Brasileiro 2010 - 5a. rodada - Flamengo 1 x 1 Grêmio

Pra começar, talvez seja uma besteira continuar com essa coisa de tentar analisar antes do jogo a escalação de Rogério. Afinal, o cara sempre treina uma coisa e coloca outra em campo, já repararam? Desta vez, foi a substituição do volante Lenon pelo zagueiro Álvaro, mudando o esquema do 4-4-2 para o 3-5-2.


É um esquema difícil de funcionar por muito tempo com Petkovic em campo. É algo de que eu falava ainda no ano passado, na época em que Pet começou a aparecer no time, e que Andrade não demorou a perceber: com o sérvio no meio, não dá pra ter só mais dois jogadores no setor. Em algum momento, a falta de gente no meio começa a pesar e o adversário controla o jogo. Entre os muitos fatores que fizeram o time do Hexa engrenar, está a mudança de esquema, com Aírton voltando a jogar de volante para deixar o meio-campo mais povoado e criar condições para Pet poder jogar.

Ontem, Pet entrou voando e, com o Grêmio meio perdido, o Flamengo dominou e criou boas jogadas nos primeiros 20 minutos. Além do gol, foram mais três chances claras, todas com Pet participando da jogada. A partir daí, seu ritmo diminuiu. Claro: além dele não ser mais nenhum garoto e tudo o mais, ele chegou a ser visto ajudando a marcação na lateral direita, do lado da área rubro-negra. Se ele já não tem mesmo condições de jogar em alto nível o tempo todo, é óbvio que vai aguentar menos ainda assim. Pet é diferente, muda o time, e é preciso descobrir a maneira de utilizá-lo da melhor maneira possível.

(E é claro que o ideal é que o Flamengo não dependa tanto de um jogador de 37 anos. Mas é ele que o Flamengo tem agora. Isso é problema pra diretoria resolver para o restante do campeonato.)

A ousadia de Rogério ainda incluía Camacho como segundo volante. Ele se esforçou bastante na marcação e, quando pegava a bola, era interessante vê-lo levantando a cabeça e procurando um passe vertical na saída da defesa. Mas não esteve num dia muito feliz - é preciso paciência. E, magrinho e fora de sua posição verdadeira, só com o cansado Pet e Maldonado ao seu lado no setor, foi mais um fator que ajudou o Grêmio a dominar a posse de bola a partir da metade do primeiro tempo, quando conseguiu se posicionar melhor em campo e Pet começou a não ser o mesmo.

Daí pra frente, depois dos tais 20 minutos em que Petkovic brilhou, o jogo foi bem mais feio de se ver, com um grande festival de passes errados. Love poderia ter decidido a partida no último esforço de Pet, no início do segundo tempo: entrou na cara do gol após um lançamento sensacional do gringo, mas chutou em cima do goleiro. Em seguida, o Flamengo sofreu o empate num escanteio em que colocaram Camacho pra marcar o zagueiro Rodrigo no jogo aéreo, um erro que custou o empate. Reparem no vídeo como o gremista consegue manter Camacho à distância com facilidade usando o braço e salta sem ser incomodado. Ainda mais com o Flamengo tendo três zagueiros em campo, o garoto não deveria nunca estar marcando Rodrigo.

E a virada gaúcha poderia ter vindo, num gol perdido de maneira incrível por Jonas. Mas a verdade é que o Grêmio também não foi bem, mesmo quando dominava, e sentiu muita falta de Douglas e Borges. Hugo não é um jogador confiável o bastante pra jogar como principal armador do time.

Rogério fez substituições para colocar gente descansada e o time pra frente - chegou a usar um 4-3-3 com só Maldonado de volante, uma verdadeira prova de fogo pro preparo físico do chileno. O Flamengo voltou a ter algum controle da partida na base do abafa, mas o jogo ficou ainda mais desagradável de se ver. Foram uns bons 20 minutos sem que nenhum dos times produzisse nada de aproveitável.

No fim, foi isso: em 20 minutos, a grande atuação de Pet prevaleceu e foi um Flamengo bem agradável de se ver; daí pra frente, apareceram mais as atuações muito ruins de Love, Léo Moura, Camacho, Ramon, Gil... E aí foi sorte o adversário também não ter conseguido se acertar.



29/5/2010 - 18h30 - Flamengo 1 x 1 Grêmio
Maracanã - Rio de Janeiro, RJ
Público: 7.109 pagantes (11.547 presentes)
Renda: R$ 193.915,00

Árbitro: Wilton Pereira Sampeio (DF)
Auxiliares: Enio Ferreira de Carvalho (DF) e Marrubson Melo Freitas (DF)
Cartões amarelos: David, Guilherme Camacho, Ramon (FLA); Adilson, Bruno Collaço (GRE)

Gols: Petkovic, 7'/1ºT (1-0); Rodrigo, 6'/2ºT (1-1)

Flamengo: Bruno; David (Gil, 26'/2ºT), Ronaldo Angelin e Álvaro; Léo Moura, Maldonado, Guilherme Camacho, Petkovic (Ramon,19'/2º) e Juan; Vinícius Pacheco (Diego Maurício, 16'/2ºT) e Vagner Love. Técnico: Rogério Lourenço

Grêmio: Victor; Edilson, Ozeia, Rodrigo e Bruno Collaço; Adilson (Fernando, 35'/2ºT), Fábio Rochemback, Maylson e Hugo (Bérgson, 36'/2ºT); Jonas e William (Róberson, intervalo). Técnico: Silas.

3 comentários:

Tiago Cordeiro disse...

Mais um ponto que a lentidão da diretoria nos toma. Apenas no Flamengo as sete primeiras rodadas são encaradas como pré-temporada.


Pior que agora exigir contratação de qualquer jeito é pior. Melhor que trabalhem direito e tragam reforços que realmente resolvam. Emerson ajudaria muito ontem, mas não sei se resolve.

Ao menos acho q ele não perderia os gols do Love.

Joviano Caiado disse...

PATRÍCIA AMORIM TEM QUE EXPLICAR O CONTRATO DE TRABALHO DO PET E A RAZÃO DO AUMENTO DE SALÁRIO.
Patrícia não tem qualquer experiência em adm. de futebol. As suspeitas da época da eleição confirmam-se a todo o tempo. Vai deixar a adm. por conta do Helinho e ficar rezando para as coisas darem certo e torcendo para que os insucessos do futebol não prejudiquem sua carreira política na adm. pública. Ela gosta de muita conversa e "costurar acordos", como se estivesse entre os edis, seus pares. Fechou acordo com Pet até 2011, com 50% de aumento, apostando, que ele em cada 20 minutos de atividade em campo resolva as paradas. Não sei se vale a pena gastar tanto dinheiro com um atleta aposentado.
Patrícia tem a obrigação de vir a público e informar pq fez contrato tão longo com jogador com jogador aposentado e ainda lhe deu 50% de aumento. O que mais intriga é o aumento de salário, pq será que isso aconteceu? Vai haver abatimento na dívida? Pet, daqui pra frente, vai jogar e treinar cada vez menos!Comparecer a treino não significa treinar o necessário para competir em alto nível. Pet nunca foi ungido pela torcida, nem nos seus áureos tempos, nunca foi ídolo. Excelente jogador e ídolo tem que ter regularidade e isto Pet não tem. Vai fingir que treina e joga para cumprir contrato. Patrícia tem que explicar o que aconteceu.

Joviano Caiado disse...

Até que enfim... ZICO NO FLA COMO EXECUTIVO DE FUTEBOL. INFORMAÇAÕ @ziconarede e ESPN. PATRÍCIA... até que enfim... Bola dentro!
Agora acho que vai melhorar. Gente competente apareceu para comandar o FLa.
Parabéns Patrícia e, mais ainda, parabéns Zico. Muitas felicidades.