Copa Libertadores da América 2012 - Pré-Libertadores - Jogo de ida - Real Potosí 2 x 1 Flamengo

Mesmo descontando a altitude, o Flamengo esteve longe de jogar bem e o 2x1 ficou de bom tamanho.




* * * * * * * * * *

O Flamengo entrou num 4-5-1, em que Willians e Aírton eram os volantes, Renato e Luiz Antônio abertos um de cada lado e Ronaldinho como um meia ofensivo, flutuando com liberdade. Pelo jeito que os jogadores tentavam as jogadas, via-se que a orientação era mesmo tentar manter a posse de bola. Porém, é difícil jogar assim quando se erra tanto passe, inclusive na saída de bola, gerando situações de real perigo. Renato, especialmente, errava quase tudo o que tentava, em uma atuação até constrangedora.

O resultado é que o Real Potosí, fraquíssimo, também errando muitos passes e mesmo domínios de bola, conseguiu ter um pouco mais de controle do jogo. Não conseguiram nunca colocar uma grande pressão, mas vieram dispostos a chutar, e muito, de qualquer lugar do campo. E chutavam bem; as bolas, em geral, passavam perto ou iam em direção do gol - e Felipe rebatia muito, o que é até natural na altitude, mas se tornava perigoso.

Num grande lance de Léo Moura, Luiz Antônio fez 1x0. Não deu nem pra se acostumar à vantagem, pois o empate veio logo em seguida. Os bolivianos até que tentaram poucos chuveirinhos na área mas, no que fizeram, o gol saiu. E foi como viraram o jogo, no segundo tempo. Não dá pra achar que foi azar; não sei nem quantos gols o Flamengo já levou em cruzamentos com o adversário cabeceando por trás de David Braz, péssimo zagueiro que marca sempre olhando apenas a bola. Mas mesmo quando ele não está em campo, este foi um defeito mais que rotineiro no time em todo o ano de 2011. Previ aqui que a chance de sair gol assim era enorme, mas não vou tirar onda de grande entendedor do futebol por causa disso: era óbvio. E o Flamengo deu até sorte deles não terem tentado mais cruzamentos.

Depois do gol, vieram as substituições de Luxemburgo. Mas Renato seguiu em campo, e lá permaneceu até o apito final. Ronaldinho, que tinha feito um bom primeiro tempo, virou centroavante, fazendo o meio-campo perder o seu melhor passador. Mais uma vez apostou-se em Negueba para mudar um jogo. Vai entender.

O Potosí nunca chegou a colocar uma grande pressão. Mas fato é que deram 22 chutes a gol, contra apenas 4 do Flamengo. Quase todos foram de longe, mas Felipe precisou trabalhar bastante, enquanto o goleiro do Real Potosí passou desapercebido em campo. Somando tudo, apesar da dinâmica do jogo até sugerir um certo equilíbrio, o 2x1 ficou até barato.

Em termos de classificação, não foi bom, mas não foi também um resultado catastrófico. Um 1x0 simples no Engenhão basta, e o Real Potosí se mostrou mesmo um adversário muito fraco. Por mais que a adaptação do Flamengo à altitude tenha dado resultado - nada de bombas de oxigênio na beira do campo desta vez -, eles tiveram os 4 mil metros a mais ao seu lado. A escalação foi meio irritante, as substituições esquisitas, mas não dá pra ignorar o quanto faz diferença jogar lá. Sempre fez, pra qualquer time.

O Flamengo, apesar de tudo, é favorito pra seguir adiante. É o mínimo que se espera.



25/1/2012 - 22h - Real Potosí 2 x 1 Flamengo
Estádio Agustín Victor Ugarte, em Potosí (BOL)

Árbitro: Liber Prudente (URU)
Assistentes: Carlos Padorino (URU) e Carlos Changala (URU)
Cartões amarelos: Léo Moura, Bottinelli e Willians (FLA), Jiménez e Alarcón (RPO)

Gols: Luiz Antonio, 29'/1ºT (0-1); Centurión, 32'/1ºT (1-1); Brittes, 12'/2ºT (1-2)

Real Potosí-BOL: Lapczyk; Jiménez, Alarcón, Centurión e Rivero; Sejas, Michelena (Tudor, 40'/2ºT) e Ortiz; Angola (Ovando, 28'/2ºT), Brittes (Torrez, 41'/2ºT) e Pol. Técnico: Victor Zwenger.

Flamengo: Felipe; Léo Moura, Welinton, David e Junior Cesar; Aírton (Bottinelli, 15'/2ºT), Willians (Camacho, 40'/2ºT), Luiz Antonio e Renato; Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Negueba, 15'/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

15 comentários:

Eduardo H. Costa disse...

Como um amigo meu comentou no bar, o Luxa tem que se ligar que caso não classifique vai sobrar pra ele... e ele tem a sua parcela de culpa.

André disse...

Um absurdo continuar apostando no Negueba para mudar alguma coisa.

Este cara té consegue algumas boas jogadas, mas...NUNCA consegue terminar com uma boa finalização ou um bom passe/cruzamento para a área. Ele se limita a abaixar a cabeça e CHUTAR para dentro da área. Absurdo.

Quanto a comentar as atuações do Renato eu me abstenho disto. Nem chutar mais ele sabe, então...rua para ele.

Insistir com Aírton em detrimento do Muralha chega a ser rídiculo. O mesmo vale para achar que o Luiz Antônio é meia de criação. Se trata de um bom segundo volante com boa técnica mas como terceiro ou 4º será destruído.

A zaga...bom...a zaga é isto aí...apertou eles peidam. Não ganham por cima, não ganham por baixo...David e Wellinton me põe muito medo...

Pelo menos o resultado não foi ruim. Como disseste o Potosí é fraco e se não fizermos 1 x 0 neles no RJ será o mico do ano provavelmente.

Luis disse...

O Luxa deixou de ser treinador há muito tempo. Esse time está muito mal escalado e só dá cabeçadas em campo. Ridículo.

Terapia do Toque disse...

Eu até gostava do VL, mas essa insistência com o Renato já está pra lá de irritante. Não tem mais condições dele continuar no comando do time. O time não joga nada e ele sempre dá a mesma declaração, que o time foi bem, que ele gostou da atuação da equipe, não dá mais, fora Luxa.

Ricardo Nagato disse...

Quando o time resolveu tocar bola, conseguia algumas boas jogadas, apesar da dificuldade com a bola muito leve. Era nítido o esforço para não colocar muita força para dar um passe curto.

Ronaldinho sempre pedia os toques curtos, o próprio Luxa falou isso no intervalo. Bolas longas eram inúteis, saíam pela lateral ou linha de fundo. Até o Potosi errou este tipo de bola. E olha que eles são de lá.

O problema é que só o Luiz Antonio conseguia dar sequência às jogadas. Os outros 3 volantes erravam todos os passes.

E tudo piorou quando Deivid saiu, Ronaldinho ficou isolado no ataque e Renato e Willians continuaram no time, errando tudo.

Muralha, Bottineli e Camacho deveriam ter entrado no lugar de Airton, Willians e Renato, inúteis.

O jogo era de toque de bola. Não a correria do Negueba, também inútil.

Na bola aérea, além do conhecido problema com os zagueiros, quase ninguém comenta, mas o Leo Moura sempre fica parado e não acompanha o jogador adversário. O primeiro gol foi assim. No jogo, ele perdeu outros lances assim. Ano passado, levamos vários gols assim. O pessoal só bota culpa nos zagueiros, mas bola aérea não depende só deles.

SRN

Paulo Sales disse...

Caro André,
Acompanho seu blog há um bom tempo. E há pelo menos uns oito meses leio você falando dos erros de posicionamento, da falta de padrão tático, das escalações equivocadas do time. Para mim, está muito claro que a solução dos problemas do Flamengo passa pela saída de quem há quase um ano não consegue fazer o time jogar. Luxemburgo definitivamente não deu certo no Mengão. Insistir com ele é ter que suportar mais um ano de erros de posicionamento, de falta de padrão tático, de escalações equivocadas.

LuksAlves disse...

Flamengo demonstra dificuldades de um time que não tem treinador como ja mensionado o time não tem padrão tatico, substituições burras, falta de motivação pros jogadores, pessimo posicionamento, e por ai vai, a verdade é que as unicas coisas que o luxemburro fez de bom foi ajudar a encaminhar o CT e bancar a vinda do Felipe, porque fora isso não vejo nada de bom q ele tenha feito, e hoje vi que incrivelmente sua multa rescisoria eh de R$4milhões, um absurdo um time brasileiro não pode fazer um contrato assim, luxemburgo chegou no final de 2010, ano em que n fez nada alem do que ja fazia no Galo-MG, em 2011 teve muita sorte em sua serie invicta, e comeca 2012 so dando problema, ele ganha uns 600mil por mês e ainda tem uma multa de 4milhões, pra fazer oque ele fez eu posso ser o tecnico do flamengo pela metade do preço '-'

Dani Souto disse...

Luxa cair pode ser a melhor noticia do ano. A não substituição ontem do Renato foi inaceitável.

Abs Dani

Luiz Filho disse...

Nada a acrescentar ao que já foi dito, apenas o seguinte: já que a multa rescisória é alta, afaste o Luxemburgo para uma função administrativa na construção do CT e contrate outro técnico. Ele é funcionário do clube e deveria acatar a ordem, como o ocorrido injustiçadamente com o paulo Chupeta no basquete. parece simples e é.

flages disse...

10 meses pagando 600 mil pro Luxemburgo = R$ 6 milhões
10 meses pagando 100 mil pra outro técnico, mais a rescisão do Luxemburgo = R$ 5 milhões
10 meses com a torcida insatisfeita e sem esperança = R$ 6 milhões
10 meses com a torcida esperançosa e talvez até satisfeita = não tem preço

Será que o problema é ter os 4 milhões para pagar a rescisão na bucha?

flages disse...

Aliás, ainda estamos em janeiro, então seriam 11 meses até o final do ano, e não 10...

mfirmo disse...

SObre o Negueba ter entrado, eu achei que o objetivo era abrir o jogo na direita, levar o Potosi mais para a defesa e diminuir o numero de bolas alçadas na área do Fuderosão. Achei que deu muito certo.

Alias, eu acho o WL um puta entendedor de tática de futebol. Pena que (i) ele não consegue mais 'unir' o grupo e (ii) ele quer ser tb manager.

abs!

André disse...

E aí galera? A presidente enlouqueceu!!! Querem ver a catástrofe reeditada?

Podem escrever: O Adriano vai voltar para bagunçar ainda mais a bagunça do Flamengo...inacreditável..

Já imaginaram o "trio parada dura": Ronaldinho, Vágner Love e Adriano??? O RJ vai ficar pequeno para tanta festa...

flages disse...

André, li teu comentário e pensei que vc estava de sacanagem... infelizmente não estava... estou sem palavras.

Marcelo Constantino disse...

Não sei o que é pior, a presidente fazendo média ou a torcida pedindo pelo Adriano...

------------

Alguém aqui NÃO prefere o meio de campo que joga hoje ao titular?