Brasileiro 2009 - 19a. rodada - Grêmio 4 x 1 Flamengo

O primeiro tempo do jogo de hoje deve ter sido os minutos de melhor futebol do Flamengo desde a vitória sobre o Palmeiras no Maracanã, ainda pelo Brasileiro do ano passado. O Grêmio estava desfalcado, claro, mas ainda era o Grêmio, jogando em sua casa, onde tem um aproveitamento altíssimo. E o Flamengo não só dominou a posse de bola como criou jogadas com uma desenvoltura inédita este ano - trocando passes, se movimentando, atacando pelos dois lados do campo, os jogadores ultrapassando a linha da bola pra receber na frente o tempo todo.

O Grêmio só criou problemas em bolas altas sobre a área - foi como conseguiu seu gol e a única outra chance que teve no primeiro tempo inteiro. Já o Flamengo só não saiu com a vitória porque perdeu inúmeras oportunidades claras, cara a cara com o goleiro Vitor, que teve grande atuação. Já é o terceiro jogo seguido, aliás, em que o aproveitamento das chances criadas foi bem abaixo do razoável. E a maioria caiu mesmo nos pés da dupla de atacantes que tem sido vista como o ponto forte do time no campeonato - mas, na hora de colocar a bola pra dentro, eles decepcionaram.

De qualquer forma, o futebol do primeiro tempo, pra mim, foi muito bom - e eu não teria mexido em nada no time. Andrade, no entanto, tirou Fierro para colocar Camacho. Não dá pra dizer, até pela atuação apenas regular do chileno, que essa tenha sido a grande causa da queda de produção do time. Mas o fato é que o time ainda teve mais a posse de bola, teve boas chances de marcar (mais uma vez, todas desperdiçadas), mas criou menos nesta etapa - até porque Autuori conseguiu corrigir a marcação do Grêmio pelas pontas, por onde o Flamengo ameaçava mais.

E ainda começou a surgir no Flamengo um problema de marcação no meio, que deixou a zaga exposta ao primeiro combate algumas vezes. Foi o que aconteceu no segundo gol do Grêmio, por exemplo. No lance, Bruno falhou, mas ele já havia antes feito duas belas defesas - o Grêmio já conseguia ameaçar mais do que na primeira etapa.

Já pro final do jogo, Andrade mexeu de novo, colocando Dênis Marques no lugar de Éverton Silva pra tentar ir pra cima em busca do empate. Mas o tiro saiu pela culatra; logo após mais um gol feito perdido por Émerson lá na frente, o Grêmio criou o lance do pênalti do terceiro gol justamente pela direita, onde Éverton Silva deveria estar - David saiu pra dar o combate muito na frente por ali, deixou espaço nas suas costas e Aírton, na sobra, acabou mesmo derrubando o adversário. No finzinho, ainda saiu mais um pênalti - duvidoso pra mim, mas em mais uma jogada em que o Grêmio conseguiu trocar passes pelo meio, de frente pra zaga rubro-negra - que transformou o que parecia que seria uma bela partida do Flamengo em uma derrota por goleada.

Foi um jogo para Andrade tirar lições - pelas falhas do segundo tempo e pelas qualidades principalmente do primeiro. E vale destaque a bela atuação de Éverton, que esteve bem durante todo o jogo e, fora ter feito seu gol, criou muitas das melhores jogadas do Flamengo durante o jogo.

Mas gente - vamos treinar chute a gol aí, que tá brabo.




16/8/2009 - 16h - Grêmio 4 x 1 Flamengo
Estádio Olímpico - Porto Alegre, RS

Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Auxiliares: Carlos Berckenbrock (Fifa-SC) e Marcelo Van Gasse (SP)
Cartões amarelos: Joílson, Túlio (GRE); Emerson, Willians, Adriano e David (FLA)

Gols: Perea, 14'/1°T (1-0); Everton, 25'/1°T (1-1); Réver, 11'/2°T (2-1); Jonas, 36'/2°T (3-1); Jonas, 42'/2°T (4-1).

Grêmio: Victor; Mário Fernandes, Leo, Rafael Marques e Jadilson (Bruno Collaço, Intervalo); Réver, Adilson, Túlio e Douglas Costa (Bruno Paulo, 14'/2ºT); Perea (Maylson, 45'/2ºT) e Jonas - Técnico: Paulo Autuori.

Flamengo: Bruno, David, Aírton, Ronaldo Angelim; Everton Silva (Denis Marques, 34'/2ºT), Willians, Lenon, Fierro (Camacho, Intervalo) e Everton; Emerson e Adriano - Técnico: Andrade.

3 comentários:

Marcelo Constantino disse...

Foi idêntico ao Vasco x Portuguesa de ontem. A Portuguesa foi beeem melhor no 1o tempo, mas não transformou isso em gols. O Vasco foi mais eficaz no jogo, desempatando e ampliando o placar.

O jogo talvez tenha sido mais um exemplo para que o Flamengo entre de cabeça na Sul-Americana. Título é título, e é algo que podemos sonhar em conquistar.

No Brasileirão a meta do Flamengo fica entre acumular gordura pra não ficar perto dos 4 últimos e classificar-se para a... Sul-Americana.

oPerna disse...

Mediocridade é perder um jogo fácil para um time medíocre.

Era o Grêmio em casa, mas tivemos um jogo na mão e desperdiçamos, podia ser até com o atual real madrid na espanha, não estou conformado.

e tenho dito.

SRN

flacanagem.blogspot.com
o mais irreverente da nação

AF STURT disse...

E que mais me irrita e que podiamos ter vencido ,mas famos goleados.