Taça Libertadores da América 2010 - 1a. fase - 3a. rodada - Universidad de Chile 2 x 1 Flamengo

Já fazia algum tempo que o assunto durante a semana nunca era futebol, o time ia mal quando entrava em campo, mas no final as vitórias vinham de um jeito ou de outro e tudo ficava bem. Infelizmente, desta vez não foi assim. Jogando fora de casa, o Flamengo nem foi pior que seu adversário, o mais forte do grupo. Mas vários defeitos voltaram a aparecer e, desta vez, a vitória caiu do céu no colo do outro time.

No primeiro tempo, o Universidad tentou tomar a iniciativa do jogo, mas logo o Flamengo conseguiu equilibrar a posse de bola. E com Rodrigo Alvim e Willians bem na proteção, compensando a noite confusa de Álvaro e Fabrício, o time conseguia evitar que o adversário criasse chances claras de gol. Havia problemas na saída da defesa, os jogadores às vezes rifavam demais a bola, Vagner Love ficava estático no meio da defesa adversária e Vinícius Pacheco, mais uma vez, não conseguia criar nada. Porém, desta vez Kléberson apareceu bem, se aproximando mais do que de costume dos atacantes, acertando passes de primeira e conseguindo articular boas jogadas com Léo Moura e Adriano, quando este saía da área para buscar jogo. Assim, o Flamengo foi conseguindo criar os lances de maior perigo da partida.

Mas nada disso adiantou, pois o time resolveu cochilar em campo antes do intervalo. Deixaram o adversário levantar a cabeça e cruzar com tranquilidade após uma cobrança curta de escanteio, deixaram de acompanhar a movimentação de Vargas dentro da área e Bruno ainda colaborou saindo em falso do gol. E o Universidad ganhou de presente o 1x0 que não merecia.

Logo no início do segundo tempo, em uma jogada bem tramada exatamente entre Léo Moura, Kléberson e Adriano (e na qual Love ficou parado e mal posicionado de novo, quase estragando tudo em posição de impedimento), o Flamengo empatou com Rodrigo Alvim. Parecia que o jogo ficaria bom, mas logo depois o time voltou a colaborar com o adversário: primeiro, numa bola perdida de maneira besta numa saída de bola, que deu no frango de Bruno num chute de longe.

Seguiram-se momentos de pane do Flamengo, que se deseperou em campo. E não ajudou em nada a substituição infeliz de Andrade, que colocou Fierro no lugar de  Kléberson - o único articulador de jogadas no meio-campo, que vinha bem -, deixando em campo o improdutivo e desaparecido Vinícius Pacheco. O time só voltou a crescer e dominar a partida quando o Universidad fez substituições que recuaram o time e quando finalmente Vinícius saiu para a entrada do mal-humorado Petkovic.

Pet errou muito, acertou também, enfeitou jogadas que não devia, mas principalmente participou muito do jogo e fez o time funcionar melhor. Com ele em campo, mesmo Fierro começou a aparecer bem. Foi curiosa ainda a solução utilizada por Andrade nesta etapa, segurando Juan quase como um volante pela esquerda e adiantando Rodrigo Alvim pelo setor. Mas as chances criadas - a mais clara para Vagner Love, na cara do goleiro - não foram aproveitadas.



17/3/2010 - 21h50 - Universidad de Chile 2 x 1 Flamengo
Estádio Monumental - Santiago, Chile

Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Auxiliares: Pablo Fandiño (URU) e Mauricio Espinosa (URU)
Cartões amarelos: Vargas (UCH) Álvaro e Fierro (FLA)

Gols: Vargas, 42'/1°T (1-0); Rodrigo Alvim, 5'/2°T (1-1); Vargas, 9'/2°T (1-2)

Universidad de Chile: Conde, Contreras, Victorino, Olarra e Rodriguéz; Estrada (Pinto, 7'/2ºT), Seymour, Vargas (Fernandez, 22'/2ºT) e Montillo; Puch e Oliveira (Rivarola, 40'/2ºT). Técnico: Gerardo Pelusso.

Flamengo: Bruno, Léo Moura (Everton Silva, 32'/2ºT), Álvaro, Fabrício e Juan; Willians, Rodrigo Alvim, Kleberson (Fierro, 14'/2ºT) e Vinícius Pacheco (Petkovic, 21'/2ºT); Vagner Love e Adriano. Técnico: Andrade.

10 comentários:

Anônimo disse...

É inacreditável que o Andrade não conseguiu arrumar o lado esquerdo da defesa: jogadas aéreas, o Wagner Love voltando para marcar na linha de fundo, uma avenida... Também é impressionante ver como os jogadores da La U mordem a bola e os nossos ou acompanham, ou marcam com falta. Andrade começou 2010 acovardado! As primeiras demonstrações foram as de colocar 3 volantes contra os ditos " pequenos" do carioca, em vez de treinar o time simulando situações ofensivas para o Liberta. Nosso elenco é muito bom e há nele diversas opções. Parece que 2010 começou com uma estranha pressão de cima para baixo ( Marcos Braz??) sobre o Andrade. Libertadores é campeonato de jogadores EXPERIENTES!!! Pet deveria ser titular, SEMPRE! E Adriano deveria treinar muuuito mais, SEMPRE!!!!

Thiago Oliveira disse...

Sério que vc achou que o Kleberson articulou jogadas? se movimentou?

Acho que vi outro jogo então...

Freire disse...

André, posso estar enganado, mas achei o Kleberson muito mal, embora ele não tenha sido o único. O Flamengo até criou boas jogadas contra os chilenos, mas acho esse time tranquilo e auto-confiante além do aceitável. Acho que também há limites pra isso e a equipe pagou o preço. Isso chega a ser irônico: quando os brasileiros jogam mal fora de casa, na Libertadores, isso acontece por excesso de preocupação em mostrar raça e por querer catimbar como os adversários. Este Flamengo é o contrário. É tão tranquilo que não resolve o jogo quando pode.

Marcos André Lessa disse...

André, permita-me discordar. Kléberson errou muitos passes, estava longe de ser o terceiro volante que sabe distribuir o jogo de vez em quando. Tanto é que não estranhei a substituição por Fierro.
Adriano não consegue ganhar nenhuma dividida, e tem a bola roubada com facilidade - ou treina ou volta pra Itália! E Pet continua sendo o único armador do time.

Fernando - ES disse...

André, não achei que o Kleberson jogou bem! Ele errou muitos passes e não se apresentou muito para receber bola! Já tem alguns jogos que não tenho gostado das atuações dele, ele não aparece muito para jogar e é raro ver ele efetuar algum desarme (isso é esperado, visto que ele começou como volante).
O Pacheco não jogou bem, mas ele se apresenta muito e se movimenta bastante atrapalhando a marcação. O problema dele é que ele só joga correndo com a bola nos pés!

No meu ponto de vista, o Flamengo deveria entrar com Pet (no lugar de Kléberson), Pacheco, Love e Adriano. Assim o Love não precisa voltar muito pra buscar bola e o Flamengo não se limita só com jogadas de velocidade, já que o Pet cadencia o jogo e é muito bom no toque!
Outra coisa que o Flamengo deve acertar é o sistema defensivo, principalmente nas bolas aéreas!
Gostei muito do Alvim, ele apóia até bem e marca melhor ainda!
Pra mim o Mengão deveria entrar assim:
Bruno
Léo Moura, Alvaro, Fabrício e Rodrigo Alvim
Maldonado, Willians, Pet e Pacheco
Love e Adriano

Abraço a todos!!

André Monnerat disse...

Olha, escrevi meu texto sem ler nenhuma outra opinião sobre o jogo. Depois que fui ler crônica nos portais e dei uma olhada no Twitter - e vi logo que minha opinião sobre o Kléberson ia desagradar todo mundo.

Mas é isso aí mesmo: pra mim, ele não ajudou muito na saída de bola, mas no primeiro tempo se aproximou bastante dos atacantes e bons lances saíram de toques de primeira dele, em tabelas na frente. Foi como ele participou do próprio gol do Flamengo, aliás.

E acho ainda que o time piorou bastante quando ele saiu - o que eu achei que ia acontecer mesmo, quando vi qual seria a substituição. Só melhorou de novo quando entrou o Pet e o time deles recuou.

Quanto ao Adriano, ele jogou o que vem jogando mesmo, tá no físico comum dele, enfim. Se tivesse feito um golzinho, se o time tivesse ganho, ia estar todo mundo satisfeito. Quando não ganha, aí lembram que ele não treinou. Na boa, todo mundo já devia considerar que o futebol dele neste nível - achem bom ou ruim - é o que foi contratado no pacote.

lussiannosousa disse...

Acho q o Andrade ta acovardado como disse o comentario acima.
O Flamengo não tinha obrigação de vencer ontem, mas tb não tinha o direito - com o time que tem - de dar tanto espaço, ficar tanto atrás como ficou. O flamengo joga bem quando ataca,quando tem posse de bola pq tem jogadores de qualidade. Ficar na defensiva é deixar de aproveitar o que o Flamengo tem de melhor.

Régis disse...

Com certeza não vimos o mesmo jogo André. Na minha opinião foi sem duvida um dos piores jogos do Kleberson no Flamengo, errou varios passes, falhou na marcação, simplesmente não fez nada. E não sei se percebeu mas foi em um desses passes ridículos que ele errou que o Andrade perdeu a paciencia e mandou o Fierro aquecer para entrar. Gosto do futebol do Klebersom mas ultimamente tá precisando esquentar um banco para ficar esperto

Régis disse...

Com certeza não vimos o mesmo jogo André. Na minha opinião foi sem duvida um dos piores jogos do Kleberson no Flamengo, errou varios passes, falhou na marcação, simplesmente não fez nada. E não sei se percebeu mas foi em um desses passes ridículos que ele errou que o Andrade perdeu a paciencia e mandou o Fierro aquecer para entrar. Gosto do futebol do Klebersom mas ultimamente tá precisando esquentar um banco para ficar esperto

Anônimo disse...

André, é difícil discordar de vc, mas dessa vez eu tb não vi nada disso no Kleberson. No máximo dessa vez ele não se omitiu -- e daí errou muita coisa.

Ms o cerne do ruim foi mesmo a quantidade absurda de sídas de bola erradas -- chutões ou passes que invariavelmente caiam nos pés do time chileno.

Para piorar, foi de longe o pior jogo do Love, que simplesmente não conseguia dominar uma bola sequer.

O Adriano está jogando isso mesmo, como vc falou, mas tem um afravante forte: mesmo o Adriano meia-bomba do ano passado tinha uma característica muito forte, era difícil, muito difícil, tomar a bola dele. Agora é mole, pq ele mesmo entrega, perde a bola sem qq dificuldade. Ou seja, não se trata apenas de queda de rendimento físico.

/Marco