Jogo: Atlético-GO 1 x 2 Flamengo - Brasileiro 2012 - 26a. rodada

Flamengo não jogou bem mas, mesmo assim, só não goleou porque brincou de perder gols no final.



Se quer ter um fim de campeonato relativamente tranquilo nessa fuga do rebaixamento, o Flamengo não poderia mesmo perder hoje para o Atlético, um dos piores - se não o pior - times do campeonato. Pra ter uma ideia, basta lembrar que Joílson - aquele volante meio caneleiro que jogou no Botafogo há um tempo - hoje é camisa 10 do time goiano. Ainda mais considerando que, mesmo jogando fora de casa, o time teve a torcida a seu favor, até mais do que vem tendo no Engenhão. Mas a vitória foi mesmo importante e, para chegar ao seu objetivo, o Flamengo pode ir até o fim do campeonato tendo um aproveitamento até abaixo do razoável.

O primeiro tempo rubro-negro foi muito ruim. Se o Atlético fosse um pouquinho mais competente na frente, teria aproveitado a avenida pelo lado esquerdo da defesa do Flamengo e as várias bolas recuperadas por erros na saída de bola de seu adversário para fazer mais gols. Porém, em vez disso o jogo foi para o intervalo com 1x1 no placar, graças à primeira e única boa jogada de Cléber Santana - que não foi mal, mas não encontrou seu lugar em campo em toda a partida - em seus primeiros 45 minutos no time. Além deste lance, o Flamengo teve apenas mais um interessante com bola rolando, em passe de Íbson para Love. O centroavante sofreu com o isolamento no ataque.

Para resolver isso, Dorival Júnior colocou Liédson em campo, no lugar de Adryan - outro que não achou muito o melhor posicionamento no primeiro tempo. Mas o time seguiu com a defesa falhando, dificuldade pra sair com a bola para o ataque e atuações lamentáveis de jogadores como Ramon e Luiz Antônio. O treinador sentiu que precisava mexer no esquema e colocou Bottinelli no lugar de Cáceres, fazendo o meio-campo passar a ter dois volantes jogando lado a lado atrás (Íbson e Luiz Antônio) e dois armadores (Cléber Santana e Bottinelli). Por coincidência, logo depois saiu a virada; assim como o lateral Ramon havia entregue um gol no primeiro tempo, um lateral do Atlético deu outro de presente no segundo. Love insistiu no lance pela ponta esquerda, roubou a bola e rolou para Liédson tocar pro gol vazio.

A partir daí, o Atlético sentiu a sua situação desesperadora na tabela e perdeu-se de vez. No final do jogo, com Wellinton Silva resolvendo mostrar um futebol que ainda não tinha mostrado desde que chegou, o Flamengo brincou de perder gols, com Love (que correu bastante e foi importante nos dois gols) mostrando-se mais preocupado em deixar o seu do que em garantir a vitória: deixou de passar a bola para Liédson mais de uma vez para tentar fazer sozinho e perdeu um pênalti que não deveria ter batido. O jogo poderia ter acabado em goleada mas, pelas chances desperdiçadas, o sufoco durou até o fim.

* * * * * * * * * *

Foi mais um jogo em que o Flamengo não funcionou coletivamente. O esquema de Dorival segue falhando tanto no ataque quanto na defesa. Realmente acredito que ele deveria mudar e simplificar, aproveitando as formações que se saíram melhor nos segundos tempos destas duas últimas partidas.

Mas devemos mesmo levar em consideração que o elenco é mesmo ruim e tem posições sem solução. Um caso muito claro é a lateral esquerda. A atuação de Ramon hoje foi inaceitável para um titular absoluto do Flamengo, mas seu reserva, sempre que entra, mostra que é tão ruim ou pior na hora de marcar. Complicado.





23/9/2012 - 16h - Atlético-GO 1 x 2 Flamengo
Serra Dourada - Goiânia, GO
Renda/Público: R$ 714.975,00 - 23.887 pagantes 

Árbitro: Paulo César Oliveira (SP)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Luiz Souza Santos Renesto
Cartões amarelos: Diogo Campos, Eron e Dodó (ACG)

Gols: Joílson, 8'/1ºT (1-0); Cleber Santana, 35'/1ºT (1-1); Liedson, 21'/2ºT (1-2)

Atlético-GO: Márcio, Marcos, Gilson, Reniê e Eron (Alexandre Oliveira - 36'/2ºT); Pituca, Dodó, Ernandes e Joílson (Rayllan - 44'/1ºT); Diogo Campos (Wattimen - 18'/2ºT) e Patric. Técnico: Artur Neto

Flamengo: Felipe, Wellington Silva, Frauches, Gonzáles e Ramon; Cáceres (Bottinelli - 19'/2ºT), Ibson (Amaral - 28'/2ºT), Luiz Antonio, Cleber Santana e Adryan (Liedson - Intervalo); Vagner Love. Técnico: Dorival Júnior

9 comentários:

Luis disse...

O jogo serviu para mostrar que, no estado do RJ, o Fla sem o Maraca perde muito o apoio da torcida. Engenhão é pior do que campo neutro e a torcida do interior do estado do RJ é uma droga. Enquanto o Maraca não estiver pronto, deveríamos pensar em jogar fora do estado as partidas com mando de campo. O nordeste é de fato meio longe, mas em Goiânia e até em SP/capital a torcida do Fla é mais fiel e legal do que a de Volta Redonda etc.

LuksAlves disse...

Meu Deus alguem viu o Luiz Antonio hoje? Alias hoje não, a um certo tempo já. Eu não sei porque o Dorival teima em colocar o Bottineli(que foi ate benziho hoje), nos jogos passados sempre errando passes simples e fazendo faltas bestas, sou muito mais o Camacho(que não recebe nenhuma chance). Ramon ta numa briga com Magal pra ver quem é pior. Incrivelmente o melhor publico do flamengo no campeonato foi "fora de casa", e quando falo melhor não falo de quantidade e sim de qualidade.

Tiago Cordeiro disse...

Lateral-esquerda tem duas opções: se conformar ou inventar.

E eu nem imagino quem poderia ser improvisado na posição.

saulo disse...

Eu discordo sobre o Love não bater o Pênalti. Ele é o jogador que deve chamar a responsabilidade e não é um mau batedor. A torcida do Flamengo tem essa coisa do Love com pênalti, por causa daquele que ele perdeu contra nós quando era do Palmeiras, e um que ele perdeu na primeira passagem, num jogo de libertadores. Mas tirando isso, ele sempre cobra bem e raramente perde. vinha fazendo uma boa partida, estava confiante nas jogadas, enfim, não vejo um único motivo pelo qual ele não devesse ter batido. Aliás no jogo contra o Santos, no 1 turno, que ele não jogou bem e não estava com confiança, deixou com o Botinelli.
Além disso, seria bom pensar pelo outro lado. Se o Love não tivesse batido, e o outro jogador tivesse perdido, não estaríamos agora cobrando dele, Love, que tivesse chamado a responsabilidade? Eu até estava com a sensação que ele iria perder, mas muito mais pela fase do Flamengo do que por desconfiança dele.

André disse...

O time do Flamengo é ruim, ponto final. Vejamos as situações:

1)Zaga:Tiramos o Wellington da zaga e quem entra? O INEXPLICÁVEL Frauches! Esta "criança" para dizermos que está "verde" para os profisisonais ainda falta muito!

2)Lat. Esq: Ramon é uma negação? Mas escalaremos o Magal??? Dá arrepios!

3)Meio campo: Pode pegaar Ibson, Luiz Antônio, Camacho, Botinelli, Renato e fazer um sorteio que tanto faz quem entrar em campo.

Uma coisa inaceitável é o sr. Vágner Love jogar para si alegando que já havia feito 2 assistências. Não é fato que ele bate gem penalti. Aliás, ele é um PÉSSIMO chutador. Ele faz gols porque é raçudo, insistente, até sabe se posicionar bem, mas saber chutar, ele não sabe. É só ver quantos gols ele perde.

No lance que ele não passou para o Liédson, preferindo tentar driblar 3 zagueiros, era para ter sido substituído na hora. Se o Atlético empatasse o LOVE seria o ÚNICO CULPADO. Jogador ruim e peladeiro!

Por culpa dele viramos mais uma vez motivo de chacota nacional. Tivemos um "incacreditável" ao vivo em rede nacional!

André Monnerat disse...

Saulo, pois é, temos impressão diferente: pra mim, o Love não é bom batedor de pênaltis e só deveria cobrar em último caso.

Não dá pra dizer que ele fez uma má partida tendo dado os passes pros dois gols. Mas a verdade é que, tirando estes dois lances, ele perdeu pelo menos cinco chances bastante claras de gol.

www.andrewmilton.com disse...

Olha André agora eu deiscordei contigo em alguns assuntos, sim o flamengo tem um time ruim, istó ta certo, o Frauches ainda não tem maturidade pra ser zagueiro titular do flamengo, também tá certo, mas o garoto tem muito futuro, no meio apesar das horriveis atuações do Ibson antes, ele vem melhorando, Luiz antônio ainda é garoto e tá aprendendo não acho justo que fiquem pegando no pé do muleque, ontem fez uma má partida concordo com isso, mas ele é bom primeiro volante, ou seja, ele sai pro jogo mas não desarma muito e se continuar assim daqui a pouco ele sai e arrebenta em um corinthians, em um São Paulo ai todo mundo se arrepende é bom não comenter mais o mesmo erro que cometemos com outros jogadores, como o Marcelinho Carioca, mas o meio de campo do fla é ruim também concordo, agora sacanagem é vocês esculachar o vagner love e falar que ele não sabe chutar e tudo mais, ele mesmo sem marca por um bom tempo ele tem 10 gols no brasileiro, a dois gols do fred o artilheiro do campeonato, em sua primeira passagem pelo flamengo marcou em todos os jogos só isso já comprova que não é isso, ele ta jogando sozinho no ataque e além disso não vem em uma boa fase ponto, mas crucificar o cara e sacanagem.

André Monnerat disse...

www.andrewmilton.com, só pra esclarecer: o André que deixou comentário sem sobrenome aqui no blog não sou eu, André Monnerat, autor do blog!

Ad@1LtoN disse...

Love tá ali pq é um cara que joga com raça SEMPRE. Mas tb sempre foi caneleiro. Mas tem poucos como ele hj em dia.
Eu só não entendo mesmo é a presença do Ibson em campo, a não ser o Lourival fechado com a panelinha.