Notinhas marketeiras


O Flamengo anuncia nesta sexta, em coletiva, uma parceria com a Google. Mas já vazou por aí que trata-se da criação de um canal do clube no YouTube - como vários clubes europeus têm, a NBA, a NFL, Malhação e até a empresa em que eu trabalho. Tem quem esteja achando que isso bate de frente com a FlaTV, que é paga, enquanto o YouTube é digrátis. Pois podem crer que uma coisa está longe de atrapalhar a outra e o YouTube pode até mesmo ajudar a alavancar a FlaTV, se for bem usado.

E não adianta esperar que essa nova página vá gerar receitas diretas pro clube, pelo menos não tão cedo - não é esse o modelo, acreditem. A Google até já anunciou, lá fora, que vai começar a rachar grana de publicidade com fornecedores de conteúdo que tenham equipe comercial pra vender espaço, mas isso ainda não é uma realidade por aqui e, quando for, vai demorar a gerar receita relevante.

Quando passar a coletiva e eles anunciarem direitinho a parada (com o tipo de conteúdo que vão colocar lá e se vai ter mais algum pulo do gato usando as ferramentas de interatividade que o site tem para seus parceiros, que até agora não foram disponibilizadas pra valer no Brasil), de repente vale falar mais do assunto. Mas, por enquanto, já dá pra ver uma listinha dos videos que eles já prepararam no canal e tá dando sopa, de bobeira - alguém pescou e colocou a dica no Orkut: olhem só (reparem em uma das vantagens que os parceiros do YouTube tem: o bannerzinho com a logo e o link do canal nas páginas de seus vídeos, coisa que nós mortais não temos).


* * * * * * * * * * * * * * * * *


Num post antigo sobre a relação dos clubes com a TV, cheguei a comentar a diferença gritante entre a transmissão de uma coletiva do Felipão durante a Eurocopa, com aquele painel cheio de logos patrocinadoras aparecendo, para as entrevistas dos treinadores daqui, todos sofrendo com closes mostrando todas as suas rugas e cabelos brancos, apenas para que as câmeras evitem mostrar as marcas das empresas que apóiam os clubes brasileiros. São as TVs fazendo de tudo pra evitar "propaganda de graça".

Mas parece que isso está pra acabar. Um dos detalhes do novo contrato assinado para a transmissão do Brasileiro nos próximos anos é exatamente esse: o comprometimento da Globo em mostrar sem pudor as logomarcas dos patrocinadores dos clubes.

Um comentário:

Flora disse...

Eu falei disso num outro blog.
Exatamente o que vc falou, que isso pode ajudar até a FlaTV.

Primeiro pq as pessoas que usam o you tube são com certeza publico alvo de um projeto como a FlaTV.

Se tem muita gente que não conhece, pode acabar conhecendo.
Quem hj em dia na internet não usa you tube?

Agora isso só vai dar certo se a qualidade do conteudo que for disponibilizado for boa.
Se o cara olhar lá e ver um video bacana e saber que pode ter muito mais na FlaTV ele pode se interessar.
Mas minha duvida é justamente em relação a essa qualidade, que na FlaTv parece não ser das melhores.
Eu por exemplo nunca assinei pq muitos dizem ser ruim.