Tardelli não vai fazer a menor falta

As vindas de Carlos Alberto, Zé Roberto, Mota, Adriano. Saídas de Jaílton, Sambueza, Vandinho. O mais comum no Flamengo, este ano, eram notícias sobre transações que iam e vinham, em meio a incertezas e especulações. A grande maioria simplesmente não deu em nada, até agora.

Para o bem do clube, ao que parece, não está sendo assim com Tardelli - que, de sopetão, deixa o Flamengo para ir pro Atlético-MG, dirigido por Leão, técnico fã de seu futebol. Dizem que foi com ele que Tardelli teve sua melhor fase no futebol. Então: boa sorte pros dois!

Tardelli é o tipo de jogador técnico, que tem lampejos, decide uma ou outra partida com lances individuais e que, por isso, desperta a simpatia de um ou outro incauto. Quando está no banco, muitos irão pedi-lo em campo, pois ele é capaz de entrar no meio de uma partida e fazer diferença com um chute ou jogada isolada - como aconteceu na final da Taça Guanabara de 2008, quando resolveu a partida com aquele golaço no finalzinho contra o Botafogo.

Entretanto, nunca consegue se firmar como titular em time nenhum, tampouco ganhar títulos. Há um motivo pra isso: ele é um cara que joga preocupado justamente com estes seus brilhos pessoais avulsos, e não em ganhar jogos e campeonatos. Tenta sempre a jogada mais vistosa, não dá prioridade a passar aos companheiros mesmo quando é a jogada óbvia, não é de fazer funções táticas menos agradáveis. Ainda por cima, tem histórias de problemas disciplinares fora de campo e dentro dele, onde arruma as expulsões mais esdrúxulas. Em 2008, pra completar, mostrou um espírito de grupo espantoso no episódio da festinha em Belo Horizonte - em que esteve presente e simplesmente deu entrevistas jogando tudo nas costas dos outros, em público, na maior cara-de-pau.

Além do mais, como escrevi aqui quando falei da possível saída de Vandinho: Tardelli é um que tinha contrato mais longo, terminando no longínquo ano de 2012. Por isso, era alguém mais fácil de ser negociado para fazer caixa e aliviar logo a folha de pagamento nestes tempos bicudos que o clube está passando, ao contrário de Josiel, Maxi e Jônatas, por exemplo, que "ganharão mais uma chance" pela simples impossibilidade de passá-los adiante sem custo. A notícia é que o Atlético comprou 50% de seus direitos; na época de sua contratação pelo Flamengo, o que saiu foi que o São Paulo havia recebido US$1 milhão e ainda havia ficado com parte dos direitos, para receber sua percentagem em caso de venda. Ainda não se falou quanto os mineiros pagaram desta vez - se o Flamengo tiver pensado em recuperar o investimento feito, ficaria na casa dos US$500 mil.

E, nessa, é capaz de Vandinho realmente continuar no clube, como tem declarado que pretende. Embora estejam falando por aí do interesse em Mota, ex-Cruzeiro, hoje na Coréia - um nome que realmente não me diz nada, mas vai saber.

Eu já estava imaginando a possibilidade de Tardelli ganhar uma vaga de titular com Cuca. Muita gente andou escalando um possível time-base do Flamengo para este ano colocando ele no ataque. É um alívio saber que não há mais chance disso acontecer.


* * * * * * * * * * * * *

Atualizando...

Logo depois de publicar o texto, saiu a versão rubro-negra para as cifras do negócio com o Atlético-MG. Eis o que saiu no Lance:

Os direitos econômicos do atacante são divididos: 12,5% é do empresário Eduardo Uram, 12,5% de Carlos Leite e 25 % do empresário do jogador, Giuliano Bertoluci. Os outros 50% foram comprados pelo Flamengo junto ao São Paulo por R$ 800 mil, em 2008. Sendo que a diretoria rubro-negra ainda devia R$ 400 mil ao tricolor paulista. Também devia 440 mil euros (cerca de R$1,3 milhão) ao Atlético-MG pela aquisição de 15% do goleiro Bruno.

Para liberá-lo, o Flamengo abateu todas estas dívidas e ainda recebeu mais R$ 300 mil.
Nesta versão, sumiu a participação que o São Paulo tinha em uma futura venda do jogador, coisa que foi bastante divulgada na época. Além disso, fala no Flamengo ter pago R$800 mil por Tardelli, enquanto na época o valor divulgado era de US$1 milhão. Fica a dúvida se é exatamente isso aí, então. No futebol, nunca há mesmo como saber.

Mas, fazendo as contas com estas informações, o Flamengo teria recebido agora R$2 milhões, lucarando portanto R$1,2 milhão no negócio. 

Se é por aí, foi um grande negócio.

Não que precisasse de muito para qualquer negociação tirando Tardelli do elenco fosse um grande negócio.

3 comentários:

Lucas Martins disse...

*a n ser q seu time jogue volei

Dani disse...

eu nao acredito que o flamengo lucrou isso mesm com o Tardelli...

Anônimo disse...

Sai Tardelli entra Zé Roberto, a gente nunca tem sossego!!