Cenas de campanha na Gávea

A última vez em que estive na Gávea, ainda antes da confirmação das chapas inscritas para as eleições de dezembro, as atividades de campanha dos candidatos eram bem discretas. Pois bem: estive por lá ontem, para aproveitar o feriado de sol com as crianças, e a situação já era bem diferente.

Não vi nada de Areias, Sahione, Lysias ou Pedro Ferrer. Mas logo na porta da sede social, de uma mulher uniformizada, recebi um jornalzinho com as ideias de Plínio Serpa Pinto. Lá dentro, me passaram um folheto com visual e impressão bem caprichados de Patrícia Amorim. Pude ver várias pessoas com as camisas dos dois candidatos circulando por diversos espaços da sede, além de carros estacionados com adesivos dos dois candidatos.

Mas nada comparável à movimentação pela candidatura de Delair Dumbrosck. Ainda do lado de fora, em um sinal de trânsito perto da Gávea, já havia uma faixa estendida com o slogan "O trabalho já começou", acompanhada por dois funcionários uniformizados da campanha que disputavam espaço com outra faixa, de um candidato às eleições da OAB. Na porta, ao lado da correligionária de Plínio, outra de Delair também me entregou panfletos com uma carta do candidato, falando de suas realizações enquanto ocupou a presidência.

Por conta do Dia das Crianças, o clube estava enfeitado de balões vermelhos e pretos e o parquinho, onde havia uma recreação contratada pelo clube para animar o dia, estava muito mais cheio que o normal (na verdade, nos dias em que estive lá antes, sempre esteve quase completamente vazio; ontem, eram dezenas de crianças). Se falei que era fácil ver gente com as camisas de Patrícia e Plínio, as vermelhas de Delair pareciam quase um uniforme - e talvez fossem até maioria entre a garotada os que usavam camisas feitas especialmente para eles, com as figuras de Uruba e Urubinha ao lado do nome do candidato. O próprio Delair andou circulando próximo às piscinas, conversando com alguns sócios.


* * * * * * * * * * * * *


Pra vocês verem como está aceso o clima de campanha por lá, uma pequena história.

Fui ao departamento médico do clube com a família fazer o exame médico para poder frequentar a piscina. Enquanto aguardava nossa vez de sermos atendidos pela médica, apareceu por lá uma senhora que queria fazer um pequeno curativo. Bastante falante, ela contou que havia feito um pequeno machucado batendo com a mão na raia da piscina, enquanto nadava lá. Preferia fazer o curativo logo porque na casa do namorado não teria como - "homem nunca tem dessas coisas em casa."

Pois até isso poderia se transformar num fato político na Gávea. Segundo ela, quando saía da piscina e comentava o que havia acontecido com alguém, logo apareceram correligionários de um dos candidatos de oposição, querendo fotografar a mão machucada e usar a cena na campanha contra Delair.


* * * * * * * * * * * * *

A movimentação online dos candidatos também anda crescendo muito nos últimos dias. É bom ver duas apresentações mais detalhadas de dois dos candidatos: as de Plínio Serpa Pinto e João Henrique Areias. Mais pra frente eu devo falar um pouco sobre elas.

5 comentários:

Bosco Ferreira disse...

Quem se utiliza desse tipo de futrica para fazer politica poderá ficar mau visto pelos eleitores, sérios que estão cansados dessa lenga lenga. Queremos propostas para um choque de modernidade administrativa, e não detalhes da picina que pode ralar alguem.

Bruno disse...

Não sou especialista mas achei os projetos do Plinio Serpa Pinto muito nas coxas, sem profundidade. Fora o fato de ser aliado do Kleber Leite, boa coisa não é.

AF STURT disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AF STURT disse...

É, esse sensacionalismo baseado em "propaganda politica" é tipico de eleições "diretas" que não tem um debate verdadeiro sobre o processo e muito de menos um eleitorado ciente das condiçoes ,no caso, do clube.
Sobre a popularidade de campanha do atual presidente,esse é a vantagem que o cara da situação tem,toda a "maquina plúbica",no caso pode ser dizer privada, trabalhando para si,ou pelo menos se não trabalha influeciam alguma coisa na hora da decisão.

Bruno disse...

O exemplo de administração aí da turminha do Kleber leite. E ele fez o mesmo com outras contrataçoes que inclusive o Delair teve que renegociar as dividas.

Fla deve ceder percentual de jogadores para pagar dívida por Fierro
http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Flamengo/0,,MUL1339889-9865,00-FLA+DEVE+CEDER+PERCENTUAL+DE+JOGADORES+PARA+PAGAR+DIVIDA+POR+FIERRO.html