Técnicos

Corre agora o boato de que Muricy Ramalho está prestes a ser convidado para o cargo de técnico da Seleção Brasileira. Não dá pra saber se é verdade ou não - por enquanto, Dunga ainda está empregado.

Mas, se acontecer, será o oposto exato do que aconteceu na última escolha para treinador do scratch canarinho. O trabalho caiu no colo de alguém sem nenhuma experiência para merecê-lo. Já Muricy foi simplesmente escolhido como melhor técnico nos últimos três Brasileiros. E só não ganhou os três porque o primeiro, em que estava à frente do Inter, teve, digamos, algumas interferências externas que complicaram o resultado final.

Por isso, acharia merecido se ele viesse a assumir a Seleção. Embora tenha sérias dúvidas se ele daria certo.

Muricy, até hoje, mostrou dificuldade em mata-mata - e a Copa do Mundo é exatamente o mais importante dos torneios neste formato. Além disso, ele costuma precisar de tempo para fazer suas equipes jogarem bem. É só ver que o São Paulo, nos últimos três anos, teve um futebol sofrível no primeiro semestre e só engrenou do meio pro fim da temporada. E tempo de treinamento é algo que um técnico de Seleção não tem.

Sem contar que seus times não são exatamente conhecidos por "jogar bonito". E o que mais tem por aí é crítico ranzinza da Seleção esperando que voltem os bons tempos de Garrincha, Nílton Santos, Barbosa e até Friedenreich.


* * * * * * * * * * * * * *

Até pouco tempo atrás, Luxemburgo vinha sendo dado como nome certo para o lugar de Dunga. Isso parece ter mudado. Ainda mais agora, que o Palmeiras vai deixando escapulir suas chances de título - e, de quebra, com seu treinador abandonando o time pra comentar jogo na TV, brigando com o maior ídolo da equipe e por aí vai.

A verdade é que Luxemburgo, que a cada temporada é visto como garantia de vitórias para o time que assume, não consegue ganhar nada de relevante desde que deixou o Santos, em 2004. Fracassou no Real Madrid, não conseguiu títulos pra valer no Santos - e com muito dinheiro pra contratar o time que quis - e agora, no Palmeiras, também ficou só no Estadual.


* * * * * * * * * * * * * *

Além de ter seu nome especulado para o lugar de Dunga, Muricy vem sendo apontado também como favorito ao prêmio de melhor técnico do campeonato.

Não seria a minha escolha.

O fato é: dos times que estão lá em cima, disputando título, nenhum era tão improvável quanto o Grêmio.

De Celso Roth.

É duro admitir. Mas...


* * * * * * * * * * * * * *

É engraçado ainda, ao chegar ao fim da temporada, ver o que aconteceu com o prestígio de Cuca.

Visto até o fim de 2007 como mago do jogo bonito e da inventividade tática no Botafogo, ele conseguiu praticamente destruir todo o cartaz que havia acumulado - voltando a perder em momentos decisivos no alvi-negro e tendo desempenhos pra lá de lamentáveis em Santos e Fluminense.

Quem o contratar pro ano que vem vai ter que enfrentar uma enorme desconfiança.


* * * * * * * * * * * * * *

E puxo o assunto em um momento em que já se começa a falar em treinador para o Flamengo ano que vem.

Taí um papo que eu prefiro deixar pra depois.

Principalmente porque, no duro, não há nome nenhum que pareça possível e me empolgue. Tenho a impressão de que, se Caio Júnior realmente sair (dizem que pro Japão, o que estou bem curioso pra ver se vai se confirmar), vai aparecer mais uma aposta na Gávea.

Um comentário:

Max disse...

no final das contas, se o CJ for mesmo embora, vamos ficar reduzidos a duas escolhas com algum potencial: Cuca e Renato. Muricy, Luxemburgo, Autuori e Abel não virão, e espero que a diretoria não queira apostar em um CJ do B como Dorival Jr.