Dá pra ter Sócio-Torcedor sem estádio?

Quem acompanhou aqui o blog no fim do ano passado leu a entrevista que fiz com Ricardo Hinrichsen, diretor de marketing do Flamengo (procurem nos arquivos os posts com a tag "administração e marketing"). Um dos pontos que mais me chamou a atenção foi a discussão sobre o sócio-torcedor. Me disse ele: "sem estádio próprio, é impossível!". Quando perguntei sobre o passaporte tricolor, lançado pelo Fluminense no ano passado para funcionar no mesmo Maracanã em que o Flamengo joga, ele me afirmou que a diretoria lançou o projeto e o fechou semanas depois, pois viu que, sem ter o controle total sobre o estádio, ele era inviável. E eu escrevi: "Fica a curiosidade pra ver se o Fluminense realmente não seguirá com a idéia em 2009, depois de ouvir isso com tanta certeza."

Pois bem: tá aí o Sócio-Torcedor do Fluminense, funcionando em 2009. São três planos de valores diferentes, de acordo com os benefícios adicionais que o torcedor recebe além do desconto de 50% na compra de seu ingresso para qualquer partida do clube no Maracanã - exatamente o mesmo desconto que os colorados ganham no bem sucedido programa do Inter. A diferença é que os planos tricolores são um tanto mais caros (o mais barato custa R$30,00 mensais, contra R$20,00 no caso do Inter) e não o tornam realmente sócio do clube, com direito a votar nas eleições.

E há ainda o retorno do mesmo Passaporte Tricolor de 2008, dando acesso livre ao estádio em jogos em que o Fluminense tiver mando de campo, sem compra de ingressos. Neste caso, os valores ficam em R$50,00 (para a cadeira azul) e R$65,00 (para as cadeiras verdes e amarelas).

Enfim: o projeto tricolor está aí, funcionando, mesmo no inviável Maracanã.

Atualizando: pra quem tiver curiosidade, o projeto do Passaporte Tricolor foi formatado pela Novo Traço, agência de marketing esportivo que já havia desenvolvido o Botafogo No Coração, programa de sócio-torcedor lançado pelo Botafogo na época em que o clube havia caído para a série B. Eles também já trabalharam em projetos semelhantes para Palmeiras e Coritiba.

3 comentários:

Marcos Monnerat disse...

Mais uma comprovação de que os que mandam hoje no Fla são uns safados e incompetentes.

O sócio-torcedor é inviável porque com ele deve ser mais difícil eles continuarem com os esquemas de farras de ingressos e sociedades com torcidas e cambistas que eles tem hoje.

Triste isso, muito triste.

Luiz Oliveira disse...

Faça o possível para ouvi-lo novamente a respeito, veremos o que terá a dizer.

Dani disse...

dificl acreditar no cara de marketing do flamengo. li os topicos todos aqui no blog... uma pena pro flamengo e para todos aqueles que veem o vizinho fazer a coisa que pode ser certa, e o dono da casa continua se enganando dizendo que nao da pra fazxer!!

triste!

abraço,

Dani

www.primeiropenta.net