Pra variar, uma rodada ruim

Depois de algumas semanas nos acostumando a ver tropeços de todo mundo que tenta alcançar o Flamengo na liderança, ontem foi dia de ver os principais concorrentes saírem todos com bons resultados. O melhor, sem dúvida, foi o do São Paulo, que venceu bem o Vitória fora de casa. O Cruzeiro arrancou uma vitória no finzinho contra o Atlético-PR. E mesmo o Grêmio, que não venceu, pode se sentir satisfeito com o empate na Ilha do Retiro contra o Sport.

O jogo a que assisti foi Palmeiras x Fluminense, partida boa de se ver. E foi divertida assim por um motivo: são duas equipes com claros problemas de marcação no meio-campo, que deixam seu adversário trocar passes com facilidade até a entrada de sua área. Dessa maneira, a bola corria solta, os lances interessantes se sucediam e a coisa ficava boa pra quem tava vendo pela TV.

O Fluminense, como já comentei por aqui, tem em Conca e Thiago Neves dois meias que não marcam e que, no duro, são mais perigosos lá perto do ataque do que armando o jogo. Isso vai mudar de qualquer forma, porque Thiago Neves irá às Olimpíadas e dificilmente voltará. O tricolor com certeza vai ter um time bem diferente para o segundo semestre e, de qualquer forma, já está fora da disputa do título.

Já o Palmeiras tem o mesmo problema: jogadores no meio que só cercam, se tanto. É o caso de Valdívia e Léo Lima, além de mesmo Diego Souza não ser um grande marcador. Ontem, sobrou tudo para Sandro Silva, que até que deu conta do recado porque o time de Renato Gaúcho não tem mesmo muito jogo de meio-campo. Mas, especialmente no primeiro tempo, o Fluminense teve também bastante liberdade e chegou até a dominar a partida por algum tempo, criando boas chances de marcar. No segundo tempo, o Verdão conseguiu um gol logo de cara, ganhou confiança, o Fluminense perdeu mais ainda o meio com a entrada do atacante Tartá no lugar do único volante-volante do time e o jogo ficou fácil para Luxemburgo e companhia.

Com os resultados de ontem, aumentou a responsabilidade do Flamengo no jogo de hoje à noite no Couto Pereira, com casa cheia. É vencer ou começar a ver a concorrência se aproximando pelo retrovisor.

Um comentário:

Mário Teresa disse...

Desde que assumimos a posoição de tima a ser batido (ou alcançado), nunca me iludi e sempre me preocupei apenas com uma adversário: o São Paulo FC.
A bambizada pode não ter mais um futebol bonito, mas tem um treinador que conhece, e muito!!! Os caras ganharam 2 titulos brasileiros ganhando de 1x0 com gols "espiritas" no fim dos jogos!!
O SPFC é o segundo grande adversário do FLA na luta pelo HEXA, o primeiro é o próprio FLA.