Estadual 2009 - Taça Guanabara - 5a. rodada - Macaé 1 x 2 Flamengo

Ainda não foi desta vez que consegui assistir pra valer a mais um jogo do Flamengo nesta temporada - até agora, o único completo foi justo o primeiro, em que estive no Maracanã pra ver a vitória sobre o Friburguense. Hoje, por outro compromisso, peguei a partida contra o Macaé já com o segundo tempo em andamento. Por isso, vão apenas alguns pequenos comentários.

- É claro que os resultados são importantes, até pra dar tranquilidade para Cuca e os jogadores trabalharem. Mas estes primeiros jogos, contra times bem mais fracos do que aqueles que surgirão no caminho em momentos mais importantes da temporada, deveriam ser mais importantes para iniciar a formação da equipe para estes confrontos mais difíceis que virão. E, até agora, o Flamengo simplesmente não conseguiu jogar bem e fazer um bom resultado com os titulares em campo, com a equipe que inicia os jogos. As vitórias só estão vindo no segundo tempo, quando Cuca muda o time e tenta formações bem mais ofensivas. Fica a pergunta: este tipo de coisa vai funcionar com adversários mais complicados?

- Fiquei um tanto impressionado com o caos que reinou, enquanto assisti à partida, na maneira dos jogadores se colocarem em campo. Léo Moura virou meio-campo, Angelim lateral ofensivo. Cuca tirou Obina para colocar Maxi - e, logo depois, foi ouvido pedindo para Josiel, o centro-avante que ficou em campo, sair da área e cair pela direita, num espaço que faria muito mais sentido ser ocupado pelo argentino. O time errava passes simples, tentava jogadas individuais impossíveis, infiltrações pelo meio inverossímeis e os infames chuveirinhos. O gol da vitória acabou saindo num improvável cruzamento de Fábio Luciano, mais um que virava atacante. 

Mas o próprio Cuca, depois do jogo, deu entrevista admitindo a desorganização e dizendo que é difícil manter um padrão ofensivo neste início de temporada. O mais importante, segundo ele, é que o time se mantinha organizado atrás e, na frente, conseguia pressionar o adversário em seu campo, para chegar à vitória na base do abafa. 

- Já tinha lido isso em entrevista do técnico e, hoje, deu pra ver na prática como ele quer usar Jônatas - como meia mais avançado, armando o jogo e chegando ao ataque, e não como volante. Isso pode até dar resultado contra times mais frágeis, mas eu não apostaria que vá vingar quando o Flamengo pegar adversários mais fortes, com sistemas defensivos mais consistentes. Já escrevi aqui por que não acredito em Jônatas como meia ofensivo e sim como volante recuado - e minha opinião, até ele me provar o contrário em campo, continua a mesma.

- É pena que Obina não tenha desencantado. Quem visita o blog sabe o quanto torço por ele - não por ser xodó, por folclore ou carisma, mas porque realmente dou mais crédito ao futebol dele do que a média dos comentaristas. Hoje, por exemplo, seu primeiro gol na temporada poderia ter saído em um lance em que, com um toque de primeira para Íbson dentro da área, mostrou suas qualidades mais subvalorizadas: a visão de jogo e a qualidade no passe. Infelizmente, o juiz deu um impedimento que não existia e o gol não saiu. É esperar pra ver o quanto Cuca continuará bancando toda esta paciência com o jejum do baiano - após o jogo, ele disse que percebe a ansiedade de Obina e que irá trabalhar com ele individualmente, nos treinos, a parte técnica. 

- E Roma, aquele mesmo, estava em campo, jogando pelo Macaé. Quase que ainda ganhou um gol de presente de Bruno. Só faltava essa.




7/2/2009 - 18h15 - Macaé 1 x 2 Flamengo
Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda - RJ
Renda/público: R$ 101.940,00 / 7.817 pagantes

Árbitro: Wagner dos Santos Rosa
Assistentes: Jackson Lourenço Massara dos Santos (RJ) e Rodrigo Pereira Joia
Cartões amarelos: Bill, Léo Gonçalves, Roma (MAC); Ibson, Marcelinho Paraíba, Ronaldo Angelim, Willians (FLA)

Gols: Marcelinho Paraíba, 31'/1ºT (0-1); Wallacer, 40'/1ºT (1-1); Zé Roberto, 41'/2ºT (1-2).

Macaé: Darci, Chiquinho, Octávio, Vinícius e Bill; Marciel, André Gomes (Gláuber, 26'/2ºT), Léo Gonçalves, Wallacer; Jackson e Roma (Sylvestre, 38'/2ºT). Técnico: Dário Lourenço.

Flamengo: Bruno, Aírton, Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Leonardo Moura, Willians, Ibson, Marcelinho Paraíba (Jônatas,
11'/2ºT) e Everton (Josiel, 17'/2ºT); Zé Roberto e Obina (Maxi, 29'/2ºT). Técnico: Cuca.

2 comentários:

thiroux disse...

Fla x Flu no primeiro jogo do ano? Tem certeza que foi nesse jogo?:P

Lucas Martins disse...

indiquei o blog, pro selo do "olha que blog maneiro"

dá uma olhada lá :)

http://blogflamenguista.wordpress.com/2009/02/08/uh-ta-maneiro/

SRN