Como escalar o time?

Sem Toró, Jaílton e Kléberson, além da saída de Renato Augusto, Caio Júnior ficou com um nó difícil de desatar para montar o time de domingo - e, acredito, com apenas os treinos de hoje para isso, já que amanhã, véspera de jogo, deve ser dia do tradicional rachão.

O técnico já avisou que ninguém vai sair do time por conta da confusão em Belo Horizonte. Parece o melhor mesmo, até pra encerrar de uma vez o assunto. Se afastasse um, a coisa ia voltar à tona quando o cara fosse retornar ao time. Melhor assim. E é bom dizer que a diretoria agiu como devia: não se apressou a falar besteira, deu o esporro de praxe, multou a quem devia e vida que segue.

Pelo que se lê do que aconteceu no treino pela manhã, o time provável é: Bruno, Dininho, Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Cristian, Ibson, Jônatas e Juan; Marcinho e Souza.

Ou seja: sem o Jaílton, que fazia a função de falso terceiro zagueiro, e sem o Toró, que seria o titular ali, ele está preferindo partir logo para um defensor de ofício. Sem o único armador que o elenco tinha e sem Kléberson, o outro que saberia tocar a bola, a aposta deve ser no modelo Joel 2007: aposta nos laterais e um meio-campo que corre muito e pensa pouco. Nessa, é muito provável que voltem as bolas longas em sequência, a ligação direta. E, nisso, faz sentido a presença do Souza lá na frente, capaz de dominar essas bolas quadradas e proteger sem perder até o resto do time chegar. Era assim ano passado.

Atenção: eu não sou nada fã do Souza, prefiro (e muito) o Obina, e já escrevi aqui que ele precisa de sequência de jogos. Mas... Faz algum sentido. É uma opção válida.

A opção que ele poderia ter é voltar a usar Marcinho no meio-campo, lançando Maxi ou Tardelli na frente. É algo que pode acontecer durante o jogo - ou mesmo a entrada do Erik Flores, que não se poderia esperar que entrasse de titular numa hora dessas, mas pode ser uma alternativa com a partida em andamento.

É bom ter cuidado, de novo, com a nossa defesa, de zagueiros que não primam pela velocidade (ainda mais com a entrada do Dininho no lugar de Jaílton ou Toró), enfrentando jogadores rápidos como Jean e Vagner Diniz. Até porque, ao contrário do Atlético, que só atacava pelo meio, o Vasco vai usar as pontas e tentar usar o espaço nas costas dos nossos laterais. Vai ser preciso conversar muito para acertar essa cobertura.

2 comentários:

Morbeck disse...

Temos um grande elenco, e isso faz a diferença. Podemos jogar com Cristian, Jonatas, Ibson e Tardelli que será um grande meio campo.

Warley Morbeck
http://flamengoeternamente.blogspot.com/

Anônimo disse...

hola


brazucas hinchas de flamingo y presidente de equipo de flamingo.
Usted destacan en sus diarios que queren el gran kraque Riquelme.
nuestra resposta es: NI EN SUEÑOS.
Usted poden sueñar, porque no tiene menor posibilidad de Riquelme jugar en brasil.

Riquelme fez una declaración en nuestros diarios: Yo no ter interese en jugar en equipos de brasil.
una perguntita: ?Quen es flamingo para sueñar con Riquelme

Usted brazucas hacen nosotros dar muchas gargadas.......

Flamingo no tiene Plata para contratar el gran Riquelme.

La verdad los mediocres equipos de brasil no tiene capacidad y plata para contratar un gran Argentino coo es Riquelme



Usted brazucas hacen nosotros das muchas gargardas: http://www.lance.com.br/clubes/FLAMENGO/



Esteban crustille

cordoba