Jogo: Flamengo 1 x 1 Palmeiras - Brasileiro 2012 - 36a. rodada

Na contagem regressiva para a saída da barca.



O 2012 futebolístico rubro-negro segue se arrastando melancolicamente rumo ao seu final. A partida de ontem, ao menos, teve lá sua carga de drama. Não pelo lado do Flamengo; o time de Dorival juntou suas conhecidas limitações técnicas e táticas a uma compreensível preguiça. A emoção ficou mesmo por conta do Palmeiras.

Quer dizer: mais ou menos. Apesar de sua situação desesperadora, o Palmeiras conseguiu mostrar muito pouco em campo mesmo em termos de correria, tensão ou qualquer coisa do gênero. Na maior parte do tempo, permitiu-se assistir impotente às lentas e sonolentas trocas de passes do Flamengo. Mas havia, claro, um clima de emoção no entorno, garantido pelos closes da TV nas expressões dos palmeirenses que estavam nas arquibancadas do Raulino de Oliveira.

Sem ter feito nada para merecê-lo, o time de Gilson Kleina - que após o jogo, como tem feito rodada após rodada desde que assumiu, afirmou estar orgulhoso de seu time - ganhou um gol de presente, num frangaço de Paulo Victor. Poderia ter feito o segundo num contra-ataque, desperdiçado bisonhamente por Maikon Leite. E, no finzinho, foi punido pelo empate que não poderia ter permitido. Mesmo jogando com um a mais (graças à bizarra expulsão do inexplicável Paulo Sérgio, que corremos o risco de ver entrando em campo com a camisa do Flamengo como profissional desde o longínquo 2007) e dependendo daquele resultado para manter-se respirando por aparelhos, deixaram Vágner Love entrar com muito espaço em sua área. E a sorte deu um empurrãozinho para que o Artilheiro do Amor deixasse pra trás seu já longo jejum, apesar de ter tido ontem uma atuação pavorosa - mesmo para seu pavoroso nível atual - que chegou a arrancar vaias da torcida.

Enfim: o Palmeiras desceu, antes eles do que eu. Não somos só nós que estamos ansiosos por uma vida nova em 2013.

* * * * * * * * * *

Nos dias anteriores ao jogo, Zinho e Dorival Júnior andaram dando entrevistas como se o Flamengo estivesse nas últimas rodadas mostrando um bom desempenho, prova de que na verdade o elenco é bom, com nível para brigar pelo G4. "Pena o trabalho não ter começado mais cedo". Fizeram até contas para acabar em QUINTO lugar.

Não pode ser sério. Este Flamengo, não nos enganemos, é ruim, muito ruim, e o trabalho de Dorival Júnior não está dando bons resultados. No segundo turno, o time fez apenas 13 gols, sofreu 20 e teve até agora campanha suficiente apenas para ficar à frente de Atlético-GO, Figueirense e Palmeiras. E os números não são melhores do que o que vemos em campo, com um futebol chato, confuso, desorganizado.

Dos que começaram jogando ontem, mereceriam lugar na barca sem piedade jogadores como Ramon, Cléber Santana, Renato Abreu e Hernane - isso pra ficar só nos emprestados ou com contratos vencendo no fim do ano. Como estes, é mole se livrar de Bottinelli, Wellington Bruno, Léo Moura e outros menos cotados, como Arthur Sanches e Maldonado, todos também com compromissos acabando agora. Deve dar mais trabalho um bom negócio com Íbson, outro que hoje soma pouco, mas que ainda tem tempo de contrato.

Mas é isso: a barca tem que sair. E dá pra ser sem nem fazer muito esforço, liberando um bom espaço no orçamento para redesenhar este time na próxima temporada.



19/11/2012 - 17h - Flamengo 1 x 1 Palmeiras
Estádio Raulino de Oliveira - Volta Redonda, RJ
Público e Renda: 7.333 pagantes / R$ 103.165,00

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Thiago Gomes Brigido (CE) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Cartões Amarelos: Márcio Araújo, Correa, Barcos e Román (Palmeiras) - Amaral (Flamengo)
Cartões Vermelhos: Paulo Sérgio, 38'/2ºT

Gols: Vinícius, 17'/2ºT (0-1) e Vagner Love, 43'/2T (1-1)

Flamengo: Paulo Victor; Wellington Silva, Renato Santos, González e Ramon; Amaral, Renato, Ibson (Matheus, 24'/2ºT) e Cleber Santana (Welligton Bruno, intervalo); Hernane (Paulo Sérgio, 24'/2ºT) e Vagner Love - Técnico: Dorival Júnior.

Palmeiras: Bruno; Artur (Obina, 45'/2ºT), Maurício Ramos, Román, Juninho, Márcio Araújo, Correa, Mazinho (Bruno Dybal, 41'/2ºT) e Tiago Real (Vinícius, 8'/2ºT); Maikon Leite e Barcos. Técnico: Gilson Kleina

9 comentários:

JLD disse...

Antes de mais nada, a barca tem que levar o Dorival. O elenco não ajuda, é verdade, mas tendo todos os garotos é inexplicável se optar por Wellington Bruno, Paulo Sérgio, Hernane, Ibson e Amaral, ainda que para o banco.

Seguem o que eu faria:

TÉCNICO: Rua para Dorival. Felipão está no mercado, mas me parece ultrapassado. O único técnico (dentre os razoavelmente possíveis) que me parece identificado com a mudança de realidade que a Chapa Azul trará é o Jorge Sampaoli.

GOLEIROS: Manda o Marcelo Carné seguir carreira e efetiva o César como terceiro goleiro. Felipe e PV podem se revezar.

LATERAIS: Wellington Silva fica, os demais vão embora. Léo Moura merece um jogo de despedida. Efetivaria o garoto Felipe Dias como reserva na esquerda e traria um direito e um esquerdo do mercado.

ZAGUEIROS: Renato Santos fica, bom nome para ser titular. González pode ficar, mas tendo com quem disputar posição. Frauches é um bom reserva. Contrataria mais um titular e mandava o resto embora.

VOLANTES: Muralha, Cáceres (por que não joga???) e Luiz Antônio ficam. Amaral pode ser reserva. O resto é rua. Jogo de despedida pro Renato.

MEIAS: Adryan e Matheus ficam, o resto se vai. Precisamos de um 10 experiente com urgência.

ATAQUE: Apenas Love fica, o resto é rua. Nixon e Rafinha na reserva.

Sasha Nejaim disse...

Ainda bem que o jogo foi ruim do jeito que foi. O Flamengo não merece terminar entre os 10 primeiros pela temporada que fez, e a diretoria não pode ganhar esse argumento de que "o elenco é bom, mas o trabalho foi tardio".
O elenco é muito fraco (no comentário do JLD dá pra perceber as carências para cada posição - algumas sem titular nem reserva confiáveis).

Concordo contigo, André. Se é pra esquecer 2012 e virar a página, a barca tem que sair carregada mesmo.

Só resta esperar que a próxima diretoria (se tudo der certo chapa azul) tenha inteligência para dispensar não só os jogadores que tem contrato se encerrando, mas também os eternos encostos que rondam a Gávea (ex Paulo Sergio) sem jogar mas ocupando a folha salarial do elenco...

fla_2010 disse...

Espero que clube não caia em armadilhas do tipo pagar rios de dinheiro por jogadores criados na Gávea, como Renato Augusto.

Sabemos que ele era esforçado, mas não era nada demais.. não acho que devesse ir pra seleção e muito menos justifique o leilão que alguns clubes parecem querer entrar por ele.

Tomara que tenham aprendido com Ibson - uma aposta que fez muito pouco em campo pelo o que se esperava dele!

Acho que deveria ser dada outra chance a Jr Cesar (com saída do Ramon), mas Alex Silva deveria servir de moeda de troca para conseguirmos bons reforços, com mais espírito de grupo.

Ferdinand Baumstark disse...

Com uso do bom senso e as dispensas necessárias daria para enxugar a folha salarial em 2,5 milhões, mais do que suficiente para contratar jogadores de qualidade para as posições carentes. Dispensaria ao final do contrato: Renato Abreu, Leonardo Moura, Maldonado, Botinelli, Cleber Santana, Ramon, Hernane, Magal e Romulo, emprestaria ou negociaria Wellington, Paulo Sergio, a situação do Ibson por conta do contrato é o treinador ter peito para barra-lo... e daria mais chances ao jovens que foram esquecidos pelo Dorival Junior nesta reta final, Adryan, Matheus, Muralha, Thomaz...

Luis disse...

De uma forma geral, todos concordamos com a maior parte da barca. Alguns comentários adicionais:

Na troca do Dorival, que não fez nada depois do Santos (que era repleto de craques) e está tendo pouco tato com a garotada, eu não traria o Sampoili, que é meio maluco. Como o Fla está sem caixa para pagar treinador "professor" e para contratar craques para a linha, sei que vcs não vão concordar e achar que é folclore, mas eu traria o Andrade de volta, que vai trabalhar bem melhor a garotada.

Eu talvez mantivesse o Léo Moura e o Renato Abreu por mais 1 ano, se eles toparem receber bem menos, sentar no banco e passar a exercer um papel meio do Giba na Olimíada

Problema: parece não tem um 10 no mercado e vão acabar nos empurrando um mala caro.

Tenho dúvidas quanto a VLove - está em péssima forma técnica, não sei se por noitadas/cachaça, falta de treino ou falta de pagamento. Ou os três juntos. Do jeito que ele vinha jogando nos últimos 3 meses, é a pior relação custo vs benefício do planeta!

saulo disse...

Existem excelentes nomes no mercado, pra fazer um elenco forte ano que vem:

1º- Definir tamanho do elenco: Pra mim, 30 jogadores (Fora os da base)
4 goleiros,5 Zagueiros, 4 Laterais, 6 volantes, 5 Meias, 6 Atacantes

Goleiro:
Dá pra dizer com tranquilidade que não precisamos de goleiros.

Lateral Direita:
Achamos um bom substituto pro Léo M. Embora eu ache que o salário do eterno Camisa 2 é alto demais pra alguém que será reserva, o história dele com o clube vai pesar e vão renovar com ele. Com isso tmb não precisamos de ninguém pra posição.

Lateral Esquerda:
Temos o Jr. Cesar que vem se recuperando pelo atlético e é nosso. O Egídio está acabando com a segunda divisão, jogando demais, o contrato dele acaba esse ano. Magal e Ramon, pra mim, fora!

Zagueiros:
Acho que precisamos trazer um zagueiro. Tem o Alex Silva que é nosso, ou sonhando mais forte tem o Lúcio, que parece vai ser dispensado e o Luganno que vai sair do PSG. Além dos eterno sondado, Manoel (Atl. Pr). Ainda tem o Henrique do Palmeiras. Por mim, permanecem Renato Santos, Gonzales, Frauches e Marllon. O resto é tchau e benção.

Meio Campo de contenção:
Pra volante acho que o time já tem suficientes (cumprimentos do Joel), podendo até dispensar ou emprestar um ou dois. Por mim, permanece com Airton, Caceres e Amaral pra primeiros volantes e Íbson, Muralha e Renato (subiu de rendimento quando nosso técnico viu que jogar de meia não dá pra ele) pra segundo volante. Empresta o Luis Antônio e dispensa aquelas babas que sobraram, tipo Camacho e Rômulo.

Meio Campo de criação:
Aí que eu acho que estamos mais carentes. A situação não é boa e o mercado não traz opção. Ou os jogadores estão muito caros ou são de qualidade duvidosa. Por mim só ficaria com o Kleber Santana (Pra reserva), Adryan e Mattheus do elenco atual. É rua pra Botinelli, Wellinton Bruno e qualquer outra "pérola" que temos para a posição. Precisamos de pelo menos um cara Top pra essa função. Sonhando MUITO tem Kaká ou Diego. Sonhando um pouco menos, Diego Souza, Renato Augusto, Dátolo e Montillo. Entre apostas, tem o Lucca do Criciúma e Rodriguinho do América MG.

Ataque:
Nossa carência são jogadores rápidos. Ficaria do elenco atual com V.Love, Liédson e Hernane que são todos jogadores de referência. Boas opções são Eduardo Vargas, Thiago Ribeiro, Maikon Leite, Dagoberto, Jorge Henrique e Rafinha (Coritiba). Desses, pra mim pelo menos três deveriam ser contratados (De preferência os dois primeiros).

Jogadores bons que podem pintar no mercado, mesmo não sendo de posição carente:
Tem um lateral direito bom de bola na Ponte (Cicinho), o Barcos pode ser que saia do Palmeiras, o Aloísio do Figueirense, o Nilmar que está sempre tentando sair do clube dele lá na Espanha, Marcinho (mundo árabe) e o Wesley, que é um jogador muito caro pro Palmeiras manter na série B.

Essa avaliação seria pra montar um time jogando no 4-2-3-1, com dois atacantes de velocidade pelas alas e um meia clássico centralizado. Se não contarmos com os jogadores que estariam voltando de empréstimo, seriam 5 ou 6 contratações pra fechar um elenco competitivo. Mandar todos embora e começar do zero é o que todos queríamos, mas não é o que vai rolar. Mas dá pra aproveitar esse bagaço aí e montar um elenco interessante para o ano que vem;

Régis Marra disse...

Eu daria mais uma chance para o Dorival em 2013. Nosso elenco atual é muito ruim e o trabalho começou com o campeonato em andamento, acho que ele ainda pode montar um bom time.
Mas a barca tem que partir para mim levando urgentemente Ramon, Hernane, Welinton, Paulo Sergio, Romulo, Magal, Welinton Bruno e Arthur Sanches. E que não façam o absurdo de renovar com Léo Moura (com todo respeito que ele merece) e com Renato Canelada. O Ibson vamos ter que ficar porque o contrato é longo. E para mim Alex Silva (apesar de mala) e Junior César devem voltar ano que vem. E porque não tentar um Nilmar e um Alex (zagueiro)?

Eduardo disse...

Concordo com o André e com todos os amigos com relação à barca, mas a preocupação é que a diretoria não se mexe. Talvez pela derrota nas urnas.

Mas gostaria de saber quem trazer para essas vagas abertas? E parece que quem entrar vai encontrar o clube destruido financeiramente.

saulo disse...

André, gostaria de vê-lo comentando sobre esse novo patrocínio do Corinthians. Me causa profunda indignação, não pelo fato de ser uma empresa do governo, mas porque me parece que o valor está absurdamente acima do que se paga no mercado por esse tipo de patrocínio.