Na CBN, Patrícia Amorim fala de crise, Love, Levy, Traffic, Ronaldinho, Luxemburgo...

Vale ouvir inteira a entrevista da presidente rubro-negra ao programa à rádio


* * * * * * * * * *

Carlos Eduardo Éboli, da rádio CBN, comandou uma entrevista bastante abrangente com Patrícia Amorim que já está disponível online. Alguns pontos já andaram saindo em matérias diversas pelos portais por aí, mas vale a pena ouvir tudo o que ela falou, da boca dela.

Entre os pontos:

Michel Levy
Ao falar das funções de cada um dentro do departamento de futebol, ela diz que Michel Levy sempre vai estar presente nas negociações pois é ele quem controla o orçamento e esta diretoria busca sempre respeitar os limites de suas possibilidades financeiras. Afirma que os conselhos do clube elogiam sempre sua gestão pela forma como monta e cumpre os orçamentos - imagino que esteja se referindo às posições de Dr. Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho Fiscal.

Thiago Neves
Afirma que o processo de negociação com Thiago Neves foi bem sucedido, pois terminou explicitando que o jogador não queria permanecer no Flamengo e que a Unimed inflaciona o mercado.

O investimento em Vagner Love
 Diz que, de fato, a saída de Thiago Neves deixou o clube mais forte na negociação por Vagner Love. Mas não explicou exatamente como foi levantado todo o dinheiro para pagar os russos, limitando-se a dizer que a conta foi parcelada em muitas vezes e que a economia na folha salarial com as saídas de Thiago, Petkovic, Fernando, Ronaldo Angelim, Fierro e, possivelmente, Alex Silva facilitou sua vida para manter tudo em dia, assim com o crescimento da receita de televisionamento do Brasileiro. Vale dizer que, segundo a coluna Painel FC da Folha de S. Paulo de hoje, a Olympikus está se comprometendo a pagar parte dos salários de Love.

Venda de jogadores da base para o BMG
Negou veemente que tenha havido qualquer venda de percentagem de jogadores da base, como Ancelmo Góis noticiou no Globo (e como Lúcio de Castro também afirmou na ESPN Brasil, inclusive dando detalhes do negócio: teriam sido arrecadados junto ao BMG 3 milhões de euros por 30% a 40% de 9 jogadores: Galhardo, Thomás, Adryan, Muralha, João Vitor, Lucas, Luiz Antônio, Diego Maurício e Negueba).

Traffic e Ronaldinho
Pelo tom com que falou da Traffic em diversos pontos da entrevista, ficou a impressão forte de que a parceria deve mesmo se encerrar. Ela colocou a culpa do pouco aproveitamento de Ronaldinho pelo marketing ano passado, por exemplo, na Traffic, pois era ela que tinha seus direitos de imagem. Mas reforçou que ele fica no Flamengo de qualquer forma e que, se a parceria não seguir, o clube assumirá os salários integralmente. Fica a pergunta: será que o marketing do Flamengo vai ser mais competente pra transformar a imagem de Ronaldinho em dinheiro do que foi o da Traffic?

Segundo Patrícia, sua presença é importantíssima nos planos do clube para internacionalizar a marca; até hoje, os últimos esforços do Flamengo neste sentido (não lembro de algo além da distribuição de camisas a celebridades estrangeiras que passam pelo país) não parecem ter gerado nenhum recurso financeiro a mais.

Crise financeira
Ela repetiu que não há crise financeira nenhuma no Flamengo. Está tudo em dia, a não ser para Deivid (coitado - por que este preconceito com o cara?). Como de costume, ela procurou passar total tranquilidade em relação

Permanência de Luxemburgo
 Como saiu por aí, ela disse que "quem segura treinador é resultado". Se esquivou na hora de responder se o clube está ou não satisfeito com seu trabalho e, ao ser perguntada se Luxemburgo estava satisfeito no clube, disse que a questão deveria ser feita a ele. A batata do técnico parece mesmo estar assando.

Montillo
Reafirmou que o elenco do Flamengo ainda não está fechado e mais contratações podem ser feitas. Sobre Montillo, disse que o clube chegou a pensar em envolver jogadores em uma troca com o Cruzeiro, mas os mineiros não se interessaram e, como o meia tornou-se um jogador muito caro, o negócio ficou inviável.

Adriano
Para não responder objetivamente sobre a possibilidade de retorno do Imperador, Patrícia Amorim usou como escudo o contrato em vigência do jogador com o Corinthians. "Respeitamos muito os clubes e só podemos conversar quando o contrato acabar". Claro, claro - como fez com Kléber quando ele estava no Palmeiras, certo?

Adriano está a menos de seis meses do fim de seu contrato em São Paulo e já pode assinar pré-contrato com qualquer clube, sem nenhum problema ético. Além do mais, Andrés Sanches já deu entrevista por aí arrependido do investimento no centroavante, deixando mais do que claro que o Corinthians não pretende continuar com ele. É lógico que ela já poderia estar agindo, se quisesse, para trazer Adriano de volta.

A impressão que tenho é de que vão esperar pra ver como a situação do time vai evoluir nestes próximos meses. Pode ser que Love engrene, os resultados venham e não haja necessidade de arrumar já um problema trazendo Adriano de volta. Porém, se o cenário estiver ruim e a torcida impaciente, com certeza seu retorno se tornará uma possibilidade forte.


Eike Batista e o Maracanã
Negou a notícia de que o Flamengo estará envolvido na proposta de Eike Batista para assumir a concessão do Maracanã. "O Flamengo não vai ser azeitona na empada na proposta de ninguém para ganhar a licitação", disse ela, dando a entender que o clube pode fazer sua própria proposta. Na verdade, ninguém sabe ainda como será o edital, quando ele sai, quais serão as condições. É esperar pra ver.

3 comentários:

Diego Nogueira disse...

André, quero te parabenizar pelo teu blog. Hoje, quando penso em ler alguma análise inteligente sobre o flamengo, venho no sobreflamengo. Grande abraço!
Diego

Eduardo disse...

Fala André!!

Disse tudo.

Agora, sobre o jogo de quarta, não vi nenhum movimento do clube para chamar a torcida, no jogo mais importante.

Ouvi na rádio que o Flu vai lançar uma promoção para quem virar sócio do clube só pagar 10,00 por jogo. Interessante.

Abs e SRN

Fabio China Communication & Design disse...

O Flamengo não tem grana pra pagar a ninguém, só vem para o time jogador baladeiro, agora quer Joel Santana, ele só vem se for muito Burro... o Salário oferecido pelo Bahia é 20% mais alto do que o do Flamengo, na verdade o errado não é o Luxemburgo e sim essa Presidente Medíocre que faz de tudo para aparecer na Tv, e outra coisa, não tem técnico que dê jeito com jogadores fazendo corpo mole, sem salários fica difícil.
Joel fica no Bahia mesmo, aqui a crise ta forte... temos que mudar a diretoria.