: por que já é o SEXTO jogo seguido em que o Flamengo sai em desvantagem e precisa correr atrás do resultado? Nessa brincadeira, foram 2 vitórias, 3 empates e 1 derrota. Se conseguimos pontuar depois destes inícios desastrosos, é porque, a meu ver, o ataque tem funcionado razoavelmente, o que não acontece com a defesa. Será que o David vai melhorar alguma coisa? O Fábio Luciano era tão imprescindível assim? Ou a proteção dos volantes está deixando a desejar? Esse é um aspecto que poucos estão abordando.

Agora teremos três jogos contra times à frente do Flamengo. Pelo retrospecto, nos daremos bem. O problema é quando pegamos equipe na ZR...

Marcos Monnerat disse...

Eu sou, atualmente, o crítico mais ferrenho da torcida do Flamengo. Pelo menos entre os flamenguistas que eu conheço. Recentemente arrisquei a minha pele na arquiba do maraca xingando os torcedores que vaiavam o Obina antes mesmo dele perder o lance na última partida dele com a camisa do mengão.

Concordo 100% com o Patrick quando ele diz que a torcida do Fla não carrega o time. A última vez que vi isso acontecer foi na partida contra o São Paulo no Brasileiro de 2007. Naquele jogo sim a torcida empurrou o time o jogo inteiro, fez o time do São Paulo, já praticamente campeão, peidar para o Maracanã e se amansar de vez quando a galera começou com o "Eu sempre te amarei, onde estiver estarei". Tô arrepiado aqui só de lembrar.

Mas foi dessa vez só, nos últimos anos, pelo menos.

Agora, da mesma forma que sou dos maiores críticos do comportamento da nossa torcida também sou um dos maiores críticos do Leo Moura. Ele, Juan e Bruno já deveriam ter sido mandados pra rua há muito tempo. Essa corja já cansou de fazer vexame no maraca (e também fora de casa) e fazer a torcida sair do estádio envergonhada. Não esqueço de Defensor 3 a 0 no Uruguai, não esqueço de América do México 3 a 0 no maraca, do Atlético-MG 3 a 0 no maraca, Atlético-PR 5 a 3 no Paraná.

Quem viu esses jogos sabe que o Fla não pode confiar nesses três, que há anos são os líderes desse grupo. Ou poderíamos chamar de chefes da quadrilha.

Rafael disse...

Ontem no Maraca eu xinguei bastante o Leo Moura. Depois ele me xingou. Foda-se.

Seria ótimo que todo jogador vaiado calasse a boca da torcida com gols.

SRN.

diogo henriqueS disse...

Muito abrangente a explanação André, parabéns pela coragem de bater de frente (dor) com o assunto altamente desprezível.

Eu me resignei no passado. Estou muito bolado.

SRN
Diogo Flapenha

Diana Gondim disse...

tá, eu não li o post.. so vim mandar um beijo e falar que gostei de vc gostar do filme do Woody que eu postei XD

ontem eu não vi o jogo do Framengo, nem tenho o que argumentar, mas de vez em quando eu tento ler pra ver se entendo mais um pouco disso. Só de vez em quando... \o/

beijoooo!

Diana Gondim disse...

ps: teu blog ta bombando hein!! gostei!

Marcelo Constantino disse...

Leo Moura inaugurou o mal da seleção no Flamengo: quem é convocado, volta e não joga mais nada. Repetiu-se com o Juan e o Kleberson parece seguir o mesmo caminho (a conferir).

Mesmo sem jogar nada desde então, o Leo anda jogando MUITO mal ultimamente. Ainda assim, eu não diria que ele se esconde do jogo ou que busca livrar-se da bola, tipo faz o ZeRo. Mas isso não apaga o quão mal ele anda jogando.

Eu não vejo sentido em vaiar o cara desde o começo do jogo, mas a torcida do Flamengo é assim mesmo. E até compreendo a explosão e o desabafo dele: pior pior que vc seja/esteja, ninguém gosta de ser esculhambado.

Dito isso, acho que tem muita marola em cima dessa história, e não, não entro na turma do "demissão já". Mas quero sim, que ele saia ao término do contrato (Everton Silva é um mau lateral, embora seja esforçado). E quero sim, que a torcida não se esqueça desse ato.

A propósito: o único jogador que eu vi ofender uma torcida e terminar a carreira como ídolo dela chama-se Edmundo (e o vasco, claro).

AF STURT disse...

Andre,falar é facil ,fazer que é duro.
Vamos ver quanto vc duraria na gavea com essa linha de pensar?
Alias eu critiquei vcs todos ,por que vcs misturam o lado profisional e pessoal do Léo.Isso é coisa de dirigente amador.Claro todos nós somos torcedor e temos o direito de expressar o que sentimos ,mas porém o Léo também pode né!
Posso ate concodar que e por que as pesoas pessam assim no Flamengo que eles não sai.Mais creio que no meio do campeonato não era de mudar isso não.
Temos que unir e tentar melhor para o Flamengo.
Tem uma coisa que tem que ficar claro,nós,o flamengo tem a torcida grande o resto é uma borra minuscula.Tem que parar com esse negocio de grandeza e começar a honrar na pratrica o que é em teoria.