O jogo de hoje à noite

Ninguém sabe ainda que time Caio Júnior mandará a campo hoje à noite contra o Figueirense. As escalações que saíram até agora são baseadas em especulações, dicas subentendidas em uma coletiva e um treino recreativo. Certeza mesmo, só na hora. Então, não vou começar criticando ou elogiando uma escalação que, no duro, ninguém sabe mesmo qual é.

Quem entra no lugar de Juan? Eltinho, o reserva imediato, não tem condição (técnica? física? psicológica?) de jogo. A primeira opção, em tese, seria Luisinho, que também já jogou por ali. É o que eu faria. Há o palpite na imprensa de que Éverton jogará improvisado - e assim haveria por ali algo mais próximo de um ala, e não de um lateral. Em princípio, pelo que se viu no Fla-Flu, ele me parece sem físico pra fazer esse vai-vem, com a função defensiva mais importante que a posição exige. Até o Sambueza me pareceu ter mais cacoete pra marcar, em uma primeira impressão (embora, provavelmente, também esteja sem físico pra aguentar 90 minutos).

No meio, as dúvidas são bastante pela possibilidade de volta de Aírton e Íbson. O segundo, parece, é titular absoluto. O primeiro disputa posição, em princípio com Toró. Mas será que Kléberson está garantido? Será que Éverton só tem chance de começar jogando se for na lateral?

E no ataque, parece que Obina terá outra chance - muito provavelmente, a última. Até o próximo jogo, contra o São Paulo, serão 10 dia e Vandinho e Josiel já estarão em condições de jogo. Muito provavelmente, Vandinho já entrará hoje no intervalo. Se Obina não tiver mostrado realmente muito serviço nos primeiros 45 minutos de hoje em Florianópolis, poderá ser substituído pra não voltar a campo tão cedo. Sei que tem muito rubro-negro torcendo por isso.

Meu palpite: o Flamengo vai entrar com Bruno, Léo Moura, Fábio Luciano, Jaílton, Angelim e Luisinho; Toró, Íbson e Kléberson; Marcelinho e Obina. No meu time, Jaílton perderia a vaga para Aírton, Toró daria lugar a Éverton (em vantagem em relação a Sambueza pela atuação no Fla-Flu). Aírton seria o primeiro volante, Íbson e Kléberson jogariam por trás de Éverton e Marcelinho, que encostariam nos laterais e em Obina. E essa é a estrutura que eu estou imaginando pro time definitivo, com a possível troca de nomes - tirando a defesa, ninguém mais pode ser considerado titular absoluto deste time.


* * * * * * * * * * * * * * *

O Figueirense vem com três desfalques, e de três derrotas consecutivas (Coritiba e Goiás, fora, e Vitória, em casa). Em Florianópolis, o que se diz é que PC Gusmão pode cair em caso de derrota - já haveria conversas com Geninho. Com certeza, com esta tensão e o estádio lotado, vão entrar em campo com postura de "jogo da vida", o que pode pesar contra se não conseguirem se impor logo de início. Jogando em casa, o Figueirense deixou de ganhar mais da metade dos jogos (5v, 3e, 3d). Está com 28 pontos, a 5 da zona de rebaixamento, muito em função de uma campanha melhorzinha na época em que o atual técnico chegou por lá. O destaque do time é Cleiton Xavier, meia artilheiro do time, bom no chute de fora da área. É bom que Bruno esteja em dia de prestar atenção no que está fazendo.

4 comentários:

Roda disse...

Acho que o time ideal para o jogo de hoje seria com Luizinho na lateral esquerda, Aírton fazendo o terceiro zagueiro e o meio formado por Ibson, Kleberson e Everton chegando junto ao ataque. Assim, o time vai ganhar em criatividade e em poder de fogo. Alguém concorda ou discorda?

Arquibaldo

Vítor disse...

Bruno, Léo Moura, Fábio Luciano, Jaílton, Angelim e Éverton; Kléberson, Íbson e Sambueza ; Marcelinho e Obina.

Meu time de hoje seria esse aí de cima.

André você não acha que Éverton e Sambueza podem jogar juntos?
Sei que eles jogam na mesma faixa de campo e tem características parecidas, mas eu acho que talentos sempre podem se adaptar e jogar juntos, afinal Éverton fez uma boa estréia e o Sambueza parece ser bom jogador se destacando nos treinos metendo gol e fazendo bons passes além de ter bom aproveitamento nas faltas.

Concordo quanto a meter o Vandinho no segundo tempo caso Obina tem a atuação do último jogo.

obs: nunca vi o Fernandinho jogar, mas parece que está treinando bem, será que não dá nem para ele ficar no banco?

Abçs, Vítor

André Monnerat disse...

roda - esse seu time é bem o que eu escalei mesmo. A minha observação é só que o Marcelinho vem jogando quase que como meia mesmo. Então, na verdade o Everton e ele teriam funções parecidas - ajudando tanto na armação no meio quanto na chegada ao ataque. Fariam um revezamento, cada um pode cair por um lado, enfim.

vitor - eu acho que Éverton e Samubeza podem jogar juntos. O meu problema mesmo é com improvisar o Éverton de lateral. A gente ainda conhece pouco o cara (embora esteja já todo mundo tão empolgado com ele por conta de um só jogo...), mas ele não me pareceu ter características pra jogar de lateral, especialmente quanto à marcação. Então, pra mim, para os dos jogarem juntos, teria que sair alguém do meio - Marcelinho, Kléberson, Íbson, sei lá. Mas não é o que eu escalaria, acho que os dois ainda estão chegando e devem ir ganhando seu espaço aos poucos e por merecimento.

Quanto ao Fernandinho: eu sei lá! Nunca vi o cara jogar e não vou julgar por comentários de treinos. Quanto a isso, é só pensar no quanto elogiavam o Éder pelo desempenho nos coletivos e o que deu quando ele finalmente entrou em campo.

Flora disse...

Eu tenho ouvido o contrario. Que esse fernando e fernandão (esse eu tenho certeza que é ruim) não mostraram nada até agora.
Esses jogadores, sinceramente, só tão aqui por negociata de empresario. São contra-pesos desnecessarios.
Não vão nem aparecer no banco até o fim do contrato.

Igual a esses já passaram vários na Gávea.

Espero que ele escale o Luizinho na lateral e o Everton no meio campo. O resto eu não sei.