O tal caminho mais curto

É claro - pra quem perde do Resende de 3, jogando em seu estádio, não existe jogo fácil. Mas convenhamos que será uma enorme, gigantesca surpresa se o Flamengo não vencer o confronto que se inicia hoje, contra o Ivinhema, pela primeira fase da Copa do Brasil. 

Passando, o adversário sairá do confronto entre Remo e Barras. O primeiro jogo acontece daqui a pouco, em Barras (PI). Embora o Remo seja um time de mais tradição, não será surpresa se acabar eliminado - o time caiu ainda nas semi-finais do primeiro turno do fortíssimo campeonato paraense. De qualquer forma, nenhum dos dois parece adversário que preocupe demais ao Flamengo.

Na terceira fase, o adversário ficaria entre Paraná, Mixto (MT), Fortaleza e Desportiva (ES). O clube de mais nome é o Paraná, que venceu o primeiro jogo contra o Mixto, em Mato Grosso, por 2x1 - mas, no campeonato paranaense, a equipe ocupa uma modesta nona colocação, atrás de potências como Iraty, Cianorte e Engenheiro Beltrão. Não dá pra desprezar a chance de um confronto contra o Fortaleza, que empatou o primeiro jogo contra a Desportiva e decide a vaga em casa. No campeonato cearense, o Fortaleza teve apenas um jogo (vitória de 2x0 sobre o Boa Viagem).

O primeiro confronto realmente complicado pode acontecer nas quartas de final. O mais provável adversário é o Inter de Nilmar, D´Alessandro e companhia (embora tenham perdido o primeiro jogo contra o União Rondonópolis - mas não dá pra acreditar na chance de serem eliminados). Outras possibilidades são o Guarani de Amoroso, que está na zona de rebaixamento do Paulista mas já eliminou o J. Malucelli no primeiro jogo; e o Náutico, que tem hoje o primeiro jogo contra o Moto Club.

Na semifinal, já fica mais difícil prever quem seria o adversário. Os mais fortes candidatos são Botafogo, Santos e Coritiba, com Ponte Preta, Figueirense e Bahia correndo por fora. No duro, mesmo com a rivalidade local contra o Botafogo e o efeito-Vila-Belmiro do Santos, nenhum deles parece mais difícil de ser vencido que o Inter, que é mesmo o clube mais forte deste lado da tabela - e, provavelmente, de toda a Copa.

Do outro lado, brigam Vasco, Atlético-MG, Vitória, Corinthians, Atlético-PR, Fluminense e Goiás. A Copa do Brasil tem uma fórmula de mata-mata puro, disputa espaço com os estaduais e é propensa a surpresas - por isso, é difícil apontar favoritos. Mas, se fosse pra chutar, eu diria que os mais fortes candidatos são o Fluminense (especialmente com a chegada de Fred, que agora parece mesmo questão de pouco tempo) e o Corinthians.

"O caminho mais curto pra Libertadores" - pro Flamengo, começa hoje.

Um comentário:

Patrick disse...

E aí, Monnerat, gostou do time?
abs.