Estadual 2013 - Taça Guanabara - Semifinal - Flamengo 0 x 2 Botafogo

Na primeira decisão do ano, a primeira derrota.



Apesar da boa campanha, na enorme maioria das vezes em que teve que jogar contra equipes que se colocavam recuadas - mesmo quando obviamente mais fracas -, o Flamengo desta temporada teve atuações ruins e passou perrengues sérios pra conseguir os resultados. Os grandes momentos do time aconteceram quando pôde jogar nos contra-ataques. Não é por acaso: os dois jogadores de meio-campo responsáveis pela armação, Íbson e Elias, não são realmente meias, mas "semivolantes" que se dão melhor apoiando o ataque quando podem sair de trás. Além disso, o principal atacante do time, Rafinha, tão rápido quanto frágil fisicamente, se dá muito melhor quando tem espaço pra jogar. Contra defesas que os esperam atrás, os três sofrem mais para produzir.

E o negócio é que hoje a chance de jogar no contra-ataque, que se desenhava pela vantagem que o time tinha de poder conseguir a classificação empatando, foi pro espaço com um minuto de jogo. E aí as perspectivas todas mudaram.

O Flamengo passou então o primeiro tempo sem ameaçar seriamente nenhuma vez o Botafogo. Veio para o segundo tempo com mudanças, mas elas não surtiram efeito imediatamente. Conseguiu pressionar, e dar a impressão de que poderia chegar ao empate, por um período de uns 15 minutos talvez, depois que Gabriel entrou para jogar na esquerda, apoiando Hernanes no ataque ao lado de Rodolfo, que jogava centralizado, e Rafinha, aberto pela esquerda. Mas Jefferson foi bem no gol alvinegro, um pênalti não foi marcado e este momento passou. No final, o Botafogo teve seguidas chances de ampliar em contragolpes fáceis que desperdiçava por pura incompetência. Só não conseguiram perder mesmo quando, no último lance do jogo, tiveram a chance de atacar com o gol rubro-negro vazio, sem goleiro. Seria demais.

Não foi um desastre. Embora a torcida do Flamengo mostrasse um enorme otimismo antes do jogo, todo mundo com a certeza da classificação e já contando com o grito de "vice de novo!" na final, não dava pra dizer que o Botafogo é um time pior. O time de Dorival seguiu mostrando algumas de suas qualidades, em especial a luta de todos em campo. Mas também deixou mais claras fragilidades que estavam um tanto encobertas pelas vitórias. Entre elas dá pra citar, por exemplo, a falta de uma jogada aérea forte na frente, enquanto insiste-se em cruzamentos na área - algo que se repetiu muito hoje, sem muito sucesso.

Perder com este elenco para o atual elenco do Botafogo não é nada de tão surpreendente assim. Só que acabou acontecendo no primeiro jogo decisivo do ano. Pode-se fazer ajustes, mas o trabalho com o que se tem à disposição não é ruim. O negócio é que o grupo é limitado. Acho que já se sabia disso.




3/3/2013 - 16h - Flamengo 0 x 2 Botafogo
Engenhão - Rio de Janeiro, RJ
Renda e público: R$ 831.380,00 / 17.554 pagantes

Árbitro: Graziani Maciel (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
Cartões amarelos: Dória, Lucas, Lodeiro, Jefferson, Gabriel, André Bahia (BOT), González, Cáceres, Renato, Ibson, Gabriel (FLA)

Gols: Julio Cesar, 1'/1ºT (0-1), Vitinho, 48'/2ºT (0-2)

Flamengo: Felipe, Léo Moura, Wallace, González e João Paulo; Cáceres (Gabriel, 18'/2ºT), Ibson e Elias (Rodolfo, intervalo); Carlos Eduardo (Renato, intervalo), Rafinha e Hernane. Técnico: Dorival Júnior.

Botafogo: Jefferson, Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar (André Bahia, 38'/2ºT); Marcelo Mattos, Fellype Gabriel, Lodeiro (Vitinho, 29'/2ºT), Seedorf e Andrezinho (Gabriel, 39'/1ºT); Rafael Marques. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

9 comentários:

André disse...

Seu post ilustra a mais pura realidade do Flamengo. Somos fracos e ponto final.

Mas para piorar é que além de fracos, pelo menos na gestão técnica do futebol, somos incompetentes.

Quem é que aprova a escalação do Carlos Eduardo nas condições atuais? Vendo o jogo parece um jogador em rítimo de pelada de casados e solteiros!!!

Além disso bastou o Canelada fazer 2 gols contra o Olaria para que voltasse a ser visto como solução. A substituição do Elias por ele, foi absurda!

Alguém pode explicar também porque o Renato Santos está no banco enquanto González (péssimo!!!) e Wallace (não sem nem quem é...) seguém patéticos na zaga???

Podem anotar. Com este elenco e com a gestão técnica atual vamos, mais uma vez, lutar conta o rebaixamento e que Deus nos ajude a passar mais este ano...

JLD disse...

André, já reparou que "CE10", em todos os jogos, só deu passes rasteiros com a bola rolando?

É impressionante, ele não tenta uma inversão, um cruzamento, nada. Só passe curto e rasteiro.

Muito decepcionado por enquanto.

Luis disse...

André, não entendo porque não "esculacha" o Dorival. Sei que o time é fraco e que técnico não faz mágicas, mas ele tem uma queda por "queimar" a garotada, adora insistir nos malas, escala mal etc. No Brasil tem uns 3 ou 4 times melhores do que o nosso, mas o resto é igual ou pior (incluindo o Botafogo). Ele já está aí há um bom tempo e não conseguiu formar time, nem no final do ano passado nem no início desse ano. E não adianta dizerem que o ano só está começando, pois estamos em março!!! O cara é fraco mesmo. Sempre pergunto isso: além de "treinar" um time com Neymar/Ganso, o que ele fez depois disso?

Paulomarcus Ferreira disse...

Na vida as vezes acontecem coisas que em um primeiro momento parecem ruins , mas que na verdade são boas . Acredito que esta derrota é um destes casos .O choque de realidade foi bom para derrubar algumas "falsas " verdades que vinham aparecendo . A primeira de a defesa é boa , para o esquema atual ela é muito fraca !A segunda de que o Hernanes é artilheiro , não é, o cara fez uns gols , vamos aproveitar a boa fase dele vender pro mundo Arabe , e ponto . Terceira , O Léo Moura vai dar conta do recado este ano . não vai! Quarat ,O Rafinha é craque ,não! ainda não .
Eu penso que é preciso uma nova limpeza no elenco : Cleber Santana , Caceres , Gonzales , Hernanes .... são exemplos de jogadores que podem e devem ser utilizados como moeda de troca ou para fazer caixa . Precisa contratar centroavantes( titular e reserva ), lateral direito ( titular ) , Zagueiro ( titular), cabeça de area ( titular e que saiba jogar boa), meia ( titular , mas que pelo menos ajude na recoposição defensiva). SRN

Felipe Neves disse...

Que o Flamengo é limitado todo mundo sabia, mas o que ninguém sabia era o nível de burrice do Dorival. Todo torcedor que entende de futebol percebeu que, contra times que jogavam recuados o Flamengo não tinha sucesso, pois o time não tem um jogador de criação como titular, e o Dorival continua insistindo no Ibson. O Renato nem deveria estar no clube, muito menos servindo de opção e ser considerado solução porque fez dois gols contra o rebaixado Olaria. A diretoria se esforça pra contratar jogadores como o Elia e o Gabriel e o Dorival tira nosso melhor volante (Elias) pra colocar nosso pior jogador (Renato) no primeiro jogo decisivo do ano? Isso só pode ser sacanagem com o torcedor! O Gabriel veio pra ser titular, Renato deve ser demitido amanhã e o Ibson mostrou o futebol que ele joga de verdade ontem... Renato Santos nunca jogou mal e foi sacado do time sem explicação nenhuma. Se o Dorival continuar fazendo merda serei o primeiro a apoiar sua saída. Errou feio ontem e foi o principal culpado. O Elias não é armador, ele é volante. O que deve ser feito é tirar o Lixo do Ibson, recuar o Elias pra 2] volante e colocar o Gabriel pra armar e apoiar o ataque.

Fabio Fernandes disse...

Olá,
Se o badalado e caro time do Fluminense tem a Libertadores como uma boa “desculpa”. O mesmo já não pode se dizer do Flamengo... Superação! Este foi o lema da semifinal... Por ser um novo inicio de trabalho no Flamengo, devemos esperar o que a nova diretoria tem a dizer, para o resto do ano. Abraço!

www.assuntodofutebol.com.br

Eduardo disse...

Incrível como para a torcida do Flamengo ou tudo é muito maravilhoso ou nada presta.

Vai fazer o que agora? Mandar meio time embora e demitir o técnico? Vai trazer quem? Acho que o trabalho deve ser apoiado sim.

Menos desespero!!

Luis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis disse...

O Dorival, se não me engano, chegou ao Fla em julho de 2012. Em dezembro, depois de 5 meses, o time não tinha padrão. Agora em março, depois outros 3 meses, o time segue sem cara.

Temos que ter paciência com a nova diretoria, que encontrou a casa arrasada, que precisa de tempo para arrumá-la etc, mas não com o técnico que já está no barco há quase 1 ano. E que vem soterrando a geração/base mais talentosa que tivemos nos últimos anos. Nâo basta escalar os caras, tem que ajudá-los, em diversos aspectos, na transição para os profissionais.

Temos que pensar em 2014 (e não em 2013), mas não com esse técnico.