Vem aí o Cidadão Rubro-Negro. Será?

Como comentei aqui anteontem, o Lance está publicando em sua edição de papel, todos os dias, matérias sobre a situação administrativa e financeira dos grandes clubes do país. Ontem, em duas páginas, falou da grande participação das receitas vindas de venda de jogadores no orçamento dos clubes (e o Flamengo é dos que dependeu menos disso em suas contas em 2007). Hoje, o foco são as ações de marketing que vêm sido desenvolvidas por aí - e o Flamengo é quem ocupou o maior espaço no texto.

Ricardo Hinrichsen, vice de marketing do clube, começou a dar pistas do que é o tal grande projeto de sócio-torcedor que vem sendo preparado há anos. O nome é Cidadão Rubro-Negro e, segundo a matéria, se assemelha ao Smart Club: a pessoa usa o cartão na hora de comprar produtos e acumula pontos, que depois poderão ser trocados por outros produtos. A explicação é assim, genérica - claro, o projeto ainda é só projeto - e não se diz o que serão estes "prêmios", mas Hinrichsen diz que, para desassociar o sucesso do programa da campanha do time dentro de campo, será possível usar os pontos para trocar por produtos não relacionados ao futebol. O plano todo está sendo feito levando-se em conta que a maior parte da torcida rubro-negra está fora do Rio de Janeiro e, por isso, pra pegar todo mundo não dá pra criar um projeto que contemple apenas os ingressos para os jogos, como a maioria que se lança por aí.

Como conceito, é bem interessante e tem a ver com coisas que já me passaram pela cabeça: um plano de fidelização que cruzasse o Smart Club com o Clube do Assinante do Globo e os projetos de sócio-torcedor que outros clubes já lançaram, usando ainda a Internet como mais um canal de prestação de serviços e interação. Ou seja: nada de inventar a pólvora, mas apenas aproveitar os conceitos de fidelização que todo profissional de marketing conhece e se utilizar de experiências bem sucedidas que outros já tiveram. Pelo visto, é este o caminho que estão estudando. Se for bem feito, tem tudo pra dar certo.

Mas aí vem a pegadinha: o lançamento está previsto para 2009. Como o Passaporte Rubro-Negro, lembram?, era pro primeiro semestre de 2007, não dá pra abrir aqui contagem regressiva pra ver a coisa saindo do papel.

2 comentários:

Leonardo Manuel disse...

É parecido com o do cruzeiro +/-

Gabriel disse...

Cara o programa de sócio torcedor do mengão vai ser muito melhor de que qualquer outro time no Brasil, além de benefícios a pessoas que moram fora do RJ (Que são 80% da torcida do Fla), vai ser um cadastro de torcedores que o Flamengo vai passar a conhecer e dar valor, assim agnt vai ter participação em uma série de vantagens e quem sabe na compra de jogadores.

Abraço