Afinal, por que o Flamengo caiu tanto? ou Algo que ninguém notou ainda

Muitas explicações já foram dadas sobre esta má fase rubro-negra - que, esperemos, encerrou-se no último sábado. A maioria fala da saída de Marcinho (mas ora, ele não era fominha e criador de problemas?) e Renato Augusto (mas ele não era de vidro e mal jogava?). Há teorias relacionando a queda de rendimento com a festinha em Belo Horizonte. Tem quem fale em erros de Caio Júnior e até os que acham que com Souza por lá, o Mengão ainda estaria rumoal équiça.

Mas poucos perceberam aquele que pode ser o real motivo que fez o ambiente na Gávea desandar.

Desde o dia 7 de julho, a campanha do Flamengo é de 5 derrotas, 3 empates e 2 vitórias. Ou seja: um ridículo aproveitamento de apenas 30% - número de time na zona do rebaixamento. Até o 7 de julho, a campanha era de 7 vitórias, 1 empate e 1 derrota, aproveitamento de 81%, mais que suficiente para ter a liderança do campeonato.

E o que aconteceu no dia 7 de julho? Trata-se do dia em que Rodrigo Arroz assinou contrato com o Belenenses, de Portugal.

Coincidência? Ou Rodrigo Arroz era, nos bastidores, o discreto responsável por manter estável a frágil harmonia em um grupo em frangalhos pela enorme responsabilidade de vestir o Manto Sagrado? Não seria de grande importância sua presença nos coletivos, quando o nosso ataque titular o enfrentava no time reserva, fazendo com que nossos artilheiros tivessem grande desempenho e chegassem aos jogos com muito mais confiança?

A imagem abaixo, mostrando a alegria de todos na comemoração do aniversário do bravo Arroz, diz muito.

Rodrigo Arroz leva ovada por seu aniversário em treino do Flamengo

Como Íbson tem muito nome em Portugal ainda, e ninguém o quer por aqui, podemos iniciar a campanha por um troca-troca com o Belenenses que coloque o Flamengo de novo no trilho das vitórias.

Não?

2 comentários:

Pablo Alcântara disse...

Sinceramente, acho que isso não tem absolutamente nada a ver. Se tem, é apenas uma parte, e bem pequena, da fase ruim que o time passa(ou). Digo isso porque é uma queda de rendimento muito grande explicada por uma presença simbolica de um jogador reserva. Pra explicar essa fase negra sou mais crer em um conjunto de fatores que se sucederam na mesma época: 1 - perda do artilheiro; 2 - Contusão de Toró e Kleberson, juntos; 3 - Perda do único meia avançado do time; 4 - Mudança da postura de jogo das equipes adversárias que sacaram que a única jogada do Flamengo era pelas laterais, 5 - A falta de tempo para treinar parte tática com os jogos de meio de semana, o que com o time desfalcado pesou muito. Acho que nessa feijoada aí o arroz não fez falta, não.

Max disse...

Acho que deveríamos oferecer o Airton e o Juan para trazer o Arroz de volta.

hein?! hein?!

rs.