O que vem aí na nova passagem do Papai Joel

Ninguém vai sentir muita saudade de Luxemburgo, apesar da demissão pelos motivos errados. Mas dá pra se animar com o novo treinador?


* * * * * * * * * *

Estive meio fora do ar a partir da quinta-feira passada e, por isso, não havia escrito por aqui ainda sobre a demissão de Luxemburgo, a bizarra entrevista coletiva em que seu anúncio foi feito por Patrícia Amorim e a contratação de Joel Santana. E hoje o novo treinador já começa seu trabalho, com estreia prevista para quarta-feira. O que esperar?

Acho Joel um treinador muito subestimado por conta de seu lado folclórico; tem muitos por aí que, só por passarem uma imagem de que se levam mais a sério, são bem mais valorizados sem terem feito muita coisa pra isso na prática. Já tive muita implicância com o cara, mas seus últimos dois trabalhos no Flamengo me convenceram. É fato: ele sabe organizar um time melhor e mais rápido do que a maioria que anda por aí.

O que não quer dizer que eu fique exatamente feliz em vê-lo como treinador do Flamengo. Ele é competente em seu modo de trabalhar, mas seu jeito de enxergar futebol está longe de ser dos mais agradáveis. Dele não podemos esperar nenhuma grande ousadia tática; já sabemos bem como vê o jogo e até onde pode chegar. É bom ir se acostumando desde já, portanto, a não esperar de Joel o que não dá pra esperar de Joel.

No entanto, sendo puramente prático e com uma ponta de tristeza, devo dizer que acho pouco provável que encontrassem uma opção melhor para dar os resultados que a diretoria precisa agora pra ganhar alguma tranquilidade. Sim, é lógico que Joel costuma funcionar apenas num curto prazo, tendo raríssimos trabalhos de maior duração. Mas, meus caros, a Libertadores já está aí e dura pouco tempo mesmo - é um projeto de curto prazo e é o mais importante que o clube tem neste momento. Se quer ter alguma esperança de chegar longe nela - algo que, infelizmente, na verdade não me parece hoje muito realista -, o Flamengo precisava mesmo de alguém que chegasse e rapidamente desse seu jeito de fazer as coisas funcionarem de alguma forma. E isso envolve não apenas organizar o time dentro de campo, mas também melhorar o clima fora dele - algo especialmente importante neste Flamengo que estamos vendo, que está longe de trabalhar nas CNTP.


* * * * * * * * * *

Até acredito que, para quarta-feira, já dê pra ver o dedo de Joel no jeito do time jogar. Com Willians suspenso, o caminho já começa livre para Aírton entrar e se posicionar como o volante-zagueiro que o treinador tanto gosta de usar. Léo Moura e Júnior César devem ganhar liberdade pra subir, com Luiz Antônio e Renato mais fixos na cabeça-de-área e Bottinelli na armação. Quando Love estrear, acredito que ao menos num primeiro momento seja o argentino que perca a vaga, mas não duvido muito que Deivid acabe sendo sacado um pouco mais à frente.

E se tem um efeito prático benéfico que eu realmente espero com a troca de treinador é um ganho de qualidade na defesa no jogo aéreo. Joel pode não encher os olhos de ninguém, mas não é bobo na hora de trabalhar uma defesa.

* * * * * * * * * *

Não posso dizer que lamento a demissão de Luxemburgo. Se eu mandasse algo no futebol rubro-negro, ela teria acontecido há mais tempo - no máximo, ao fim da temporada passada, evitando perder o tempo que se perdeu este ano com uma pré-temporada comandada por alguém que todos rapidamente perceberam que não duraria muito tempo. Seu trabalho dentro de campo não foi dos melhores, com um time chato de se ver jogar, com defeitos graves que não pareciam se resolver nunca e pouca evolução ao longo do tempo. Um ano e meio depois de começar seu trabalho, olhávamos para seu time e não conseguíamos dizer que ele havia conseguido montar uma base que funcionasse bem.

Porém, posso lamentar os motivos que levaram a esta demissão. Ver treinador perdendo queda de braço pra jogador estrela que quer se esforçar muito menos do que deveria pelo que ganha é triste, muito triste, e não indica nada de bom para o futuro do clube.

E a maneira como tudo aconteceu também foi deprimente. Dá até preguiça de começar a falar do show de cinismo que vimos na entrevista da presidente em que anunciou suas medidas. Um negócio de chorar.

12 comentários:

Ad@1LtoN disse...

E o Ronaldinho, Andre?
Como vc ve ele com a chegada do Joel.
Mas a duvida é dentro de campo. Fora, é responsabilidade da Amadorim.

André Monnerat disse...

Eu acredito que ele possa dar uma esforçada a mais aí no início que faça alguma diferença. Não acho que dure muito, no entanto.

Sinceramente, eu já teria me livrado dele também.

=Beto= disse...

Concordo com você André.
Joel é o Joel. É fraco mas é que tem. E vou mais além, o Brasil não tem bons Técnicos!!! Se o cara arrumar um pouquinho o time e os jogadores forem bons já é um começo.

Paulo Sales disse...

Como André disse, o melhor que Joel vai trazer para o Flamengo é a arrumação da defesa. Vamos ver se o chileno recém-contratado faz a diferença. Eu até teria tentado perdoar o Alex Silva e continuar com ele, mas agora já era. Mas o principal mesmo é que agora teremos um treinador, não um "manager", e isso é uma vantagem e tanto. Minha escalação do meio para a frente, que dificilmente Joel, usará, seria Airton, Luiz Antonio, Botinelli e RG, com Deivid e Love na frente.

Elaine disse...

Joel pode ajeitar a zaga, mas não é milagreiro. Tem que ter peça para colocar no esquema, e a zaga rubro-negra é um negócio de deixar qualquer retranqueiro louco. Quem colocar? Welinton, David Braz, Gustavo geladeira? Papai Joel vai ter muito trabalho pela frente.

Cabron disse...

Uma coisa é certa: Renato Abreu titular absoluto, como sempre!

Felipe disse...

Elaine, no time de 2007 ele fez milagre com um elencom muito pior! Jailton, Obina, Souza, Léo Medeiros, Irineu, Toró, só pra citar alguns exemplos. Convenhamos que o time de hoje é muito melhor, e a Zaga se não é boa, pode melhorar pq temos muitas peças de qualidade no meio.

Sobre o time, me parece que em muito pouco tempo estaremos vendo o Flamengo atuar no 3-5-2 ou 3-6-1, sempre disfarçado como se fosse um 4-4-2. Isso pq o Natalino sempre coloca um cabeça-de-área para jogar como duble de zagueiro, ou seja, atua como cabeça-de-área e como como 3º zagueiro, dependendo da necessidade do time. E esse provavelmente será o Airton, que no meu modo de ver tem qualidade pra jogar assim sim (já fez um pco disso com o Andrade em 2009). Sendo que até já foi requisitado pela torcida para que atuasse como zagueiro. Sei não, mas com uma zaga frágil nas jogadas aereas como a nossa acho que isso pode até ser uma solução.
O problema no esquema do Joel, segundo minha humilde opinião, vem é no meio, onde ele sempre arma 2 volantes (mais o Airton, que como disse anteriormente joga como duble de zagueiro). Eu escalaria o tima com o Muralha e o Luiz Antonio nessas posições, pois assim o time flutuaria facilmente para um esquema mais avançado, com o losango antigo, ou até mesmo para o "moderno" 4-3-3 europeu. Contudo, dificilmente o papai fará isso, e provavelmente escalará o meio com o Willians, Maldonado e Renato Abreu, deixando boa parte da criação com nossos ex-laterias e agora alas, Júnior C. e Léo Moura.
No ataque, acho que acontecerá o óbvio, o Deivid saí pra entrada do Love, formando dupla com o R10.
Concluindo, acho que o time do Joel será escalado da seguinte maneira:
Felipe; Welington, Airton, Chileno; LM2, Willians, Maldonado, Renato Abreu e Jr.C6; R10 e Love.
Já o meu time seria o seguinte:
Felipe; Welington, Airton, Chileno; LM2, Muralha, Luiz Antônio, R10 e Jr.C6; David e Love.

Esperar e torcer.
Grande abraço, SRN.

Fred disse...

Acho que o Joel não fugirá muito do seu estilo de formação clássico. Um terceiro zagueiro, dois volantes de pouca criatividade e uma falsa impressão de liberdade para os laterais. Se necessário, no segundo tempo ele desamarra um pouquinho o time trocando um dos volantes por algum jogador um pouco mais criativo.

Escalação que o Joel fará:

3-5-2 Felipe; Welington, Gonzales e Airton; Leo Moura, Willians, Renato Abreu, Ronaldinho e Jr.César; David e Love.

Airton de terceiro zagueiro, dois volantes travados e dois alas com "liberdade". Ronaldinho de meia e dois atacantes experientes.

Na minha opinião não dá pra escalar Wellington, Jr. César, Willians e Renato Abreu. O burro, o ruim, o mal-carácter e o velho no mesmo time...

A escalação que me contentaria:

3-5-2 Felipe; Alex Silva, Gonzales e Airton; LM2, Muralha, Luiz Antônio, Botinelli e Ronaldinho; David e Love.

Manda o Alex Silva sentar no colinho do papai Joel, paga o salário dele e manda pro campo. Com 3 zagueiros altos resolvemos o problema da bola alta e podemos nos dar ao luxo de jogar com dois volantes de movimentação. Leo Moura de ala direita e Ronaldinho e Botinelli alternando entre meia central e o ala pela esquerda. Dois atacantes experientes e que marquem sob pressão.

Alan disse...

Ok, Joel chegou, é com ele que temos que ir. Mas eu preferia que tivessem contratado o Renato Gaúcho. O churrasqueiro pelo menos não tem medo de partir pra cima dos adversários na Libertadores.

Felipe disse...

Se o Alex Silva Voltasse facilitaria muito a zaga.
O time que o Joel deve mandar a campo é basicamente esse que nós falamos.

Eu gostaria de ver o seguinte time:
Felipe; Gonzales, Alex Silva, Airton; LM2, Muralha, Luiz Antônio, R10; Deivid e Love.

Joca disse...

EU COMO RUBRO NEGRO, ME ENVERGONHO DESSA ADMINISTRAÇÃO E DAS CONSTANTES AÇÕES EQUIVOCADA QUE ORA SÃO TOMADAS POR ELE. NA MINHA MODESTA OPINIÃO ESSES SANGUE SUGAS TINHA QUE SER BANIDOS DE UMA VEZ POR TODA DA INSTITUIÇÃO FLAMENGO. DONA PATRICIA E SUA CORJA. FORA! FORA! FORA!

Joca disse...

Descupem-me o desabafo, é que vendo a cada dia o club que amo, sem nenhum planejamento financeiro que o consagre como realmente um time grande, Ao contrario! o que vemos é um clube que gasta mais que arrecada e que vive se afundando dia a dia.. E os que chegam para tentar arrumar a casa esbarra com uma administração incompetente e sem compromisso... É LASCA!