Efetiva-se Andrade?

Leio agora no blog do PVC que o Flamengo fez uma proposta considerada medíocre por Vagner Mancini: 80 mil reais por mês. Segundo o comentarista da ESPN, ele ganhava mais que o dobro disso no Santos. E o piso salarial para os técnicos dos grandes clubes do país é de 120 mil.

Vejam bem: não vou aqui chutar qual deveria ser o valor máximo que o Flamengo deveria gastar no salário de um técnico. Não só isso depende de quem seria o técnico em questão, como seria necessário para este cálculo ter um conhecimento das finanças atuais do Flamengo que eu não tenho. Resta torcer para que quem está lá dentro, com os números à mão, trabalhe dentro da realidade do clube.

Mas quero dizer o seguinte: não sou capaz de apostar que um Vagner Mancini, ou um Sérgio Guedes, ou outro qualquer dos que estão disponíveis no mercado no momento, vá fazer um trabalho melhor que Andrade. Especialmente dentro do atual esquema Flamengo de trabalho.

Que currículo tem Vagner Mancini pra eu poder afirmar que ele realmente é melhor que o ex-volante do Flamengo? O que ganhou na carreira? Quantos trabalhos realmente bons ele já fez? Não sei não. Vejam bem, não estou sendo tããão exigente assim: eu seria capaz de arrumar bons argumentos para defender um Renato Gaúcho, pelo que ele já fez como treinador. Mas não consigo dizer o mesmo quanto a Vagner Mancini. Acho que é justo que ele (ou Sérgio Guedes, ou Estevão Soares, ou...) queira ganhar mais que Andrade. Mas quanto a mais?

É bom pesar isso aí antes de resolverem aumentar a oferta e convencê-lo vir ao Flamengo. Ou a qualquer outro. Se for pra pagar caro a alguém, que seja um profissional com currículo. Não falo nem em títulos, mas pelo menos alguns bons trabalhos, realmente consistentes. E não apenas um brilhareco isolado por aí.

Se não for assim, e se gente neste nível Mancini no mercado realmente só topar vir pro Flamengo recebendo tanto assim, não sou contra insistir um pouco com Andrade. Que é um cara que desperta desconfianças inclusive minhas até pelo jeito de falar, mas me passa a impressão de fazer sempre o simples - o que, em determinadas circunstâncias, é uma qualidade. E, além do mais, já conhece todo mundo que está lá dentro - o que inclui jogadores e dirigentes - e o jeito das coisas funcionarem na Gávea.

Até porque continuo com esta opinião: a estrutura atual do Flamengo não permite que se deposite muitas esperanças em apostas. Não há tranquilidade e condições de trabalho para que quem chegue renda o seu melhor. Me repetindo: "um Adílson Batista, por exemplo, que levou o Cruzeiro à Libertadores e depois até a sua final, e que foi contratado quando tinha um status no nível de um Caio Júnior - será que no Flamengo ele daria certo, daria os mesmos resultados?"

Se não vão mudar nada por cima, e considerando o custo-benefício, talvez seja mais jogo apostar em quem já conhece o caminho das pedras lá dentro. Não seria, é claro, uma aposta certeira o bastante para o nível de um clube que pretenda mirar no título. Mas, nas condições atuais, qual seria?

7 comentários:

Anônimo disse...

O Flamengo tem métodos muito peculiares para estes treinadores renderem por aqui, aqui realmente é complicado aparecer o real trabalho de alguém, só alguém que seja boleiro, vivído, experiente, que saiba trabalhar mesmo com cornetadas que renderia por aqui.
O técnico Wágner Mancini no Santos saiu porque não suportou a pressão, imagina no Flamengo que é estratosfericamente maior. este tipo de perfil, de dar oportunidade a técnicos novos, de investimento e arrojado não está com nada e não serve para o Flamengo. pra mim só gente experiente trabalha no Flamengo.
alguém que puxe o jogador para o seu lado, depois do jogo contra o Santos, principalmente pela entrevista do Bruno, fica nítido que derrubaram o técnico e foi isto que aconteceu mesmo, é só atentar para os fatos.
enfim, todos os nomes falados eu descarto.
na minha opinião ou o Andrade é efetivado ou o Carpegianni vem.
mais se eu fosse o dirigente traria Jair Pereira, alguém que se assemelha ao perfil que o Flamengo precisa.
Andrade, Carpeggianni ou Jair Pereira, estas são as minhas opções.

GVale disse...

O que me preocupa no Wagner Mancini não é nem o currículo, porque acho que ele fez bons trabalhos em suas passagens por Grêmio, Vitória e Santos.

O problema é que em duas dessas passagens, por exemplo (Grêmio e Santos), mesmo com um resultado geral satisfatório, o técnico caiu por não saber lidar com pressão, como disse o amigo anônimo anteriormente. Chegou-se a usar a justificativa de "não ter postura no vestiário", não saber cobrar e se impor ante a equipe. E se isso, de fato, for verdade (e aparenta ser, pelo próprio estilo do Mancini), já seria uma contratação fadada ao fracasso.

Andrade, ao menos, parece ter o carisma da equipe. E não vai surgir tão cedo um novo Carlinhos na Gávea. Por isso todos nós devemos ter o pé no chão nessa hora...

André Amaral disse...

Concordo com vc Monnerat.

Acho que não existe a história de "treinador ideal" AGORA pro Flamengo.

Tem que apostar no cara, pode vim agora o Felipão que se os jogadores não comprarem a idéia do cara não resolve porra nenhuma.

Andrade ao que se parece tem a aprovação até agora dos jogadores..

É unir agora e ver o que nos espera.

Anônimo disse...

Jair Pereira?! É sério isso?!?!

A discussão de quem deve ser o técnico na atual conjuntura, a essa altura do campeonato, é absolutamente inútil.

Pra quem é, está bom o Andrade.

Marcelo Constantino disse...

Cara, eu acho sacanagem com o Andrade jogá-lo numa fogueira como essa.

Sabe a velha máxima do Tancredo ("não nomeie quem vc não poderá demitir depois")? Aplica-se aqui tb. Complicado demitir o Andrade. Mais ainda: imagine a torcida esculhambando o Andrade.

Prefiro poupá-lo.

[acabo de me lembrar do episódio dele com o Bruno -- "vc nunca ganhou nada!"]

Roberto de Moraes disse...

Quanto a "xingar", podemos ficar tranquilos - porque nisso nós somos campeões da falta de critério. Fora todos os treinadores mocorongos que passaram pela Gávea, já vaiamos o Evaristo, o Carlinhos, o Carpegiani, o Zagallo, o Júnior, o Júnior + Leandro, o próprio Andrade (ele já está sendo interino pela sétima vez) - ou seja, temos uma verdadeira folha corrida quando a idéia é vaiar grandes craques da nossa história que se tornaram treinadores.

O Jair Pereira foi campeão da Copa do Brasil de 1990, fora isso teve uma outra passagem curta pela Gávea. Com todo respeito, mas acho a mera lembrança dele tão bizarra quanto se pedíssimos o retorno do Valdir Espinoza. Os caras não sabem mais o que é treinar direito um clube há mais de 15 anos, pelo menos.

Eu até gosto do Vagner Mancini (foi campeão da Copa do Brasil de 2005 pelo Paulista e Baiano de 2008 pelo Vitória), mas nesse momento o vejo como mais um Caio Jr da vida, então prefiro mesmo é o Andrade e ponto final. É barato, é de casa, não vai causar confusão com ninguém e o elenco gosta dele. Acho que nosso foco esse ano é mesmo a SulAmericana (que só vai ter baba), fazer um Campeonato Brasileiro digno e esperar pelo que vai acontecer nas eleições do final do ano.

Anônimo disse...

Acho que o Andrade merece ser pago o salario que se paga um tecnico campeão, pois alem do trabalho excelente que ele fez, ele é fico ali passando a humilhação de ser auxiliar de quem nem era tão competente como ele.Acho um absurdo da diretoria do flamengo ainda pensa em dispensar um cara como ele.